Desempenho de estudantes de Ensino Médio em um teste sobre conhecimentos básicos de física e transformação de unidades

Anderson Borges Inácio, Jessica Vaz Falcão, Charles Magnus Brito Maya, Guilherme Frederico Marranghello, Pedro Dorneles

Resumo


A partir do alto índice de reprovações e abando nos componentes, de primeiro semestre, de cálculo e Física do campus Bagé da Universidade Federal do Pampa no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) da licenciatura em Física foi elaborado e aplicado um teste sobre conhecimentos básicos de Física e transformação de unidades. O teste foi aplicado a 944 estudantes dos três anos de ensino médio de todas as escolas estaduais do perímetro urbano de Bagé-RS. Os resultados evidenciam uma realidade que merece muita atenção, pois, em questões sobre transformações de unidades o percentual médio de acertos foi de 32%, sobre problemas simples de movimento retilíneo uniforme o percentual foi de 27% e, o mais preocupante, um baixíssimo percentual de acertos na interpretação de gráficos (20%). Espera-se que tais resultados sirvam de indicativo para uma maior atenção a questões simples de transformação de unidades, de problemas de Física envolvendo equações lineares e interpretação de gráficos, tanto por parte dos conteúdos curriculares do ensino médio quanto de ensino superior.


Palavras-chave


Ensino Médio; Teste de conhecimento; Ensino de Física; Gráficos.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Ives S; VEIT, Eliane A; MOREIRA, Marco A. Atividades de modelagem computacional no auxílio à interpretação de gráficos da cinemática. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 26, n. 2, p. 179-184, 2004.

BACCON, Ana L. T; ARRUDA, Sergio M. Os saberes docentes na formação inicial do professor de física: elaborando sentidos para o estágio supervisionado. Ciência & Educação, v. 16, n. 3, p. 507-524, 2010.

BARBETA, Vagner B; ISSAO, Yamamoto. Dificuldades conceituais em física apresentadas por alunos ingressantes em um curso de engenharia. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 24, n. 3, p. 324-341, set., 2002.

BEICHNER, Robert. J. Testing student interpretation of kinematics graphs. American Journal of Physics, Woodbury, v. 62, n. 8, p. 750-768, Aug. 1994.

BELANÇON, Marco P. O ensino de física contextualizado ao século XXI. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 39, n. 4, p. 4001 (1-3), 2017.

BULEGON, Ana M; TAROUCO, Liane M. R. Contribuições dos objetos de aprendizagem para ensejar o desenvolvimento do pensamento crítico nos estudantes nas aulas de física. Ciência & Educação, v. 21, n. 3, p. 743-763, 2015.

COUTINHO, Renato X; FOLMER, Valderlei; PUNTEL, Robson L. Aproximando universidade e escola por meio do uso da produção acadêmica na sala de aula. Ciência & Educação, v. 20, n. 3, p. 765-783, 2014.

COSTA JUNIOR, EDIO; RODRIGUES, Erica C; SILVA, Marcus V. D; GOMES, Rita C. S; ASSÍS, Cristiano C. B. Um estudo estatístico sobre o aproveitamento em física de alunos de ensino médio e seus desempenhos em outras disciplinas. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 39, n. 1, p. 1401 (1-6), 2017.

COSTA, Roberta B. A; ALMEIDA, Caroline M. N; LOPES, Paulo T. C. Avaliando um ambiente virtual de aprendizagem para as aulas de ciências no nono ano a partir de percepções dos alunos. Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Tecnologia, v. 8, n. 1, p. 184-199, jan./abr., 2015.

DIAS, Ângela M. M; NOVIKOFF, Cristina; SOUZA, Luiz E. S. Laboratórios de aprendizagem de física: resultados de uma experiência pedagógica sustentável. Física na Escola, v. 12, n. 2, p. 12-14, 2011.

GERAB, Fábio; VALÉRIO, Araceli D. A. Relação entre o desempenho em física e o desempenho em outras disciplinas da etapa inicial de um curso de engenharia. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 36, n. 2, p. 2401 (1-9), 2014.

GOMES, Alessandro D. T; BORGES, Antônio T; JUSTI, Rosária. Processos e conhecimento envolvidos na realização de atividades práticas: revisão da literatura e implicações para a pesquisa. Investigações em Ensino de Ciências, v. 13, n. 2, p. 187-207, 2008.

GOMES, André T; GARCIA, Isabel K. Aprendizagem significativa na EJA: uma análise da evolução conceitual a partir de uma intervenção didática com a temática energia. Investigações em Ensino de Ciências, v. 19, n. 2, p. 289-321, 2014.

LABURÚ, Carlos E; BARROS, Marcelo A. Problemas com a compreensão de estudantes em medição: razões para a formação do paradigma pontual. Investigações em Ensino de Ciências, v. 14, n. 2, p. 151-162, 2009.

LIMA, Kilma S; TENÓRIO, Alexandro C; BASTOS, Eloisa F. B. N. Concepções de um professor de física sobre avaliação: um estudo de caso. Ciência & Educação, v. 16, n. 2, p. 309-322, 2010.

LUNKES, Mércio J; ROCHA FILHO, João B. A baixa procura pela licenciatura em física, com base em depoimentos de estudantes do ensino médio público do oeste catarinense. Ciência & Educação, v. 17, n. 1, p. 21-34, 2011.

MACHADO, Aniara R; MARQUES, Carlos A; SILVA, Rejane M. G. Sentidos e significados de problemas e a problematização em um processo de (re)planejamento coletivo de uma situação de estudo. Ciência & Educação, v. 22, n. 1, p. 23-42, 2016.

MARTINS, Idalin; ABELHA, Marta; COSTA, Nilza; ROLDÃO, Maria C. Impacto do currículo português das ciências físicas e naturais nas práticas docentes. Ciência & Educação, v. 17, n. 4, p. 771-788, 2011.

MACHADO, Vinicius; PINHEIRO, Nilcéia A. M. Investigando a metodologia dos problemas geradores de discussões: aplicações na disciplina de física no ensino de engenharia. Ciência & Educação, v. 16, n. 3, p. 525-542, 2010.

OLIVEIRA, Ângelo M. M; MOREIRA, Marco A. Um estudo exploratório para avaliar a dificuldade de problemas em ensino de física utilizando a teoria da carga cognitiva com o auxílio de uma hipermídia. Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Tecnologia, v. 9, n. 1, p. 26-61, jan./abr., 2016.

OLIVEIRA, Tobias E; ARAUJO, Ives S; VEIT, Eliane A. Sala de aula invertida (flipped classoom): inovando as aulas de física. Física na Escola, v. 14, n. 2, p. 4-13, 2016.

PARISOTO, Mara F; MOREIRA, Marco A; KILIAN, Alex S. Efeito da aprendizagem baseada no método de projetos e na unidade de ensino potencialmente significativa na retenção do conhecimento: uma análise quantitativa. Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Tecnologia, v. 9, n. 2, p. 268-292, mai./ago., 2016.

PROENÇA, Marcelo C; PIROLA, Nelson A. O conhecimento de polígonos e poliedros: uma análise do desempenho de alunos do ensino médio em exemplos e não exemplos. Ciência & Educação, v. 17, n. 1, p. 199-217, 2011.

RICARDO, Elio C; FREIRE, Janaína C. A. A concepção dos alunos sobre a física no ensino médio: um estudo exploratório. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 29, n. 2, p. 251-266, 2007.

SANTAROSA, Maria C. P; MOREIRA, Marco A. O cálculo nas aulas de física da UFRGS: um estudo exploratório. Investigações em Ensino de Ciências, v. 16, n. 2, p. 317-351, 2011.

SANTOS, Cintia A. B; CURI, Edda. A formação dos professores que ensinam física no ensino médio. Ciência & Educação, v. 18, n. 4, p. 837-849, 2012.

SILVEIRA, Fernando L. Determinando a significância estatística para as diferenças entre médias. Disponível em: https://www.if.ufrgs.br/~lang/Textos/Comparacoes_em_media.pdf. Acesso em: 16 set. 2019.

SILVEIRA, F. L.; MOREIRA, M. A.; AXT, R. Validação de um teste para verificar se o aluno possui concepções científicas sobre corrente elétrica em circuitos simples. Ciência e Cultura, São Paulo, v. 41, n. 11, p. 1129-1133, nov. 1989.




DOI: http://dx.doi.org/10.15536/reducarmais.4.2020.4-21.1569

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


                                                      Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref