Histórias de vida e pesquisa (auto)biográfica: contribuições para a formação da identidade docente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2242

Palavras-chave:

Histórias de Vida, Pesquisa (auto)Biográfica, Identidade Docente

Resumo

Este texto objetiva discutir sobre as Histórias de vida e a Pesquisa (auto)biográfica nas Ciências Humanas, e, de modo especial, na área da Educação, e apresentar as suas contribuições para a formação da identidade docente. As Histórias de vida e a Pesquisa (auto)biográfica são práticas autopoiéticas, nas quais o sujeito identifica aspectos formadores nas suas experiências e constitui sentido à sua trajetória. Neste artigo, de natureza bibliográfica, analisaremos aportes teóricos de Josso (2010), Pineau e Le Grand (2012), Ferrarotti (2014), Delory-Momberger (2014), Dominicé (2014a, 2014b, 2014c), Nóvoa (2014) dentre outros. Conforme esse referencial, a reflexão sobre a trajetória pessoal é um movimento investigativo e formador da identidade, a qual não é fixa, pois o sujeito pode reconfigurá-la em virtude de novas experiências e interpretações.

Biografia do Autor

Bruno Miranda Freitas, Universidade Federal do Ceará

Graduado em Ciências da Natureza e Matemática com habilitação em Biologia pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - UNILAB.  Mestre em Educação pela Universidade Federal do Ceará - UFC.

Paulo Meireles Barguil, Universidade Federal do Ceará

Bacharel em Computação, Pedagogo, Mestre e Doutor em Educação. Professor Associado IV da Universidade Federal do Ceará, lotado no Departamento de Teoria e Prática do Ensino, da Faculdade de Educação. 

Referências

BIEN, Emanuelle da Silva Gatto; BARROCO, Sonia Mari Shima. Arte, História e Educação na psicoterapia de grupo: em defesa da formação humana. Revista Educar Mais, Pelotas, v. 4, n. 2, p. 320-337, 2020.

BRUNER, Jerome. A invenção de ser: a autobiografia e suas formas. In: OLSON, David; TORRANCE, Nancy (Orgs.). Cultura escrita e oralidade. São Paulo: Ática, 1995. p. 141- 161.

BUENO, Belmira Oliveira; CHAMLIAN, Helena Coharik; SOUSA, Cynthia Pereira de; CATANI, Denice Barba. Histórias de vida e autobiografias na formação de

professores e profissão docente (Brasil, 1985-2003). Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 2, p. 385-410, maio/ago. 2006.

DELORY-MOMBERGER, Christine. As histórias de vida: da invenção de si ao projeto de formação. Natal: EDUFRN, 2014.

DOMINICÉ, Pierre. A biografia educativa: instrumento de investigação para a educação de adultos. In: NÓVOA, António; FINGER, Matthias (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2014a. p. 133-141.

DOMINICÉ, Pierre. O processo de formação e alguns dos seus componentes relacionais. In: NÓVOA, António; FINGER, Matthias (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2014b. p. 77-90.

DOMINICÉ, Pierre. O que a vida lhes ensinou. In: NÓVOA, António; FINGER, Matthias (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2014c. p. 177-210.

FERRAROTTI, Franco. Sobre a autonomia do método biográfico. In: NÓVOA, António; FINGER, Matthias (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. Tradução Maria Nóvoa. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2014. p. 29-55.

FREITAS, Bruno Miranda; BARGUIL, Paulo Meireles. A contribuição das histórias de vida e o método autobiográfico para a construção da identidade docente. In: ANDRADE, Francisco Ari de; MACIEL, Ilana Maria de Oliveira; FELIX, Antonio Gilvamberto Freitas (Orgs.). Educação Brasileira: peculiaridades e pluralidades. Curitiba: CRV, 2019. p. 33-43.

JOSSO, Marie-Christine. Experiências de vida e formação. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2010.

JOSSO, Marie-Christine. Da formação do sujeito... Ao sujeito da formação. In: NÓVOA, António; FINGER, Matthias (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2014. p. 57-76.

NÓVOA, António. A formação tem que passar por aqui: as histórias de vida no Projeto Prosalus. In: NÓVOA, António; FINGER, Matthias (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2014. p. 143-175.

OLINDA, Ercília Maria Braga de. Uma santa na penumbra: razões entrecruzadas para o isolamento da beata Maria de Araújo na História e nas práticas pedagógicas do ensino fundamental. 2018. Tese (Promoção para professora titular) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.

PASSEGGI, Maria da Conceição. A pesquisa (auto) biográfica em educação: princípios epistemológicos, eixo e direcionamentos da investigação científica. In: VASCONCELOS, Fátima; ATEM, Érica (Orgs.). Alteridade: o outro como problema. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora Ltda., 2011. p. 13-39.

PINEAU, Gaston. A autoformação no decurso da vida: entre a hétero e a ecoformação. In: NÓVOA, António; FINGER, Matthias. O método (auto)biográfico e a formação. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2014. p. 91-109.

PINEAU, Gaston; LE GRAND, Jean-Louis. As histórias de vida. Natal: EDUFRN, 2012.

SOARES, Liane Cristina Figueredo; MENEZES, Cecília Maria de Alencar; FREIRE, Jane Luci Ornelas. As histórias de vida na profissão docente: uma contribuição para a história da educação. Educação: Teoria e Prática, Rio Claro, v. 26, n. 53, p. 428-444, set./dez. 2016.

SOUZA, Elizeu Clementino de. (Auto)biografia, histórias de vida e práticas de formação. In: NASCIMENTO, Antônio Dias; HETKOWSKI, Tânia Maria (Orgs). Memória e formação de professores [online]. Salvador: EDUFBA, 2007. p. 59-74.

Downloads

Publicado

2021-01-08

Como Citar

Miranda Freitas, B., & Meireles Barguil, P. (2021). Histórias de vida e pesquisa (auto)biográfica: contribuições para a formação da identidade docente. Revista Educar Mais, 5(2), 280-293. https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2242

Edição

Seção

Artigos