Reflexões sobre as práticas de letramentos passíveis de transformações identitárias de profissionais que atuam como docentes na educação profissional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2384

Palavras-chave:

Educação Profissional, Formação docente, Identidade docente, Letramentos

Resumo

O presente artigo tem como objetivo reflexionar sobre as práticas de letramentos passíveis de transformações identitárias de profissionais que atuam como docentes na Educação Profissional na cidade de Bagé. A pesquisa tem caráter qualitativo e caracteriza-se como um estudo de caso. As estratégias metodológicas adotadas foram a aplicação e análise de um questionário a três professores atuantes no ensino técnico/profissionalizante. O estudo apoia-se teoricamente em autores como Nóvoa (2007, 2009), para falar de formação docente, nas palavras de Hall (2007, 2011), para abordar as questões de identidade docente e pauta-se nos Novos Estudos de letramentos propostos por Street (1984, 2006), Kato (1986) para compreender os letramentos existentes no fazer docente. Os resultados obtidos nesse estudo apontam as múltiplas transformações que atravessam os sujeitos quanto a sua identidade. Ainda foi possível visualizar que essas metamorfoses ocorrem de acordo com a realidade e contexto vividos e que destes emergem distintas práticas de letramentos.

Biografia do Autor

Viviam Lorena Pereira Pereira, UERGS

Pedagoga licenciada pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (2018). Especialista em Gestão de Currículo na Formação Docente- UERGS (2020). Atua como professora de Educação Infantil no município de Bagé/RS.

Veronice Camargo da Silva, UERGS

Doutora em Linguística aplicada. Professora adjunta da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul- UERGS/ Bagé.

 

Referências

BRASIL. Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional. Lei número 9394, 20 dezembro de 1996.Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Lei/L12796.htm#art1>

BAUMAN, Z. Legisladores e intérpretes: sobre modernidade, pós-modernidade e intelectuais. Tradução de Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

DUBAR, C. A crise das identidades: a interpretação de uma mutação. Porto: Edições Afrontamento, 2006.

FISCHER, Adriana. A Construção dos Letramentos na Esfera Acadêmica. Repositório institucional -UFSC, 2007. Disponível em: <http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/89764> acesso em: 12/08/20.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa cientifica. Fortaleza: UEC, 2002.

GATTI, B. A. Os professores e suas identidades: o desvelamento da heterogeneidade, In: Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n.98, p. 85-90, ago, 1996. Disponível em: <http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/798/809>. Acesso em: 31/10/19.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Metodos de pesquisa. Métodos de pesquisa/[organizado por] Tatiana Engel Gerhard e Denise Tolfo Silveira; coordenado pela Universidade Aberta do Brasil- UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica- Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. –Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009, 120 p.: il.; 17,5x 25 cm.

GIL, Antonio Carlos, 1946- Como elaborar projetos de pesquisa/ Antonio Carlos Gil.-.ed.- São Paulo: Atlas, 2002

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade/ Tradução Tomaz Tadeu da Silva, Guaracira Lopes Louro – 11. Ed. 1. Reimp. – Rio de Janeiro: DP&A, 2011.

_______. Quem precisa de identidade? In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e Diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. P. 103-133.

KATO, M. No mundo da escrita: uma perspectiva psicolingüística. São Paulo: Ática, 1986.

KLEIMAN, A. B. Modelos de letramento e as práticas de alfabetização na escola. In: KLEIMAN, A. B. (Org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1995. p. 15-61.

NÓVOA, António. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista de Educacíon, [S. I], n. 350, 2009. Disponivel em: <http://www.revistaeducacion.educacion.es/re350/re350_09por.pdf> acesso em: 08/08/19.

NÓVOA, António et al. Vidas de Professores. Org. de António Nóvoa. Editor: Porto Editora, 2007.

OLIVEIRA, M. R. N. S. de. A formação de professores para a educação profissional. In: DALBEN, A. L.; DINIZ, J.; LEAL, L.; SANTOS, L. (Org.). Coleção Didática e Prática de Ensino. Belo Horizonte, Autêntica, 2010.

OLIVEIRA, M. R. N. S. de. Formação e profissionalização dos professores do ensino técnico. Educação e Tecnologia, Belo Horizonte, v.11. n.2, p.3-9, jul./dez. 2006.

PRADANOV, Cleber Cristiano. Metodoligia do trabalho científico [recurso eletrônico]: método e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico/ Cleber Crisitano Pradanov, Emani Cesar de Freitas. – 2. Ed. – Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

PROENÇA, M. G. S.; MELLO, L. S. Ser professor: identidade histórica que se constrói no desempenho dos papéis. In: Série Estudos – Periódico do Mestrado em Educação da UCDB. Campo Grande- MS, nº28, p 53-64, jul./dez. 2009. Disponível em: <https://www.serie-estudos.ucdb.br/serie-estudos/article/view/166> acesso em 08 jul. 2020.

SILVA, Veronice Camargo. Relações entre letramento acadêmico no estágio supervisionado e práticas de ação docente na voz do aluno-professor. Pelotas: UCPEL, 2015. 160f.

STREET, B. V. Literacy in theory and paractice London. Cambridge University Press, 1984.

__________. Social Literacies. Critical Approaches to Literacy in Development, Ethnography and Education. Harow: Pearson, 1995.

__________. Abordagens alternativas ao letramento e desenvolvimento. Teleconferência Brasil sobre o letramento, outubro de 2003.

__________. Literacy in theory and paractice London. Cambridge University Press, 2006.

TARDIF, Maurice Saberes docentes e formação profissional/ Maurice Tardif. 17.ed.-Petrópolis, RJ: Vozes,2014.

TFOUNI, Leda Verdiani. Letramento e Alfabetização. São Paulo: Cortez, 1995.

Downloads

Publicado

2021-07-18

Como Citar

Pereira, V. L. P., & Camargo da Silva, V. . (2021). Reflexões sobre as práticas de letramentos passíveis de transformações identitárias de profissionais que atuam como docentes na educação profissional . Revista Educar Mais, 5(4), 821-838. https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2384

Edição

Seção

Artigos