https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/issue/feed Revista Educar Mais 2021-09-18T13:17:43+00:00 Nelson Luiz Reyes Marques reducarmais@gmail.com Open Journal Systems <p>A <em><strong>Revista Educar Mais</strong></em> é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias na Educação (PPGCITED) do CaVG/IFSul em parceria com os programas de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu) da UNIPAMPA e em Educação da Univille. A gestão editorial da Revista é executada pela Equipe do Programa Núcleo de Ensino de Ciências e Matemática (PRONECIM/CaVG/IFSul).</p> <p>Tem como objetivo divulgar a pesquisa científica, artigos de revisão e resenhas das áreas de Ensino e Educação da CAPES.</p> <p>A gestão editorial é automatizada por meio do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) customizado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT). A avaliação é dupla cega pelos pares (double blind peer review).</p> <p>A revista adota o sistema editorial com <strong>fluxo contínuo</strong>. Todas as edições do ano corrente permanecerão abertas (In progress) e, à medida que os artigos forem aceitos e diagramados, serão inseridos na edição que ainda não estiver completa. Com isso, o fluxo de artigos será acelerado, aumentando o tempo de exposição do material que dará maior visibilidade a revista e aos trabalhos publicados por meio de citações.</p> <p><em>A revista não cobra nenhum tipo de taxa, seja para processamento, para autores ou para leitores.</em></p> <p>ISSN<strong> 2237–9185</strong> (<em>online</em>)</p> https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2580 Elasticidade do social: a relação saúde-educação e o disciplinamento dos corpos docente/discente impostos pela pandemia COVID-19 na cultura pantaneira. 2021-08-12T12:25:29+00:00 Janete Rosa da Fonseca janete.fonseca@ufms.br Priscila Rosa da Fonseca pri.rosadafonseca@gmail.com David Arenas Carmona dav.are.car@gmail.com <p>No início do ano de 2020, a mudança nas relações sociais foi extrema e provocou um novo reordenamento não só das relações, mas de corpos e de uma série de sentimentos extremos, como medo, ansiedade, insegurança entre outros. Este estudo teve origem a partir desse contexto vivenciado no início do referido ano, com o surgimento da Pandemia da COVID -19 o que suscitou o desenvolvimento de uma pesquisa que visa investigar a marcação nos corpos dos sujeitos que circulam na educação superior na região do pantanal sul-matogrossense. Objetivou-se para tanto discutir a luz das contribuições de teóricos dos Estudos Culturais, como esse processo de disciplinamento de corpos se dá, como respondem a o que foi imposto, a essa mudança que, de repente, trouxe mais períodos dentro de casa, longe da natureza. Verificar como e se as relações com a família nos períodos de isolamento social promoveram alguma interferência no estímulo para permanecer desenvolvendo suas atividades profissionais e acadêmicas e identificar as dificuldades apresentadas pelos sujeitos participantes da pesquisa (discentes/docentes) no processo de ajustar o próprio corpo aos imperativos temporais do período vivenciado. Dessa forma a pesquisa pretendeu apresentar um recorte entre a relação saúde, educação e a disciplina que nos foi imposta pela pandemia na tentativa de promover um olhar sobre o que discentes e docentes do Ensino Superior da região do Pantanal sul mato-grossense, enfatizando os desafios da contemporaneidade no campo do lazer, esperam do que, como nos traz Boaventura (2020), ficou convencionado chamar de “novo normal”.</p> 2021-08-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Janete Rosa da Fonseca, Priscila Rosa da Fonseca, David Arenas Carmona https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2581 Estudos sobre mostras científicas: levantamento de trabalhos apresentados em eventos da área de ciências 2021-08-12T12:41:56+00:00 Guilherme Molinari Sacco gui.sacco@gmail.com Monica Abrantes Galindo monica.galindo@unesp.br Ana Maria Klein ana.klein@unesp.br <p>O presente estudo tem por objetivo levantar e classificar as produções científicas voltadas às feiras e mostras cientificas registradas em anais de seis edições de três eventos nacionais: ENPEC (2017 e 2019), SNEF (2017 e 2019) e EPEF (2016 e 2018). Para tanto, utilizou-se como fonte de dados os anais de cada uma das edições disponibilizadas nos sites dos eventos. Foram levantados 31 trabalhos que foram classificados a partir das instituições dos pesquisadores, nível de ensino, foco da discussão (estudante, professor, evento). Os resultados demonstram que em relação ao total de trabalhos apresentados, apenas 1% voltaram-se à temática de feiras e mostras cientificas. A maior parte das produções são de instituições públicas da região sudeste. O foco dos trabalhos, em sua grande maioria, volta-se para os estudantes e questões relacionadas à aprendizagem e protagonismo. Conclui-se que este campo de pesquisa pode ser mais explorado dada a relevância de feiras e mostras cientificas para a aprendizagem de ciências, bem como para a socialização dos conhecimentos científicos.</p> 2021-08-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Guilherme Molinari Sacco , Monica Abrantes Galindo, Ana Maria Klein https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2582 Resultados do IDEB-2019 sugerem avanço no Ensino Médio 2021-08-12T12:57:02+00:00 Renan Antônio da Silva r.silva@unesp.br Pedro Demo lepp@rc.unesp.br Maria Cecília de Souza Minayo cecilia@claves.fiocruz.br <p>Nove estados alcançaram Ideb maior ou igual a 6 nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo teve o melhor desempenho, com 6,7 pontos, seguido por Distrito Federal, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais, com 6,5 pontos; Ceará, com 6,4 pontos; Goiás, com 6,2 pontos; Espírito Santo, com 6,1 pontos; e Rio Grande do Sul, com 6 pontos. Já o Pará teve o resultado mais baixo, com 4,9 pontos, mas superou sua meta de 4,7 pontos. Nos anos finais do ensino fundamental, o aumento foi de 0,2 pontos, com resultado final de 4,9 pontos. Apesar da melhora, o índice ficou abaixo da meta de 5,2 pontos em 2019. Essa etapa de ensino possui 61,8 mil escolas e 11,9 milhões de estudantes no Brasil. O estado de São Paulo teve o melhor desempenho, com 5,5 pontos, mas não conseguiu atingir a meta individual de 5,9 pontos. Sete estados conseguiram cumprir seus objetivos: Amazonas, Alagoas, Pernambuco, Piauí, Ceará, Paraná e Goiás. Os resultados mais baixos foram do Amapá, com 4 pontos, e do Pará, do Rio Grande do Norte, de Sergipe e da Bahia, com 4,1 pontos.</p> 2021-08-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Renan Antônio da Silva, Pedro Demo, Maria Cecília de Souza Minayo https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2584 Educação corporativa: aprendizagem significativa no âmbito das empresas 2021-08-12T13:20:43+00:00 Celi Langhi celi.langhi@cps.sp.gov.br Denilson de Sousa Cordeiro cordeiro@gmail.com Mariana de Lima Simões mariana.lsimoes@gmail.com Caio Flávio Stettiner stettiner.caio@gmail.com <p>As empresas brasileiras têm efetuado investimentos em educação para superarem crises, para adquirirem competividade para lidar com os desafios da economia atual e para alcançarem seus objetivos estratégicos. Este artigo tem como objetivo discutir a aplicação da teoria da aprendizagem significativa para o desenvolvimento de boas práticas de ensino na educação corporativa. Foi realizada uma pesquisa qualitativa, com base na revisão descritiva da literatura, a qual revelou estruturas e tendências a respeito da aplicabilidade dos pressupostos teóricos da aprendizagem significativa nos processos de ensino e aprendizagem nas empresas. Os resultados indicam que, para que ocorra aprendizagem significativa na educação corporativa, é necessário que os processos didáticos nas empresas sejam mais inclusivos em relação a novos conhecimentos, considerando a importância dos conhecimentos prévios dos indivíduos.</p> <p>&nbsp;</p> 2021-08-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Celi Langhi, Denilson de Sousa Cordeiro, Mariana de Lima Simões, Caio Flávio Stettiner https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2585 Políticas públicas de promoção à saúde de crianças e adolescentes nas escolas 2021-08-12T13:57:56+00:00 Maurício Osório Gonçalves mauricioogon@gmail.com Renan Antônio da Silva r.silva@unesp.br Georgia Rebouças georgiareboucas@yahoo.com.br <p>O artigo apresenta como a mudança de paradigma nas ações de saúde, quando passa de um modelo focado na cura para uma abordagem centrada na promoção de saúde, influenciou a forma de implementação das políticas públicas de promoção da saúde às crianças e adolescentes. Nesse sentido, tem destaque as recomendações de organismos internacionais e nacionais quanto a implementação intersetorial e a inclusão de novos atores e instituições não-governamentais nas ações de políticas públicas de saúde.&nbsp;</p> 2021-08-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Maurício Osório Gonçalves, Renan Antônio da Silva, Georgia Rebouças https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2586 A incidência de bullying na escola pública e o papel da gestão no enfrentamento da violência 2021-08-12T14:13:09+00:00 Silvia Diana de Lima Silva Orique silviaorique@yahoo.com.br Lúcio Jorge Hammes luciojh@gmail.com Emanuel Moita emanuel_lucasfm@hotmail.com <p>Este trabalho tem o objetivo analisar a incidência de <em>bullying</em> em Escolas Públicas, verificando as ações da gestão em relação a esta violência, que presente no ambiente escolar e tem trazido graves consequências para quem a sofre. A pesquisa foi desenvolvida em duas escolas, sendo uma municipal e outra estadual, situadas no município de Jaguarão, Rio Grande do Sul. Nestas escolas foram desenvolvidas entrevistas com professores, equipes de gestão e pais, permitindo conhecer melhor a realidade das escolas, especialmente, as ocorrências de <em>bullying</em>. Os dados indicam que uma das escolas ainda não tem uma proposta efetiva voltada ao enfrentamento do <em>bullying</em>, ao passo que a outra já tem um trabalho em busca da cultura de paz, permitindo amenizar os efeitos das agressões. No ambiente escolar, buscar alternativas para reduzir o <em>bullying</em> é uma ação básica da educação.</p> 2021-08-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Silvia Diana de Lima Silva Orique, Lúcio Jorge Hammes, Emanuel Moita https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2587 Aspectos éticos e econômicos da tributação sob uma perspectiva hoppeana 2021-08-12T14:25:25+00:00 Felipe Freitas de Araújo Alves felipe.jhs@hotmail.com Luis Felipe Ramos Cirino luisfelipecirino@gmail.com Germano Leão Hitzchky Madeira germanomadeira@hotmail.com Caio da Silva Zuanetti caio_z@hotmail.com <p> O presente trabalho tem como objetivo analisar a ética e a economia da tributação sob a luz dos ensinamentos desenvolvidos por Hans-Hermann Hoppe. Com supedâneo na Ética Argumentativa Hoppeana, o artigo aborda as consequências econômicas da espoliação legal, valendo-se, para tanto, da metodologia desenvolvida pela Escola Austríaca de Economia, corrente de pensamento econômico da qual Hoppe faz parte. Ademais, Hans Hoppe deixa claro que a tributação deve ser vista – acima de tudo – como um meio de destruição da propriedade e formação de riqueza. Em suma, as obras de Hans-Hermann Hoppe caracterizam-se por uma intransigente defesa moral e intelectual do direito de propriedade privada, cujas lições pouco ortodoxas sintetizam, por um lado, uma profunda crítica ética ao ato de tributar e, por outro, a destruição de riqueza que esse instituto causa.</p> 2021-08-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Felipe Freitas de Araújo Alves, Luis Felipe Ramos Cirino, Germano Leão Hitzchky Madeira, Caio da Silva Zuanetti https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2512 O conceito de competências nas teoria pedagógicas 2021-07-15T20:52:24+00:00 Clauthenys Lara Prata Machado laramachado1406@gmail.com Samuel Brasileiro Filho samuel@ifce.edu.br Natal Lânia Roque Fernandes laninharoque@gmail.com <p>O presente trabalho tem por objetivo discutir o conceito de competências. O trabalho encontra-se dividido em cinco etapas: inicia-se com a evolução do conceito segundo Berstein (2003); seguido da situação do conceito nas teorias e concepções pedagógicas; em terceiro lugar analisa-se a relação do conceito com as concepções produtivistas no contexto brasileiro a partir dos estudos de Saviani (2005) e Libâneo (2003; 2010); já as duas últimas partes fazem uma análise do pensamento de dois conceituados autores: Ramos (2001; 2009) e Perrenoud (2009; 2013). A primeira trata-se de uma referência na visão crítica às questões de conformação da educação às exigências de mercado; já o segundo, é um defensor do desenvolvimento de competências, tendo influenciado vários autores e legisladores nas reformas brasileiras sobre o assunto.</p> 2021-08-23T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Clauthenys Lara Prata Machado, Samuel Brasileiro Filho, Natal Lânia Roque Fernandes https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2391 A tecnologia como possibilidade de inovação na Educação 2021-07-13T21:19:32+00:00 Noeli Burile noeliburile@gmail.com Cleide Teresinha de Moraes Veruck cveruck2018@gmail.com Adriano Canabarro Teixeira teixeira@upf.br <p>As tecnologias digitais são ferramentas que apontam para a qualificação de processos educativos na educação básica, podendo, inclusive, permitir inovação nesse nível de ensino. Desse modo, o presente trabalho de intervenção pedagógica ocorreu com o objetivo de trabalhar com os docentes a motivação e a mudança de visão em relação à importância do uso das metodologias ativas no processo educativo, por meio do uso das tecnologias, despertando-lhes para a busca do conhecimento e da atualização profissional. Para atender esse intuito, desenvolveu-se um trabalho baseado nas propostas de metodologias ativas, de forma remota, por meio do Google Meet, na qual se realizou quatro horas de oficina, dividida em dois momentos de duas horas cada, com um grupo de 13 professores atuantes em escola de ensino fundamental de um município do interior de Santa Catarina (SC). Nesses momentos utilizou-se ferramentas de forma que os docentes pudessem participar ativamente de todas as etapas da formação. Como resultados, compreendeu-se que a utilização de tecnologias na sala de aula ainda é vista como empecilho por vários docentes que participaram da intervenção. No entanto, observou-se que esses aumentaram a percepção da importância da introdução de metodologias diversificadas, aliadas à utilização de meios tecnológicos, para aprimorar o fazer pedagógico da realidade do aluno e qualificá-lo.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Noeli Burile, Cleide Teresinha de Moraes Veruck, Adriano Canabarro Teixeira https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2590 Os Institutos Federais e o seu Código Técnico 2021-08-25T13:05:55+00:00 Alexandre Chiarelli alexandre.chiarelli@ifpr.edu.br Mário Lopes Amorim marioamorim@utfpr.edu.br <p>Este trabalho realiza uma discussão através da gênese dos Institutos Federais, criados em 2008 pela lei n° 11.892. Para realizar o diálogo torna-se necessário traçar, mesmo que brevemente, o processo histórico da rede de educação profissional brasileira, das origens em 1909 até a atualidade, para apresentar o embate de concepções hegemônicas que resultaram na consonância de forças sociais para criação dos Institutos Federais. O objetivo do trabalho consiste em apresentar como os Institutos Federais se delinearam no contexto das políticas de Ciência e Tecnologia hegemônicas, o procedimento metodológico consiste na Teoria Crítica da Tecnologia de Feenberg (2010, 2015). Dentre os resultados pode-se apontar a compreensão de que o código técnico dos Institutos Federais, apesar de caracterizar-se enquanto um instrumento capaz de nortear uma nova concepção de instituição de ensino, também possibilita a manutenção de instituições tecnicistas, pois a formatação do código tem redação ambígua em vários pontos de interpretação.</p> 2021-08-28T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Alexandre Chiarelli, Mário Lopes Amorim https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2485 Contribuições do PIBID Ciências da Natureza para o Letramento Científico na Educação Básica 2021-09-01T13:27:34+00:00 Ailton Jesus Dinardi ailtondinardi@gmail.com Fernando Icaro Jorge Cunha icaro729@gmail.com João Victor Silveira Verçosa joaovercosa.aluno@unipampa.edu.br Alan Pedroso Leite alanleite.aluno@unipampa.edu.br <p>O presente trabalho registra a inserção dos bolsistas do PIBID Ciências da Natureza em duas escolas públicas de Uruguaiana-RS e tem por objetivo analisar a importância das Feiras e Clubes de Ciências enquanto espaços de letramento científico e de protagonismo dos sujeitos envolvidos. Metodologicamente a pesquisa pode ser considerada uma pesquisa qualitativa que registra as ações e depoimentos no processo de organização de duas Feiras de Ciências (Escola A) e um Clube de Ciências (Escola B). Os resultados indicam que estes eventos são importantes espaços para a promoção do letramento científico e do protagonismo dos alunos. Os fundamentos que estruturam tal intervenção, buscam elucidar a importância de superar o Ensino de Ciências tradicional, obtendo como produto o letramento científico. Nas escolas supracitadas, a aplicação das Feiras e Clubes de Ciências, evidenciaram a riqueza de criatividade produzida pelos alunos, com a apresentação de diversos experimentos, discutidos de modo interdisciplinar entre todos os professores de Ciências da Natureza, demais áreas, bolsistas do PIBID, bem como, a supervisão e a coordenação do programa.</p> 2021-08-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Ailton Jesus Dinardi, Fernando Icaro Jorge Cunha, João Victor Silveira Verçosa, Alan Pedroso Leite https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2593 Contribuições do pensamento de Georgescu-Roegen e Hans Jonas para a Educação em Ciências e Tecnologia 2021-08-30T12:17:46+00:00 Iara Maitê Campestrini Binder iara.campestrini@ifsc.edu.br Ana Paula Grimes de Souza anapaulagrimes@gmail.com <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;"><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Times New Roman, serif;">A maneira de agir dos seres humanos no mundo tem provocado mudanças na natureza e no comportamento social a tal ponto, que o ideal de um desenvolvimento sustentável torna-se insustentável. Para sensibilizar um olhar sistêmico e reflexivo sobre a condição humana, o ser e estar neste planeta que é finito, este estudo objetiva problematizar uma relação possível entre o princípio responsabilidade de Hans Jonas, as reflexões econômica-entrópica de Georgescu-Rogen e a Educação em Ciências e Tecnologia (ECT). Subsidia este estudo, uma pesquisa bibliográfica que fornece as bases teóricas e informativas para fazer com que as Ciências da Natureza, a Economia e a Filosofia se encontrem dialogicamente com vistas à conscientização e à preservação das diferentes formas de vida, da natureza e da própria humanidade. Tais reflexões voltam-se à ECT, fomentando a interdisciplinaridade e a visão holística tanto na formação de professores quanto nas áreas técnicas e tecnológicas, das ciências da natureza e humanas. </span></span></span></p> 2021-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Iara Maitê Campestrini Binder, Ana Paula Grimes de Souza https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2520 Letramento imagético e EJA no contexto de atividades remotas durante a pandemia 2021-09-06T12:58:19+00:00 Daiane Martins Bocasanta daianebocasanta@gmail.com Clevi Elena Rapkiewicz clevi.capufrgs@gmail.com Talia Prates da Luz taliapratesdaluz@gmail.com <p><em>Este trabalho objetiva descrever e analisar uma sequência didática elaborada pelos componentes curriculares Cultura Digital e Polivalência e proposta para alunos dos anos iniciais da Educação de Jovens e Adultos (EJA) de uma escola pública federal de Porto Alegre-RS, no contexto de atividades remotas durante a pandemia. De modo específico, visou a promover o letramento imagético dos estudantes através de atividades relacionadas à leitura de imagens, entendimento de passagem temporal através de leitura imagética e criação de narrativas com recursos digitais de fácil acesso para eles. O referencial teórico utilizado situa-se no entrecruzamento de estudos sobre letramentos e EJA. A metodologia utilizada é de cunho qualitativo. O material analisado é composto por anotações em diário de campo e atividades realizadas pelos alunos. Os resultados situam-se em dois eixos: 1) verificou-se a potencialidade da proposição de atividades de letramento imagético para alunos da EJA, apesar dos limites impostos pela pandemia de Covid-19 e do acesso restrito às tecnologias digitais; e 2) observou-se avanços em relação ao processo de letramento dos discentes.</em></p> <p><em> </em></p> 2021-09-09T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Daiane Martins Bocasanta, Clevi Elena Rapkiewicz, Talia Prates da Luz https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2602 Motivação extrínseca em relação à aprendizagem Matemática no Ensino Fundamental 2021-09-12T20:11:22+00:00 Julia Nunes Pacheco npachecojulia@gmail.com Cleci Werner da Rosa cwerner@upf.br Luiz Marcelo Darroz ldarroz@upf.br <p>A motivação pode ser entendida como um ensejo que influencia o sujeito a adotar determinados comportamentos, e pode ter origem intrínseca ou extrínseca ao sujeito. O presente estudo visa identificar a presença da motivação extrínseca em relação à aprendizagem matemática, constructo que apresenta importância frente a cenários em que o indivíduo não apresenta motivação intrínseca, tendo em vista seu caráter utópico. Participaram da pesquisa 361 estudantes de duas escolas públicas do município de Passo Fundo – RS, que responderam a um questionário baseado em outros já validados. Os resultados permitem identificar a motivação extrínseca, principalmente nas respostas que envolvem a importância das notas e de vantagens em se aprender matemática que não o próprio processo e conhecimento construído.</p> 2021-09-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Julia Nunes Pacheco, Cleci Werner da Rosa, Luiz Marcelo Darroz https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2600 Institutos Federais: a produção intelectual dos técnico-administrativos em educação 2021-09-10T12:53:41+00:00 Maysa Eichner da Silva Bazana maysaesb@gmail.com Cloves Alexandre de Castro cloves.castro@ifc.edu.br Michel Goulart da Silva michel.silva@ifc.edu.br <p>Este artigo é produto de caminho metodológico da pesquisa de mestrado realizando no âmbito do ProfEPT/Polo Blumenau acerca da percepção dos Técnico-Administrativos em Educação(TAEs) sobre a concepção pedagógica do IFC. A estrutura teórica é a que busca captar o movimento real do objeto por meio das determinações ocultas na aparência revelada pelo mundo sensível. A busca por tais determinações nos exigiu averiguar o estado da arte da produção intelectual dessa categoria lotada nos IFs, principalmente sobre ensino, pesquisa e extensão. Para isso nos debruçamos sobre os números da coletânea “Gestão Pública: a visão dos Técnicos Administrativos em Educação das Universidades Públicas e Institutos Federais”, edições de 2014 a 2020. Constatamos diversidade de temas publicados, porém, poucas publicações sobre ensino, pesquisa e extensão, o que pode demonstrar que esse profissional ainda é descaracterizado da função de educador ou/e o próprio trabalhador não se reconhece como tal.</p> 2021-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Maysa Eichner da Silva Bazana, Cloves Alexandre de Castro, Michel Goulart da Silva https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2588 O conhecimento matemático para o ensino de inequações: um estudo com professores 2021-08-12T19:58:06+00:00 Tanara da Silva Dicetti tanarasdicetti@gmail.com Eleni Bisognin eleni.bisognin@gmail.com Valdir Pretto prettov@gmail.com <p>O presente artigo, refere-se a um recorte de uma pesquisa desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, cujo objetivo foi investigar quais conhecimentos para o ensino são identificados nas resoluções de atividades relativas às inequações, apresentadas por um grupo de professores de Matemática. A concepção metodológica desta pesquisa é classificada como uma abordagem qualitativa. O levantamento de dados foi realizado por meio de questionários, e o processo de análise de dados foi feito através de categorias definidas pela pesquisadora a partir do conhecimento matemático para o ensino de Ball, Thames, Phelps (2008). Com os resultados obtidos, foi possível verificar as facilidades e fragilidades dos professores no que se refere ao ensino de inequações, bem como a manifestação do conhecimento matemático para ele. Entendemos, ainda, que o trabalho desenvolvido favorece a observação da fragilidade dos professores em alguns conhecimentos para o ensino de inequação, abrindo espaço para novas pesquisas que envolvam/proponham formações – iniciais e/ou continuadas –, no que se refere a diferentes abordagens algébricas.</p> 2021-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Tanara da Silva Dicetti, Eleni Bisognin, Valdir Pretto https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2511 Verificação de usabilidade em software educativo: uma avaliação prospectiva em objetos de aprendizagem sobre genética 2021-08-18T12:21:56+00:00 Vanessa Faria de Souza vanessa.souza@ibiruba.ifrs.edu.br Gisele Patricia Scapini gisele-pscapini@educar.rs.gov.br Mayara Faria de Souza mayarafariasouza7@gmail.com <p>Uma tendência é que a sala de aula se torne um ambiente cada vez mais dinâmico e interativo, fatores que podem motivar de forma abrangente os alunos e isso pode ser alcançado, por meio da aplicação de Objetos de Aprendizagem (OAs) digitais. Nesse sentido, o presente trabalho visou avaliar por prospecção, a usabilidade de dois OAs disponíveis no repositório NOAS (Núcleo de Desenvolvimento de Objetos de Aprendizagem Significativa), com temática vinculada a genética. Para isso, foi utilizado um questionário já consolidado chamado <em>ErgoList</em>, essa ferramenta é baseada nos critérios ergonômicos de Scapin e Bastien (1993) e foi desenvolvido pelo LabiUtil (laboratório de Utilizabilidade da Informática da Universidade Federal de Santa Catarina) (CYBIS<em>,</em> 1997; CYBIS <em>et al.,</em> 2000; CYBIS <em>et al.,</em> 2010), o qual foi aplicado a professores experientes e graduados em Ciências Biológicas. Os resultados demonstraram que alguns critérios de usabilidade não atenderam às expectativas dos docentes, porém isso não seria um empecilho na eficiência/eficácia da utilização dos OAs. De acordo com os professores, estes recursos seriam utilizados em suas aulas devido sobretudo a forma como o conteúdo de genética é abordado, que pode ser motivador aos alunos. Sendo assim, os OAs selecionados para esse estudo podem ser considerados recursos facilitadores do processo de ensino e aprendizagem de genética no Ensino Médio.</p> 2021-09-18T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Vanessa Faria de Souza; Gisele Patricia Scapini, Mayara Faria de Souza https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2601 Um tutorial para utilização de videoaulas como organizadores prévios de uma aprendizagem significativa 2021-09-18T13:17:43+00:00 Glayce Helena Barbosa Alves glaycehelenab@edu.se.df.gov.br Débora Leite Silvano debora.silvano@ifb.edu.br <p>O presente estudo teve como objetivo auxiliar professores a desenvolverem videoaulas como organizadores prévios no processo de ensino de Ciências da Natureza. A proposta fundamenta-se teoricamente na Teoria da Aprendizagem significativa de David Ausubel e na contribuição das Tecnologias da Informação e Comunicação na sala de aula. Para tal, foi desenvolvido um vídeo tutorial contendo conceitos de organizador prévio, mapas conceituais, <em>storyboard</em> e roteiro, que demonstra a importância das videoaulas como conteúdo de ensino e apresenta sugestões de cursos de produção. A coleta de dados foi realizada mediante questionário aplicado durante realização de um workshop online, para avaliação da efetividade do produto educacional, no formato de um vídeo tutorial, aos alunos do Curso de Licenciatura em Biologia (Instituto Federal de Brasília). Concluímos que o vídeo tutorial poderá ser uma ferramenta digital útil para que os professores se apropriem das informações nele contidas e elaborem as suas próprias videoaulas com viés na Teoria da Aprendizagem Significativa, aliada ao conhecimento tecnológico como ferramenta de ensino.</p> 2021-10-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Glayce Helena Barbosa Alves, Débora Leite Silvano https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2594 Escolarização e formação profissional na EJA: algumas questões em foco 2021-09-09T12:03:18+00:00 Eduardo Antonio de Pontes Costa eduapcosta@gmail.com Larissa Matias Cariri larissacariri@hotmail.com <p>Este artigo tem como objetivo compreender, com base na terceira função permanente/qualificadora da EJA, os enunciados de “escolarização” e de “formação profissional” inscritos nos documentos legais consequentes ao Parecer nº 11/2000 e qual a relação desses documentos com os princípios de universalismo, de solidariedade, de igualdade e de diversidade, preconizados pelo Relatório Jacques Delors para a Unesco e incorporados ao parecer normativo em tela. É um estudo qualitativo com foco na pesquisa documental. A análise de conteúdo dá sustentação às leituras de leis, resoluções, parecer e decreto. Os resultados encontram-se assim categorizados: assistência financeira em caráter complementar; acesso e permanência; ensino médio e educação profissional na EJA. Verificamos que os documentos normativos indicam a dimensão da ampliação e do respeito ao direito à educação no campo da educação de adultos, ao mesmo tempo em que apontam para a complexidade, os desafios e a responsabilidade dos sistemas de ensino para a oferta e garantia à escolarização e à formação profissional.</p> 2021-10-06T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Eduardo Antonio de Pontes Costa, Larissa Matias Cariri https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2597 Educação Ambiental e Gestão Escolar: aplicação de matriz de indicadores em escolas de Curitiba 2021-08-31T22:09:27+00:00 Suellen Antunes Detzel suellensad@gmail.com Marília Andrade Torales-Campos mariliat.ufpr@gmail.com Solange Reiguel Vieira indicadoresea@gmail.com <p>A Educação Ambiental (EA) pode ser considerada como um processo contínuo e permanente de aprendizagem para a cidadania socioambiental, assim como uma política pública contemplada em legislações nacionais, estaduais e municipais. Neste estudo, buscou-se avaliar como a Gestão Democrática reverbera no desenvolvimento e na prática da EA nas escolas públicas da rede estadual do município de Curitiba – PR. A avaliação deu-se por meio da aplicação de uma Matriz de Indicadores de EA, instrumento adaptado para uso em uma plataforma online. Os resultados demonstraram que há um caminho a ser percorrido para a construção da gestão democrática nas escolas, mas existem iniciativas e propostas que representam potencialidades (como a construção do PPP fundada nos princípios da gestão democrática e sustentabilidade) e também limitações para avançar.</p> 2021-10-06T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Suellen Antunes Detzel, Marília Andrade Torales Campos, Solange Reiguel Vieira https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2524 Síndrome de Burnout na adolescência: uma análise no período pandêmico em uma instituição pública federal 2021-08-22T12:50:16+00:00 Daniela Copetti Santos daniela.copetti@iffarroupilha.edu.br Bruna Kern bruninhakern83@gmail.com Tatiana Zimmer Balin tatiana.2019305979@aluno.iffar.edu.br Henrique Scalco henriquescalco@gmail.com Teo Limberger Limberger teo.limberger@sou.unijui.edu.br Katia Moura katia.moura@iffarroupilha.edu.br <p>A Síndrome de Burnout (SB) é definida como uma desordem mental, tendo como principais características o esgotamento de energia, a falta de realização profissional, o desgaste emocional, a descrença e o sentimento de incompetência do indivíduo. Características essas que são agravadas pelo período pandêmico, fazendo com que seja necessária a observação e avaliação desses fatores, os quais vem sendo frequentemente apresentados pelos jovens que frequentam o ensino médio, pois a adolescência é um período com diversas mudanças biológicas e psicológicas. Sendo assim o objetivo deste estudo é identificar aspectos de saúde e fatores relacionados a SB entre estudantes do Ensino Médio Integrado do Instituto Federal Farroupilha por meio do uso do questionário para avaliação de Burnout “Maslach Burnout Inventory for students (MBI-SS)”. Constatamos que cerca de 79% dos alunos teriam o que seria classificado como SB, notando algumas semelhanças fatoriais comparadas com a atual bibliografia, fazendo-se necessário mais pesquisas.</p> 2021-10-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Daniela Copetti Santos, Bruna Kern, Tatiana Zimmer Balin, Henrique Scalco, Teo Limberger Limberger, Katia Moura https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2471 Mulheres e os novos livros de projetos integradores em Ciências da Natureza 2021-09-14T11:08:29+00:00 Thaynara Beatriz Selasco de Matos thaynara.matos2015@gmail.com Ana Cecilia Soja ac.soja@gmail.com <p>Ao longo da História mulheres foram impedidas de participar da Educação formal, cenário que tem se alterado nas últimas décadas. Hoje na maior parte do mundo todos têm direito ao ensino. Resolvido isso, busca-se o reconhecimento, já que a contribuição de mulheres ainda é pouco reconhecida. Autoras como Rosa e Silva (2015) e Bianchi (2020) mostraram que tal apagamento se reflete no livro didático. O presente trabalho teve como objetivo investigar a representatividade feminina nos livros de projetos integradores em Ciências da Natureza do novo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) de 2021. Numa abordagem qualitativa-quantitativa, analisou-se a equidade de gênero em cinco parâmetros: representação nas imagens, número de autoras, referências, citações e equipe técnica. O resultado foi positivo para imagens, autoria e equipe técnica. Além disso, verificou-se que o protagonismo feminino no ativismo social/ambiental era exaltado. Entretanto, contradições persistem, dada a desproporcionalidade de referências e citações de mulheres quando a produção acadêmica já atingiu a equidade. Assim, mostramos que há avanços, mas que a discussão deve seguir até que alcancemos a equidade.</p> 2021-10-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Thaynara Beatriz Selasco de Matos, Ana Cecilia Soja https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/educarmais/article/view/2528 Alfabetização científica e/ou letramento científico: reflexões sobre o Ensino de Ciências 2021-09-13T15:00:44+00:00 Francisco Jucivanio Felix de Sousa jucivaniofelix@gmail.com Lígia Vieira da Silva Cavalcante ligia.vieira@fpo.edu.br José Claudio Del Pino delpinojc@yahoo.com.br <p>O artigo apresenta os resultados de uma pesquisa qualitativa, de natureza exploratória, por meio de procedimento bibliográfico cujo objetivo foi promover a compreensão dos conceitos de Alfabetização Científica (AC) e Letramento Científico (LC) e a sua função e importância no ensino das ciências na educação básica. São apresentadas as conceituações de AC e LC, seguidas de um resgate histórico do ensino de ciências no processo de aprendizagem formal, destacando as diversas adaptações que esse ensino sofreu até sua mais recente estruturação, de acordo com os documentos que normatizam a educação brasileira. São realizadas algumas incursões visando à reflexão sobre a necessidade de uma formação integral dos educandos, com criticidade e ética, através de atividades que relacionem diferentes áreas e esferas da vida em sociedade. Conclui-se que, para atingir uma educação nesses moldes, é necessário um ensino que esteja além da assimilação de conceitos e fórmulas no âmbito do ensino das ciências, buscando o entendimento dos conceitos e aplicações no cotidiano, com vistas a uma transformação social a partir da ciência e da tecnologia.</p> 2021-10-17T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Francisco Jucivanio Felix de Sousa, Lígia Vieira da Silva Cavalcante, José Claudio Del Pino