Educação Física escolar - uma percepção das(os) ex-discentes de uma escola estadual norte mineira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2288

Palavras-chave:

Educação Física escolar; Currículo; Prática pedagógica

Resumo

Este trabalho visa investigar qual a percepção da Educação Física escolar de ex-discentes de uma escola pública do Norte de Minas Gerais. Como metodologia, utilizamos a pesquisa descritiva, de corte transversal e abordagem qualitativa dos dados. Utilizamos como instrumento de investigação a pesquisa bibliográfica e de campo, sendo que, nesta última, foram aplicados questionários on-line, preparados pelas pesquisadoras, com 15 (quinze) perguntas. A população foi composta por 11 (onze) ex-alunos(as) de uma mesma escola, no Norte de Minas Gerais, formados(as) entre os anos de 2016, 2017, 2018 e 2019. Concluímos que houve uma diferenciação das respostas correspondentes aos(as) formandos(as) de 2019 em relação aos do ano de 2016. Assim, refletimos como a diversificação de conteúdos da Educação Física na Educação Básica auxilia numa percepção mais abrangente do papel da Educação Física escolar; também, apontamos que não devemos negligenciar a função das secretarias de educação na formação continuada das(os) docentes.

Biografia do Autor

Andréia de Fátima Vieira Silva, Universidade Estadual de Montes Claros

Licenciada em Educação Física pela Universidade Estadual de Montes Claros.

Carla Chagas Ramalho, Universidade Estadual de Montes Claros

Graduada em Educação Física (UERJ), Especialista em Gênero e Sexualidade (UERJ), Mestre em Educação (UFRJ) e Professora do Departamento de Educação Física e Desporto da Universidade Estadual de Montes Claros.

Referências

MEDINA, João Paulo Subirá. A Educação Física cuida do corpo... e “mente”. Campinas: Papirus, 1983. p. 99 - 105.

BRANDOLIN, Fábio; KOSLINSKI, Mariane Campelo.; SOARES, Antônio Jorge Gonçalves.A percepção dos alunos sobre a Educação Física no Ensino Médio. Revista de Educação Física, v. 26, n. 4, p. 601-610, 4. trim., 2015.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a Base. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros curriculares nacionais: Ensino Médio. Brasília: MEC/SEMTC, 1999.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997 a.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação física / Secretaria de Educação Fundamental.Brasília: MEC/SEF, 1997 b.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação Física / Secretaria de Educação Fundamental.Brasília: MEC / SEF, 1998.

CAUM, Catarine; GALIETA, Tatiana. O “Conteúdo Básico Comum”: uma análise linguística da Proposta Curricular de Minas Gerais. R. B. E. C. T., v. 5, n. 3, set-dez., 2012.

DARIDO, Suraya Cristina. Educação física na escola: conteúdos, suas dimensões e significados. Universidade Estadual Paulista. Prograd. Caderno de formação: formação de professores didática geral. São Paulo: Cultura Acadêmica, p. 51-75, 2012.

DARIDO, Suraya Cristina; SOUZA JÚNIOR, Osmar Moreira de. Para ensinar educação física: possibilidades de intervenção na escola. Campinas-SP: Papirus, 2007.

DEZANI, Gabriel Santos, et.al. A importância das aulas de Educação Física no Ensino Infantil. Revista Cientifica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente. v.5, n.2, p.115- 124, juldez, 2014.

FINCK, Silvia Christina Madrid. Educação Física e Esporte: uma visão na escola pública. [Dissertação de Mestrado em Educação). Piracicaba: Universidade Metodista de Piracicaba; 1995.

FREIRE, João Batista.Educação de corpo inteiro: teoria e prática da educação física / João Batista Freire. — 1. ed. — São Paulo: Scipione, 2011.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime. Atuação dos professores na educação física escolar: entre o abandono do trabalho docente e a renovação pedagógica. In: SILVA, Paula Cristina e colaboradores (Org.). Territorialidade e diversidade regional no Brasil e América Latina: suas conexões com a educação física e as ciências do esporte. Florianópolis, SC: Tribo da Ilha, 2016. p. 45-70.

GONZALEZ, Fernando Jaime; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Entre o “não mais” e o “ainda não”: pensando saídas do não lugar da educação física escolar I. Cadernos de Formação RBCE, p. 9-24, setembro 2009.

HAIDT, Regina Célia. Curso de Didática Geral. São Paulo: ática, 1994. 327p.

LAVOURA, Tiago Nicola; BOTURA, Henrique Moura Leite; DARIDO, Suraya Cristina. Educação física escolar: conhecimentos necessários para a prática pedagógica. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 17, n.2, p.203-209, 2006.

MELO, José Pereira de. Perspectivas da educação física escolar: reflexão sobre a educação física como componente curricular. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v.20, p. 188-190, sup. 5. setembro, 2006.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.) et. al. Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 21ª ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

MOURA, Diego Luz; COSTA, KamillaRibeiro Nunes; ANTUNES, Marcelo Moreira. Educação Física e Educação Infantil: uma análise em seis periódicos nacionais. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n.1, p. 182-195, jan./mar. 2016.

MOURA, Jeane Karine Silva; SOUZA, Ézio José Silva; CARVALHO, Rayane Crystine Nascimento. A importância das Práticas Pedagógicas na construção de limites durante o processo de formação humana da criança na escola. In: Fórum Internacional de Pedagogia, 4., 2012, Parnaíba. Anais... Campina Grande: Realize Editora, 2012.

PEREIRA, Cássia Juliane Pinto, et al. Grau de satisfação dos alunos nas aulas de Educação Física no Ensino Médio das Escolas Estaduais da Cidade de Monte Azul–MG. Revista Psicologia & Saberes, v. 8, n. 11, p. 188-200, 2019.

PINTO, José Alberto; CUNHA, Flávio Henrique Gomes. O tênis como alternativa no currículo escolar para crianças entre 8 e 12 anos. Motriz, v.4, n.1, p.26-34, 1998.

PIZANI, Juliana et al. (Des) motivação na educação física escolar: uma análise a partir da teoria da autodeterminação. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 38, n. 3, p. 259-266, 2016.

SANTINI, Joarez; MOLINA NETO, Vicente. A síndrome do esgotamento profissional em professores de educação física: um estudo na rede municipal de ensino de Porto Alegre. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 19, n. 3, p. 209-222, 2005.

SANTOS, Wagner dos; MAXIMIANO, Franciele de Lima. Memórias discentes em educação física na educação básica: práticas avaliativas. Movimento, Porto Alegre, v. 19, n. 2, p. 79-101, abr./jun. 2013.

SEDORKO, Clóvis Marcelo; FINCK, Silvia Christina Madrid. Sentidos e significados do esporte no contexto da Educação Física escolar. JournalofPhysicalEducation, v. 27, 2016.

SEE. Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Currículo Básico Comum de Educação Física Ensino Fundamental, Ano Iniciais: Ciclos de Alfabetização e Complementar. Revisão.Belo Horizonte: SEE, 258 p. 2014 a.

SEE. Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Currículo Básico Comum de Educação Física Ensino Fundamental, Ano Finais: Ciclos Intermediário e da Consolidação. Revisão.Belo Horizonte: SEE, 65 p. 2014 b.

SEE. Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Currículo Básico Comum de Educação Física – Ensino Fundamental e Médio. Belo Horizonte: SEE, 68 p. 2005.

SCHNEIDER, Omar; BUENO, José Geraldo Silveira. A relação dos alunos com o saber compartilhado nas aulas de educação física. Movimento, Porto Alegre, v. 11, n. 3, jan./abr. 2005.

SOUZA, Jaqueline Aparecida de; PAIXÃO, Jairo Antônio da. A prática do bom professor de Educação Física na perspectiva dos alunos do Ensino Médio. Revista brasileira de estudos pedagógicos, v. 96, n. 243, p. 399-415, 2015.

VEIGA, lma Passos Alencastro. A Prática Pedagógica do professor de Didática.Ilma passos Alencastro Veiga. Campinas: Papirus, 1989.

Downloads

Publicado

2021-04-03

Como Citar

Silva, A. de F. V., & Ramalho, C. C. (2021). Educação Física escolar - uma percepção das(os) ex-discentes de uma escola estadual norte mineira. Revista Educar Mais, 5(3), 474-490. https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2288

Edição

Seção

Artigos