Competência autoria digital de idosos: uma revisão sistemática da literatura acerca dos conceitos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2452

Palavras-chave:

Autoria Digital, Idosos, Competências Digitais, Revisão sistemática da literatura

Resumo

O artigo tem por objetivo analisar acerca da autoria e competências digitais de idosos no contexto da educação. O número de ferramentas digitais desenvolvidas para a produção de materiais digitais cresce anualmente e, em paralelo, o interesse em criar conteúdo por idosos. Assim, é importante, investigar sobre o processo de autoria digital dos seniores nesse contexto. Nesta pesquisa, compreende-se que a autoria digital é uma competência. A metodologia adotada foi a revisão sistemática da literatura na qual se utilizou como fonte de pesquisa 9 bases no período entre 2015 e 2020. Foram analisados 138 artigos sobre a temática, sendo que somente 6 passaram pelos critérios de inclusão. Os dados apontaram que nenhum dos estudos compreendem a autoria digital como uma competência para idosos. A partir disso, foi possível perceber uma lacuna entre a conexão dos conceitos de competências, pois em 83,35% dos estudos estão dissociados. Por fim, constatou-se que em 100% das pesquisas a inclusão digital de idosos surge através de cursos educacionais, no qual é possível ensinar acerca das tecnologias digitais como parte de um processo para a construção de competências digitais.

Biografia do Autor

Bruna Kin Slodkowski, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduação em Licenciatura Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) (2019). Mestranda em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação (PPGEdu/UFRGS). É pesquisadora no Núcleo de Tecnologia Digital Aplicado à Educação (NUTED/UFRGS) e professora na Unidade de Inclusão Digital de Idosos (UNIDI/UFRGS).Possui experiência e publicação na área de Educação, com ênfase em: Informática na Educação e Gerontologia Educacional.

Jacqueline Mayumi Akazaki, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação (PPGIE/ UFRGS), bolsista CAPES. Possui Mestrado em Ciência da computação pela Universidade Federal do ABC (2016), Licenciatura em Computação e Bacharelado em Sistemas de Informação pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (2013). Trabalhou como professora substituta de Arquitetura de Computadores e Redes II no Instituto Federal de São Paulo, campus Presidente Epitácio, de 2016 a 2018. É pesquisadora do Núcleo de Tecnologia Digital Aplicada à Educação (NUTED). Tem interesse de pesquisa na área de Informática na Educação, com ênfase em: Ambientes Virtuais de Aprendizagem, Educação a Distância, Learning Analytics e Sistemas de Recomendação de Conteúdo.

Leticia Rocha Machado , Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduação em Pedagogia Multimeios e Informática Educativa pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2005), Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2007). Concluiu o Doutorado em Informática na Educação (2013) e o Doutorado em Educação (2019) na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Possui experiência e publicações na área de Educação, com ênfase em: Educação a Distância, Informática na Educação e Gerontologia Educacional.

Patricia Alejandra Behar, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professora Titular da Faculdade de Educação e dos Cursos de Pós Graduação em Educação (PPGEdu) e em Informática na Educação (PPGIE) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Visitor Professor pelo Programa Fulbright no TeachersCollege da Columbia University (2018-2019). Possui bolsa de Produtividade em Pesquisa (DT/Cnpq), nível I. Mestre (1991-1993) e Doutora (1994-1998) em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação a Distância (EAD) e Informática na Educação. Coordena o Núcleo de Tecnologia Digital aplicada à Educação (NUTED/Cnpq) da Faculdade de Educação (FACED) e vinculado ao Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação (CINTED), desde 2000. Desenvolveu o ambiente virtual ROODA, utilizado como uma das plataforma de EAD da UFRGS em cursos presencias e totalmente a distância. Membro do comitê IFIP (International Federation for Information Processing) Technical Committee 3-Education. Autora dos Livros MODELOS PEDAGÓGICOS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. ArtMed: Porto Alegre, 2009 e COMPETÊNCIAS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Penso: Porto Alegre, 2013 e RECOMENDAÇÃO PEDAGÓGICA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Penso: Porto Alegre, 2019. Ganhadora do Prêmio CAPES de TESE EDIÇÃO 2012 na área INTERDISCIPLINAR, como orientadora. Membro da Rede Nacional de Ciência para Educação. Coautora de um dos documentos temáticos Competências Socioemocionais, Metacognição e Tecnologia Educacional, 2016.

Referências

ANDRÉ, C. F. O pensamento computacional como estratégia de aprendizagem, autoria digital e construção da cidadania. Revista Digital de Tecnologias Cognitivas, n.18, p.94-109, 2018.

BEHAR, P. A. (org). Competências em educação a distância. Porto Alegre: Penso, 2013.

BEHAR, P. A (org). Recomendação Pedagógica em Educação a Distância. Porto Alegre: Penso, 2019.

BRANCO, Sérgio. Memória e esquecimento na internet. Porto Alegre: Arquipélago Editorial, 2017.

CENTRO REGIONAL DE ESTUDOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO (Cetic.br). Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos domicílios brasileiros-TIC DOMICÍLIOS 2018. Disponível em: <https://data.cetic.br/cetic/explore?idPesquisa=TIC_DOM>. Acesso em: 16 jun. 2021.

CENTRO REGIONAL DE ESTUDOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO (Cetic.br). TIC DOMICÍLIOS 2019 PRINCIPAIS RESULTADOS. Disponível em: <https://cetic.br/media/analises/tic_domicilios_2019_coletiva_imprensa.pdf>. Acesso em: 16 jun. 2021.

BARBOSA, M. 97% dos idosos acessam a internet, aponta pesquisa da CNDL/SP. 2021. Disponível em:<https://cndl.org.br/varejosa/numero-de-idosos-que-acessam-a-internet-cresce-de-68-para-97-aponta-pesquisa-cndl-spc-brasil/>. Acesso em: 17 jun. 2021.

NITAHARA, A. Ranking dos idosos. Mundo 2020. Proporção de idosos por países, Fundação Getúlio Vargas. Agência Brasil, 2020. Disponível em: < https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-04/brasileiros-com-65-anos-ou-mais-sao-10-53-da-populacao-diz-FGV >. Acesso em: 07 jun.2021.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? Lisboa: Passagens, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2015.

GIL, Henrique. Nativos digitais, migrantes digitais e adultos mais idosos: pontes para a infoinclusão. Revista Educação, Psicologia e Interfaces. v. 3 n. 2 . 2019. Disponível em:<https://educacaoepsicologia.emnuvens.com.br/edupsi/article/view/152>. Acesso em: 19 jan. 2021.

IBGE. Em 2019, expectativa de vida era de 76,6 anos. 2020. Disponível em:<https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/29502-em-2019-expectativa-de-vida-era-de-76-6-anos>. Acesso em: 25 jun. 2021.

KITCHENHAM, B.; CHARTERS, S. Guidelines for performing systematic literature reviews in software engineering. In: Software Engineering Group, School of Computer Science and Mathematics, Keele University, p. 1–57, 2007.

LUCAS, M.; MOREIRA; A. DigComp – Quadro Europeu de Referência para a Competência Digital. Aveiro. Universidade de Aveiro – Laboratório de Conteúdos Digitais do CIDTFF, 2017.

MACHADO, L. R; BEHAR, P. A. Competências necessárias para os alunos idosos na educação a distância. In: BEHAR, P. A (Org.). Competências em Educação a Distância. 1ed. Porto Alegre: Penso, v. 1, p. 223-236, 2013.

MACHADO, L. R. Modelo de competências digitais para M-learning com foco nos idosos. Tese (Doutorado em Informática na Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2019.

MACHADO, L. R; SONEGO, A. H; RIBEIRO, A. C. R; MENDES, J. S. S.; BEHAR, P. A. AUTORIA DIGITAL DE IDOSOS: A PRODUÇÃO DE INFOGRÁFICOS EM UM CURSO DE INCLUSÃO DIGITAL. Estud. interdiscipl. envelhec., Porto Alegre, v. 25, n. 1, p. 7-20, 2020. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/view/89047/58362>. Acesso em: 17 jun. 2021.

MACHADO, L. R.; GRANDE, T. P. F.; BEHAR, P. A.; LUNA, F, M, R. Mapeamento de competências digitais: a inclusão social dos idosos. ETD: Educação Temática Digital, v. 18, p. 903-921, 2016. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8644207>. Acesso em: 20 jan. 2021.

MENEZES, M. E. L. Tecnologias e mídias digitais no processo educativo e a autoria de alunos: limites, contribuições e possibilidades. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo. 2013.

PATRÍCIO, M. R. V; OSORIO, A. Literacia digital intergeracional: desafios e oportunidades para a educação ao longo da vida. EDUSER: revista de educação, v.9, n.1, 2017.

PATRÍCIO, M. R. V. Aprendizagem intergeracional com tecnologias de informação e comunicação. Tese (Doutorado em Ciências da Educação) – Instituto de Educação, Universidade do Minho. Portugal. 2014.

PERRENOUD, P. Dez Novas Competências para Ensinar. Porto Alegre: Artmed Editora, 1999.

PERRENOUD, P. Desenvolver competências ou ensinar saberes? A escola que prepara para a vida. Porto Alegre: Penso, 2013.

SILVA, K. K; BEHAR, P. A. Competências digitais na educação: uma discussão acerca do conceito. Educação em revista. Belo Horizonte. v. 35. 2019.

SLODKOWSKI, B. K. Competências digitais: um olhar sobre a construção de materiais digitais por idosos. (Monografia)- Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2019. Disponível em: <https://lume.ufrgs.br/handle/10183/199170>. Acesso em: 17 jun. 2021.

SLODKOWSKI, B. K; MACHADO, L. R; MENDES, J. S. S; BEHAR, P. A. Autoria digital de cybersêniors: um estudo de caso sobre a construção de vídeos. Informática Na Educação: teoria e prática, Porto Alegre, v. 22, n. 3, p.12-25, set./dez. 2019.

TEIXEIRA, M. S.; ANDRADE, E. R. O SUJEITO NAS REDES SOCIAIS: UMA ANÁLISE DISCURSIVA DA AUTORIA. Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli. v. 9, n.1, p. 497-518, out/dez. 2020.

ZABALA, A; ARNAU, L. Métodos para ensinar competências. Porto Alegre: Penso, 2020.

Downloads

Publicado

2021-07-12

Como Citar

Kin Slodkowski, B., Mayumi Akazaki, J. ., Rocha Machado , L. ., & Alejandra Behar, P. . (2021). Competência autoria digital de idosos: uma revisão sistemática da literatura acerca dos conceitos. Revista Educar Mais, 5(4), 805-820. https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2452

Edição

Seção

Artigos