O método Montessori na formação do currículo para o Ensino de Ciências na Educação Infantil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2180

Palavras-chave:

Currículo;, Montessori;, Educação Infantil;, Ciências

Resumo

A elaboração do currículo para Educação Infantil é considerada como um processo complexo que abrange diversos aspectos que vem desde o sistema social até o aluno. Sobretudo após a homologação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que busca atender às demandas dos estudantes do século XXI e que tem, ainda, como central a noção de que eles devem ser os protagonistas da educação e da sociedade em que vivem. A importância do Ensino de Ciências na Educação Infantil tem sido muito discutida por pesquisadores da área em todo mundo. As pesquisas demonstram que o ensino de Ciências deve proporcionar a todos os cidadãos os conhecimentos e oportunidades de desenvolvimento de capacidades necessárias para se orientarem em uma sociedade complexa, compreendendo o que se passa à sua volta, tomando posição e intervindo em sua realidade. Nesse sentido, este artigo utiliza a pesquisa bibliográfica para analisar a metodologia Montessori como alternativa para elaboração de um currículo para Educação Infantil que aborde o ensino de ciências nessa etapa da educação básica. Ademais, é destacado que o pilar “Educação Cósmica” de Montessori vem de encontro ao campo de aprendizagem “Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações” da BNCC, permitindo trabalhar o tema nessa etapa da educação básica.

Biografia do Autor

Laura Menezes Eskasinki Dummer, Unipampa

Possui graduação em Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Luterana do Brasil (2009) e mestrado em Acadêmico em Ensino pela Universidade Federal do Pampa (2019). Atualmente professora de educação infantil da Prefeitura Municipal de Bagé. Tem experiência na área de Educação Infantil, atuando principalmente nos seguintes temas: educação infantil, ciências e astronomia.

Viviane Castro Camozzato, UERGS

Possui graduação em Pedagogia, mestrado e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com período de estágio doutoral na Universidade de Lisboa (bolsa do CNPq). É professora da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). Coordena o Grupo de Pesquisa DESLOGOGIAS - Educação, Culturas e Pedagogias (UERGS/CNPq). Pesquisadora do Núcleo de Estudos sobre Currículo, Cultura e Sociedade (NECCSO/UFRGS/CNPq). Suas atividades atuais em pesquisa concentram-se nas múltiplas articulações entre pedagogia e cultura, nos estudos sobre os discursos pedagógicos e escolares.

Referências

ALBUQUERQUE, A. C. N. O ensino de ciências na perspectiva da educação montessoriana no 4º e 5º ano do ensino fundamental da prima escola Montessori de São Paulo e a instrumentalização deste método na escola municipal Aquilino da Mota. 2016. 92f. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências, Universidade Estadual de Roraima - UERR, Roraima, 2016. Disponível em: https://uerr.edu.br/ppgec/wp-content/uploads/2017/08/DISSERTA%C3%87%C3%83O-2016- ANA-CAROLINA-NATTRODT-ALBUQUERQUE.pdf. Acesso em: 15 jan. 2020.

AQUINO, L. M. L de.; MENEZES, F. M de. Base nacional comum curricular: Tramas e enredos para a infância brasileira. Debates em Educação. Maceió, Vol. 8, nº 16, Jul. /Dez. p. 29-45 2016. Disponível em:

https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/2409/2133.Acesso em: 31 out. 2020.

ARCE, A; SILVA, D da; VAROTTO, M. Ensinando ciências na educação infantil. São Paulo: Alínea, 2011.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação e Desporto. Secretaria da Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. v. 3. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília:MEC, 2017.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: ciências naturais. Brasília: MEC, 1998.

FUMAGALLI, L. O ensino de ciências naturais no nível fundamental de educação formal: argumentos a seu favor. In: WEISSMANN, Hilda (Org.). Didática das ciências naturais: contribuições e reflexões. Porto Alegre: ArtMed, 1998. p. 31-56.

LANGHI, R.; NARDI, R. Educação em astronomia. São Paulo: Escrituras, 2012.

MIRANDA, C. R de. S.; PIERSON, A. H. C;, RUFFINO, S. F. 2015. Se não vamos “ensinar ciências” por que querer levá-la para a educação infantil? Disponível em : https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=6&ved=2ahUKEwjp pqq35YTnAhW9CrkGHcL_DScQFjAFegQIBhAC&url=http%3A%2F%2Fabrapecnet.org.br %2Fatas_enpec%2Fvenpec%2Fconteudo%2Fartigos%2F1%2Fdoc%2Fp583.doc&usg=AOv Vaw1jdCQIpasvw6K-TD-untmr. Acessado em: 15 jan. 2020.

MOLON. J. V. Uma releitura do método Montessoriano para o ensino de matemática nos anos finais do ensino fundamental. XVIII EMBRAPEM-Encontro Brasileiro de Estudantes de Pós-graduação em Matemática. Recife-PB, 2014.

MONTESSORI. M. Pedagogia Científica: A Descoberta da Criança. Tradução de Aury Azélio Brunetti. São Paulo: Flamboyant, 1965. MONTESSORI. M.; RÖHRS, H. Coleção Educadores – MEC. Tradução: Danilo di Manno de Almeida, Maria Leila Alves. Recife: Massangana, 2010.

MONTESSORI. M. A criança. Rio de Janeiro. Nórdica. 2e. 1988. OLIVEIRA, Z de M. R de. O Currículo na Educação Infantil: O que propõem as novas Diretrizes Nacionais? Anais do I Seminário Nacional: Currículo em Movimento – Perspectivas Atuais. Belo Horizonte, 2010. RODRIGUES, N. Poruma nova escola: o transitório e o permanente na educação. São Paulo: Autores associados/Cortez,1987.

ROSA, C. W.; PEREZ, C. A. S.; DRUM, C. Ensino de física nas séries iniciais: concepções da prática docente. Investigações em Ensino de Ciências, v. 12, n. 3, p.357-368, 2007.

ZABALZA, M. A. Qualidade em educação infantil. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

ZUQUIERI, R de. C. B. Ensino de ciências na educação infantil: análise de práticas docentes na abordagem metodológica da pedagogia histórico-crítica. Bauru. 2007. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/90857/zuquieri_rcb_me_bauru.pdf?seque nce=1. Acesso em: 19 out. 2019

Downloads

Publicado

2021-04-03

Como Citar

Dummer, L. M. E. ., & Camozzato, V. C. (2021). O método Montessori na formação do currículo para o Ensino de Ciências na Educação Infantil. Revista Educar Mais, 5(3), 500-514. https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2180

Edição

Seção

Artigos