Blueberry (Vaccinium ashei Reade) cv. Powderblue

productive and physicochemical characterization

Autores

  • André Luiz Radünz Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil
  • Flávio Gilberto Herter Universidade Federal de Pelotas - UFPel, Pelotas/RS - Brasil
  • Marjana Radünz Universidade Federal de Pelotas
  • Maurício Albertoni Scariot Instituto de Desenvolvimento Educacional do Alto Uruguai, Centro Universitário IDEAU - Campus II, Getúlio Vargas/RS - Brasil
  • Rafael Dal Bosco Ducatti Olmix Group, Olmix do Brasil, Chapecó/SC - Brasil
  • Ana Carolina Sampaio Silva Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil
  • Willian Floriano Carvalho de Castro Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil
  • Vanessa Neumann Silva Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil
  • Siumar Pedro Tironi Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil
  • Lauri Lourenço Radünz Universidade Federal de Pelotas - UFPel, Pelotas/RS - Brasil

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V22.2023.358-371.3246

Palavras-chave:

phenolic compounds, total anthocyanins, production habit

Resumo

Blueberry cultivation has gained significant attention due to its bioactive profile and antioxidant potential. The productive characteristics of blueberry plants play a crucial role in influencing the quantity and quality of the fruits produced. Therefore, the objective of this study was to evaluate the productive characteristics and their impact on the physicochemical profile of the blueberry cultivar Powderblue over two harvest seasons. The study revealed that there was a greater number of flowering buds interspersed with vegetative buds at the apical level of the shoots. The presence of floral primordia was more prominent in the medial and apical shoot levels, and this influenced the distribution of flowers and fruits, which were found in higher quantities at the apical shoot level. During both harvest seasons, the fruits located at the apical shoot level exhibited higher levels of soluble solids, phenolic compounds, anthocyanins, and antioxidant potential. They also had a higher pH and lower acidity compared to the fruits located at the medial and basal shoot levels. The positions of the flowering and vegetative buds had a direct impact on the abundance of floral primordia, flowers, and fruits. This, in turn, was closely associated with the antioxidant activity, total phenolic compounds, total anthocyanins, and physicochemical parameters of the fruits.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Luiz Radünz, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil

Filho de agricultores familiar. Técnico em Agropecuária pelo Conjunto Agrotécnico Visconde da Graça (CAVG - UFPel), Pelotas, RS (2004); Possui Graduação em Agronomia pela Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, na Universidade Federal de Pelotas (FAEM - UFPel), Pelotas, RS (2010); Mestrado em Agronomia pelo programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar da Universidade Federal de Pelotas (SPAF - UFPel), Pelotas, RS (2012), onde foi bolsista CNPq. Especialização em Educação (2013) pelo Instituto Federal Sul-Rio-grandense (IFSul - RS), bem como especialização técnica em produção e uso de plantas ornamentais e bioativas (2013), também pelo Instituto Federal Sul-Rio-grandense (IFSul - RS). Doutorado em Agronomia pelo programa de Pós-graduação em Agronomia, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel - 2014), onde foi bolsista CNPq. Foi professor substituto e bolsista em pesquisa DTI II (FAPERGS/CAPES) na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Erechim, RS. Também atuou como professor e coordenador de curso no Instituto de Desenvolvimento Educacional de Passo Fundo (IDEAU). Atualmente é professor Adjunto da UFFS, Campus Chapecó onde atua no curso de agronomia com ênfase em estudos que contemplam aspectos agroclimatologicos dos cultivos, plantas e compostos bioativos e os sistemas de base ecológica, produção e beneficiamento de grãos e sementes, produção orgânica de sementes e tecnologias alternativas para produção de sementes. Criador e líder do grupo de pesquisa do CNPq em Agroecossistemas Sustentáveis (GPAS) até 2022. Criador e lider do grupo de pesquisa Agrometeorologia e produção sustentável de alimentos (Agromets). É membro do comitê editorial da revista Brasileira de extensão (UFFS) e da revista South American Sciences. Atua como co-orientador de mestrado e doutorado.

Flávio Gilberto Herter, Universidade Federal de Pelotas - UFPel, Pelotas/RS - Brasil

Pesquisador nível 1 do CNPq, Patrono do programa de extensão aprovado pela Pró-Reitoria de Extensão (ProEx) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Centro de Ciências da Natureza (CCN), Campus Lagoa do Sino, denominado Centro de Fruticultura UFSCar/CCN ?Prof. Dr. Flavio Gilberto Herter? (CFruti) [processo n° 23112.001198/2018-14], vigente a partir de 19/07/2018., professor voluntário do Programa de Pós Graduação em Agronomia (PPGA) da Universidade Federal de Pelotas. Graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Pelotas (1972), mestrado em agrometeorologia pela USP (1981) e doutorado em Biologia e Fisiologia Vegetal pela Université Blaise Pascal Clermont Ferrand (1992). Pós-doc no Japão no programa JICA, na Universidade de Tsukuba (998). Professor permanente no Programa de Pós-graduação em Agronomia- PPGA e presidente da câmara de fruticultura. Atua nos cursos de mestrado e doutorado. É orientador de estudantes em nível de doutorado e mestrado na área de concentração Fruticultura de clima temperado e no programa de Pós- Graduação em Agronomia e fisiologia vegetal, no Departamento de Botânica. Regente de disciplinas nos referidos programas, tais como Ecofisiologia de Plantas Frutíferas de Clima Temperado, Biologia Hibernal de Plantas Lenhosas e Seminários. Colabora no curso de fruticultura de graduação ministrando aulas em temas básicos em pomáceas e drupáceas. Coordenou projetos bilaterais no programa Capes/Cofecub, França e Jica, com Japão. Exerceu a função de pesquisado, nivel I, na Embrapa na especialidade de agrometeorologia, durante o período de 1980 a 2008. Exerce atividades de pesquisa, ensino e desenvolvimento na área de Agronomia, com ênfase em ecofisiologia de Plantas frutíferas de clima temperado, nos seguintes temas: adaptação a invernos amenos, biologia floral, modelos de exigência em frio e calor nas culturas do pessegueiro, da pereira, da macieira e pequenas frutas (mirtilo e amora preta). Atualmente é consultor e gerente técnico da empresa Kaster Berries de produção de mirtilo e amora preta. Membro do Conselho Superior da Universidade Catolica de Pelotas. Em 2017 recebeu o título no qual foi dado em seu nome CENTRO DE FRUTICULTURA DA LAGOA DO SINO-UFSCAR PROF DR FLAVIO GILBERTO HERTER.

Marjana Radünz, Universidade Federal de Pelotas

Graduada em Nutrição (2014), Especialista em Ciência dos Alimentos (2016), Mestre em Nutrição e Alimentos (2017) e Doutora em Ciência e Tecnologia de Alimentos (2020) pela Universidade Federal de Pelotas. Atualmente é bolsista de Pós-Doutorado Júnior do CNPQ no Programa de Pós Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos na Universidade Federal de Pelotas e Docente do curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera Pelotas. Ainda é aluna do curso de Formação Pedagógica para graduados não licenciados pelo Instituto Federal Sul-rio-grandense - câmpus Pelotas. Atuou como professora substituta das áreas de saúde pública e alimentação coletiva na Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Pelotas (2020-2021). Tem experiência com extração, encapsulação e determinação do potencial biológico de compostos bioativos, tecnologia de alimentos, gestão de unidades de alimentação e nutrição, saúde pública e avaliação nutricional aplicada.

Maurício Albertoni Scariot, Instituto de Desenvolvimento Educacional do Alto Uruguai, Centro Universitário IDEAU - Campus II, Getúlio Vargas/RS - Brasil

Graduação em Agronomia pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) campus Erechim/RS. Bolsista CNPq de 2011 à 2014 na área de pós-colheita de grãos, atuando no controle alternativo de pragas de grãos armazenados. Estágio curricular na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA Trigo na área de multiplicação de sementes de trigo, triticale e cevada. Mestre em Ciência e Tecnologia Ambiental pela Universidade Federal da Fronteira Sul campus Erechim/RS, atuando na área de pós-colheita de grãos e sementes. Doutor em Fitotecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) na área de pós-colheita de grãos. Atualmente é docente e coordenador do curso de Agronomia do Centro Universitário IDEAU (UNIDEAU) de Getúlio Vargas-RS. Tem experiência em pós-colheita de grãos e sementes, controle de pragas de armazenagem e experimentação agrícola.

Rafael Dal Bosco Ducatti, Olmix Group, Olmix do Brasil, Chapecó/SC - Brasil

Tem experiência na área de agricultura possuindo formação em curso técnico em agropecuária pela escola La Salle - Xanxerê. Após o término do curso técnico realizou estágio agrícola nos Estados Unidos da América (EUA) por 2,5 anos entrando em contato com pessoas voltadas a área agrícola, sendo que no primeiro ano especializou-se na área de floricultura estagiando no estado de Minnesota e nos outros 1,5 anos especializou-se na área de culturas anuais em Oklahoma, realizando plantio, colheita e fertilizações. Após seu retorno ao Brasil ingressou na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) para cursar Agronomia. Em 2014 retornou aos EUA para cursar um ano de agronomia pela Universidade Cornell University onde obteve exemplar desempenho, alcançando um GPA de 3,95. Em 2015, retornou ao Brasil para continuar sua formação agronômica. Ministrou aulas de inglês por sete anos (2010-2017) pela escola de idiomas Wizard. Atuou como trainee no grupo Olmix (Olmix do Brasil) entre Agosto e Novembro de 2017. Atuou como gerente técnico comercial do Grupo Olmix - Plant Care para a América do Sul. Em 2021 adquiriu seu título de Mestre em Agronomia (linha de pesquisa em produção vegetal. Area de concentração: proteção de plantas) pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Campus Pato Branco. Atualmente atua como Diretor Técnico/Comercial da empresa Solo Sagrado Agronegócios e cursa doutorado em produção vegetal (área de concentração: proteção de plantas) pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Campus Pato Branco.

Ana Carolina Sampaio Silva, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil

Discente do curso de graduação em Agronomia (ênfase em agroecologia), na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus Chapecó. Participa do grupo de pesquisa Agrometeorologia e produção sustentável de alimentos (AGROMETS), foi bolsista no projeto de pesquisa Eficiência Repelente, Inseticida e a Persistência de Óleo Essencial de Neem Líquido e Microencapsulado Sob Infestação de Sitophilus Zeamais em Grãos de Milho Armazenados.

Vanessa Neumann Silva, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil

Possui curso Técnico em Agroindústria pelo Conjunto Agrotécnico Visconde da Graça-CAVG (2002), graduação em Agronomia (UFPel-2007), mestrado em Ciência e Tecnologia de Sementes (UFPel-2009) e doutorado em Fitotecnia pela Universidade de São Paulo (USP-2012) com período sanduíche na Ohio State University (Estados Unidos da América). Atuou como Visiting Scholar na Ohio State University, no Departamento de Horticultura e Produção Vegetal e no Centro de Germoplasma de Plantas Ornamentais-OPGC, conduzindo pesquisas com fisiologia de sementes de hortaliças e flores. Atuou como professora temporária, de 2012 a 2014 e professora adjunta de 2014 a 2016 na Universidade Federal do Pampa, campus Itaqui, nos cursos de Graduação em Agronomia, Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia e Especialização em Produção Vegetal. Desde março de 2016 é Professora Adjunta na Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Chapecó. Atua nos cursos de Agronomia e de pós-graduação Especialização em Produção Vegetal; é atualmente coordenadora do curso de Especialização em Produção Vegetal do campus Chapecó; membro do grupo de pesquisa Agroecossistemas Sustentáveis, trabalhando com enfoque em Fisiologia de Sementes e Horticultura.

Siumar Pedro Tironi, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil

Graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), possui Mestrado e Doutorado pelo programa de Pós-Graduação em Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Atua na área de Biologia e Manejo de Plantas Daninhas, Culturas Anuais e Impacto Ambiental de Herbicidas. Atualmente é Professor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus Chapecó. Líder do grupo de pesquisa Núcleo de Estudos em Fitossanidade - NEFIT (desde 2016).

Lauri Lourenço Radünz, Universidade Federal de Pelotas - UFPel, Pelotas/RS - Brasil

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas, mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial pela Universidade Federal de Pelotas e doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa. Atualmente é professor e pesquisador na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), junto a Faculdade de Agronomia, Departamento de Fitossanidade. Atua no programa de Pós-Graduação em Fitotecnia, na área de secagem e armazenagem de grãos/sementes.

Downloads

Publicado

2023-07-05

Como Citar

RADÜNZ, A. L.; HERTER, F. G.; RADÜNZ, M.; SCARIOT, M. A.; DUCATTI, R. D. B.; SILVA, A. C. S.; CASTRO, W. F. C. de; SILVA, V. N.; TIRONI, S. P.; RADÜNZ, L. L. Blueberry (Vaccinium ashei Reade) cv. Powderblue: productive and physicochemical characterization. Revista Thema, Pelotas, v. 22, n. 2, p. 358–371, 2023. DOI: 10.15536/thema.V22.2023.358-371.3246. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/3246. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Ciências Agrárias

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)