Trabalho pedagógico em tempos de pandemia: realidade vivenciada por professores município de Humaitá-AM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2143

Palavras-chave:

Pandemia, Educação, Prática pedagógica

Resumo

O Brasil e o mundo estão passando por um grave crise sanitária, provocada pela COVIC-19, que tem afetado todos os setores da sociedade, seja de saúde, economia, social, cultural e educacional. No Brasil a pandemia tem afetado diretamente o setor educacional, seja na suspensão das aulas presenciais, seja na condição de vida dos profissionais da educação. O objetivo deste artigo é analisar como estão sendo desenvolvida as práticas pedagógicas nesse período de pandemia e como isso afeta a saúde emocional dos professores da rede municipal de Humaitá-AM. Para a realização desta pesquisa foi adotada uma metodologia de abordagem quali-quantitativa, com a aplicação de entrevista virtual, além do uso de formulário disponível no google. Para a realização das entrevistas foram disponibilizadas em diversos grupos de professores, por escolas no total de nove escolas da área urbana do município. Essas entrevistas foram destinadas a professores que atuam do 1º ao 5º do ensino fundamental. Constatou-se que a maioria dos professores encontram-se desenvolvendo atividades pedagógicas, sem contudo receberam qualquer tipo de capacitação ou auxílio com o uso da internet para o desenvolvimento das atividades. A grande maioria dos professores consideram que o modelo remoto não tem contribuído de forma positiva para a aprendizagem dos alunos, muitos professores afirmaram estarem em alto grau de estresse, medo e depressão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eulina Maria Leite Nogueira, Universidade Federal do amazonas

Possui graduação em Licenciatura em Estudos Sociais pela Universidade Federal do Amazonas , graduação em História pela Universidade Federal do Amazonas, graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Amazonas, Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Amazonas e Doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Amazonas, possui experiência na Educação, com ênfase nas seguintes área: Formação de Professores, Políticas Públicas, Educação do Campo, Educação Indígena e Diversidade Cultural. Credenciada no Programa de Pós-Graduação Mestrado em Ensino: Ciências e Humanidades. https://orcid.org/0000-0002-7725-6464

Zilda Gláucia Elias Franco, Universidade Federal do Amazonas

Graduada em Pedagogia pela Faculdade de Educação de Tangará da Serra, Especialista em Língua Portuguesa e Literatura pela Universidade do Estado de Mato Grosso, com a pesquisa “A produção escrita da criança e a interferência do professor”, Mestre em Ciências da Educação na Universidad Autónoma de Asunción revalidado pela Universidade Estácio de Sá - RJ, onde realizou pesquisa na área de História de Leitura de professoras alfabetizadoras. Doutora Em Educação: Currículo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC/SP por meio da pesquisa " Um olhar sobre as escolas localizadas no campo do Município de Humaitá (Sul do Amazonas): em busca da justiça curricular". Professora e Coordenadora do Curso de Pedagogia do Instituto de Educação, Agricultura e Ambiente - IEAA no Campus Vale do Rio Madeira em Humaitá - AM da Universidade Federal do Amazonas - UFAM. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Humanidades PPGECH) da Universidade Federal do Amazonas e Coordenadora do Projeto de Pesquisa Educação Infantil: políticas e práticas. Participa Grupo de Educação e Pesquisa em Justiça Curricular – GEPEJUC (PUC/SP) e do Grupo de Pesquisa em Ensino de Ciências Naturais (UFAM). Professora e Pesquisadora das áreas da Educação Infantil, Políticas Curriculares e da Educação do Campo. https://orcid.org/0000-0002-1654-7102

Marinez dos Santos de Paula, Universidade Federal do Amazonas

Mestrando do Programa de Pós- Graduação em Ensino de Ciências e Humanidades - PPGECH da Universidade Federal do Amazonas, Humaitá, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8845-2965

Welton de Araújo Prata, Universidade Federal do Amazonas

Mestrando do Programa de Pós- Graduação em Ensino de Ciências e Humanidades - PPGECH da Universidade Federal do Amazonas, Humaitá, Brasil.

Referências

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e estatística. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2020. Disponível em https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101760.pdf acessado em 16 de novembro de 2020.

CORONAVÍRUS/BRASIL. Ministério da Saúde. Brasília, 2020. Disponível em: https://covid.saude.gov.br/ acessado em 21 de novembro de 2020.

DOEA- Diário Oficial do Estado do Estado do Amazonas, 23 de março de 2020. Disponível em: file:///C:/Users/Usuario/Desktop/DOSSI%C3%8A/Portaria-n-311-de-20-de-mar%C3%A7o-de-2020-GS-Secretaria-de-Estado-e-Educa%C3%A7%C3%A3o-e-Desporto-Institui%C3%A7%C3%A3o-de-regime-especial-de-aulas-nao-presenciais-como-preven%C3%A7%C3%A3o-a-pandemia-COVID-19_.pdf acessado em: 14 de outubro de 2020.

GOMES, Ana Clara. Constituir-se professor: a influência da história de vida e das práticas pedagógicas na formação docente. In: Seminário de Pesquisa do NUPEPE, 2., 2010, Uberlândia. Anais... [S.l.: s.n.], 2010.

HUMAITÁ, Decreto Nº 056/20 do gabinete do Prefeito, 2020.

IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Atlas da violência. Brasília: DF, 2019. Disponível em: https://www.cidadessaudaveis.org.br/cepedoc/wp-content/uploads/2020/04/Livro-Boaventura-A-pedagogia-do-virus.pdf acessado em 12 de novembro de 2020.

OEMESC – Observatório do Ensino Médio em Santa Catarina, 2020. Disponível em https://www.udesc.br/arquivos/udesc/id_cpmenu/7432/EDITORIAL_DE_ABRIL___Let_cia_Vieira_e_Maike_Ricci_final_15882101662453_7432.pdf acessado em 15 de novembro de 2020.

SACRISTAN, José Gilmeno...[et al]; Educar por competências: o que há de novo. Porto Alegre: Artmed, 2011.

SANTOS, B. S. A cruel pedagogia do vírus. COIMBRA: EDIÇÕES ALMEDINA, 2020. Disponível em: http://anpocs.org/index.php/publicacoes-sp-2056165036/boletim-cientistas-sociais/2367-boletim-n-46-cientistas-sociais-e-o-coronavirus acessado em 14 de outubro de 2020.

SCHNEIDER, Elton Ivan; SCHNEIDER, Alice Braun. Educação em tempos de pandemia. In: MACHADO, Dinamara Pereira. Educação em tempos de COVID-19: reflexões e narrativas de pais e professores. Curitiba. Editora Dialética e Realidade, 2020.

SEMED – Secretaria Municipal de Humaitá. 2020.

SIBILIA, Paula. Redes ou Paredes: a escola em tempos de dispersão. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

STEVANIM, Luiz Felipe. Reportagem questiona: Ficar em que casa? Fundação Fiocruz, reportagem publicada no 13/05/20. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/noticia/desigualdade-social-e-economica-em-tempos-de-covid-19#:~:text=A%20expans%C3%A3o%20da%20pandemia%20de,%C3%A0s%20recomenda%C3%A7%C3%B5es%20de%20higiene%20b%C3%A1sica%2C acessado em 16 de novembro de 2020.

Downloads

Publicado

2021-01-06

Como Citar

Nogueira, E. M. L., Franco, Z. G. E., Paula, M. dos S. de, & Prata, W. de A. (2021). Trabalho pedagógico em tempos de pandemia: realidade vivenciada por professores município de Humaitá-AM: . Revista Educar Mais, 5(1), 35-44. https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2143