Uma experiência de trabalho coletivo a partir do uso combinado de diferentes espaços virtuais na formação continuada de professores de Matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2239

Palavras-chave:

Espaços Virtuais, Formação de Professores de Matemática, Postura, Tecnologias Digitais

Resumo

O presente artigo é um recorte de uma pesquisa de Mestrado Acadêmico em Ensino de Matemática que teve como objetivo observar e analisar a postura dos professores de matemática participantes inseridos em diferentes espaços virtuais durante uma formação continuada na modalidade à distância. Os referenciais que fundamentaram a pesquisa ocorreram por meio de leituras teóricas sobre formação de professores com tecnologia, Espaços Virtuais, trabalho coletivo, postura e interação/interatividade. Durante a formação, que ocorreu durante dois meses, fez-se uso do aplicativo WhatsApp e da plataforma virtual Coursify.me, onde foram realizadas proposições e discussões sobre problemas e atividades de matemática, que constituíram o conjunto de dados da pesquisa. Uma análise e reflexão sobre os dados produzidos, à luz dos referenciais teóricos utilizados e com uma característica metodológica qualitativa, permitiram concluir que observar a postura dos participantes ao longo de ações propostas na modalidade à distância seja uma característica determinante na construção de arquiteturas pedagógicas que possam oportunizar momentos para uma formação com significado ao participante.

Biografia do Autor

Rodrigo Sychocki da Silva, UFRGS

Licenciado em Matemática (2007), mestre em Ensino de Matemática (2012) e doutor em Informática na Educação (2015) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atualmente é professor Adjunto do DMPA (Departamento de Matemática Pura e Aplicada) do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da UFRGS, com atuação em disciplinas do DMPA. É professor/orientador credenciado ao Pós-Graduação em Ensino de Matemática (Profissional (conceito CAPES 5 (2016)) e Acadêmico (conceito CAPES 3 (2016))). Membro da SBEM (Sociedade Brasileira de Educação Matemática) diretoria do Rio Grande do Sul na gestão 2018 - 2021 na função de conselheiro editorial da Revista Educação Matemática em Revista - RS. Foi professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) - Campus Caxias do Sul de agosto (2011) até julho (2016) com atuação em cursos de nível básico e superior. Pesquisador cadastrado na base de dados do CNPQ (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhorh/3454823175359548) e vice-líder do grupo GPMETA - Grupo de Pesquisa em Matemática, Ensino, Tecnologias e Aplicações (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/0446870736784271). Cadastrado na plataforma virtual ResearchGate (http://www.researchgate.net/profile/Rodrigo_Silva62). As áreas de interesse e pesquisa são: tecnologias digitais no ensino e aprendizagem da matemática, contribuições das teorias cognitivas para a aprendizagem da matemática, modelagem matemática com uso da tecnologia informática, tecnologias digitais na formação de professores e professoras. https://orcid.org/0000-0002-7406-2517

Morgana Aline Reinheimer, Prefeitura Municipal de Campo Bom (RS)

Licenciada em Matemática pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos- UNISINOS (2007), com especialização para professores de Matemática pela Universidade Federal de Rio Grande – FURG (2015) e Mestra em Ensino de Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul –UFRGS (2020). Atualmente trabalho no Colégio Luterano Sião com Ensino Fundamental e Médio utilizando o sistema positivo. Trabalho também na Escola Municipal de Ensino Fundamental Bernardo Lemke sendo responsável pelo laboratório de informática da instituição e coordenando um projeto denominado Lúdico na Matemática. Fui funcionária efetiva no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial- SENAI de Abril de 2004 à Dezembro de 2008 e bolsista da CNPQ através projeto “OBMEP na escola” (2016, 2017 e 2018). As áreas de interesse de pesquisa são: tecnologia informática no ensino e aprendizagem da Matemática, contribuição das teorias cognitivas para aprendizagem de matemática e formação de professores com tecnologia.

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. Trad. Alfredo Bosi. São Paulo: Martins, 2007.

ARAGÓN, R; CARVALHO, M. J. S.; MENEZES, C. S. Inovações na formação de professores na modalidade a distância. ETD: Educação Temática Digital, Campinas, v. 10, n. 2, p. 373-393, jun. 2009.

BAIRRAL, M. A. Pesquisas em educação matemática com tecnologias digitais: algumas faces da interação. Perspectivas da Educação Matemática, Campo Grande, v. 8, n. 18, 2015.

BEHAR, P. A.; MEIRELLES, S. The virtual learning environment ROODA: an institutional project of long distance education. Journal of Science Education and Technology, [S.l], v. 15, n. 2, p. 159-167, 2006.

BEHAR, P. A.; PASSERINO, L. M.; BERNARDI, M. Modelos Pedagógicos para Educação a Distância: pressupostos teóricos para a construção de objetos de aprendizagem. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 5, n. 2, s.p, dez. 2007.

BEHAR, P. A. Modelos pedagógicos em educação a distância. Porto Alegre: Artmed Editora, 2009.

BEHAR, P. A. Competências em educação a distância. Porto Alegre: Penso Editora, 2013.

BELLONI, M. L. Educação a Distância. 5. ed. 1. reimp. Campinas: Editores Associados, 2009.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação. Tradução Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Porto: Porto Editora, 1994.

BORBA, M. C.; PENTEADO, M. G. Informática e Educação Matemática. 5. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

CANÁRIO, R. Educação de Adultos: um campo e uma problemática. Lisboa: Educa, 2000. 153p.

CAVALCANTI, L. B. Funcionamento e efetividade do laboratório virtual de ensino de matemática na formação inicial de professor de matemática na modalidade EaD. 2014. 319 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2014.

DIAS, E; PINTO, F. C. F. A Educação e a Covid-19. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 28, n. 108, p. 545-554, 2020.

FIORENTINI, D.; OLIVEIRA, A. T. C. C. O Lugar das Matemáticas na Licenciatura em Matemática: que matemáticas e que práticas-formativas? Bolema, Rio Claro, v. 27, n. 47, p. 917 – 938, dez. 2013.

GOLDENBERG, M. A Arte de Pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências sociais. 14. ed. Rio de Janeiro: Record, 2004.

GROULX, L. H. Contribuição da pesquisa qualitativa à pesquisa social. In: POUPART, Jean (Org.). A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008.

GÜNTHER, H. Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa: esta é a questão. Psicologia: teoria e pesquisa, v. 22, n. 2, p. 201-210, 2006.

KONRATH, M. L. P.; TAROUCO, L. M. R.; BEHAR, P. A. Competências: desafios para alunos, tutores e professores da EaD. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, 7(1), 1-10. 2009.

LEMOS, C. Inovação na era do conhecimento. Parcerias estratégicas, Brasília, v. 5, n. 8, p. 157-180, maio 2000.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

LÉVY, P. Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 1997.

MANDLER, M. L.; GOMES, A.; SANTOS, L. M.; AMARAL, A. Do conhecimento do conteúdo ao conhecimento matemático para o ensino: contributos de uma prática docente compartilhada na formação de professores de matemática. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE ENSINO DA MATEMÁTICA, 7., 2017. Anais... Canoas: ULBRA, 2017. p. 1-12.

MIARKA, R.; MALTEMPI, M. V. O que será da Educação Matemática depois do Coronavírus? Bolema: Boletim de Educação Matemática, v. 34, p. 3-4, 2020.

MISKULIN, R. G. S.; PENTEADO, M. G.; RICHIT, A.; MARIANO, C. R. A Prática do Professor que Ensina Matemática e a Colaboração: uma reflexão a partir de processos formativos virtuais. Bolema, Rio Claro, v. 25, n. 41, p. 173-186, dez. 2011.

MORAN, J. M. Desafios que as tecnologias digitais nos trazem. In: Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. Papirus, 2013. Disponível em: http://www.eca.usp.br/prof/moran/site/textos/tecnologias_eduacacao/desaf_int.pdf. Acesso em setembro de 2020.

OLIVEIRA, F. T. A inviabilidade do uso das tecnologias da informação e comunicação no contexto escolar: o que contam os professores de Matemática? 2014. 170 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Rio Claro, 2014.

PETERS, O. Didática do ensino à distância: experiências e estágio da discussão numa visão internacional. São Leopoldo, RS: UNISINOS, 2001.

PETERS, O. A educação à distância em transição. São Leopoldo, RS: UNISINOS. 2009.

REINHEIMER, M. A. Do coletivo ao individual e vice-versa: uma experiência de trabalho coletivo no uso combinado de diferentes espaços virtuais na formação continuada de professores de matemática. 2020. 204 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática) – Instituto de Matemática e Estatística, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2020.

REINHEIMER, M. A., SILVA, R. S.. Formação de professores de matemática que preparam estudantes para a OBMEP: uma experiência com tecnologias digitais. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, 17(3), 1-10. 2019.

SILVA, M. Sala de aula interativa. Rio de Janeiro, Quartet, 2000.

SILVA, R. S. Diálogos e Reflexões sobre Tecnologias Digitais na Educação Matemática. São Paulo: Editora Livraria da Física. 2018.

VARANI, A. Da constituição do Trabalho docente coletivo: re-existência docente na descontinuidade das políticas educacionais. 2005. 307 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

Downloads

Publicado

2021-01-16 — Atualizado em 2021-01-16

Versões

Como Citar

Silva, R. S. da, & Aline Reinheimer, M. (2021). Uma experiência de trabalho coletivo a partir do uso combinado de diferentes espaços virtuais na formação continuada de professores de Matemática. Revista Educar Mais, 5(2), 332-344. https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2239

Edição

Seção

Artigos