Interference of experimental designs on plant elicitation studies performed with wheat

Autores

  • Rafael Ducatti Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Siumar Pedro Tironi Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil
  • João Américo Wordell-Filho Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina - EPAGRI, Chapecó/SC - Brasil
  • André Luiz Radünz Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil
  • Sergio Miguel Mazaro Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR, Curitiba/PR - Brasil

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V23.2024.333-342.3485

Palavras-chave:

Bioestimulante, Indução de resistência, Comunicação Planta-Planta, Interferência por VOC, Solieria chordalis

Resumo

The use of plants' natural defenses, including the utilization of different compounds and stimuli, has increased significantly since the discovery of the metabolic pathways involved in the synthesis of specialized compounds by plants. When elicited, plants release a large amount of volatile organic compounds (VOCs) in the air, which can act as great communicators and elicitors to neighboring plants and organisms. These VOCs can cause significant interference when testing new compounds against biotic and abiotic agricultural stressors. To mitigate these interferences and ensure that the observed effects and results are solely attributed to the treatments being evaluated, it is crucial to perform plant elicitation trials in total controlled conditions with the use of physical barriers to prevent VOCs exchange between treatments. To investigate the potential interference caused by VOCs, a study was conducted comparing two experimental sets: one performed in an open field using a randomized complete block design (RCBD), and another conducted in total controlled conditions using a completely randomized design (CRD) with adaptations. The study found that, on average, an interference of over 22% was observed for the assessed parameters. This suggests that the exchange of VOCs between treatments in the open field trial leads to significant interference and affects the reliability of the results.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Ducatti, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Possui formação em curso técnico em agropecuária pela escola La Salle - Xanxerê com estágio agrícola nos EUA por 2,5 anos. Nos EUA atuou nos segmentos de floricultura (Minnesota) e grandes culturas (soja, milho, trigo, sorgo - Oklahoma). Ao retornar ao Brasil iniciou o curso de Agronomia (2011 - 2017) pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Em 2014 retornou aos EUA para cursar um ano de agronomia pela Universidade Cornell University onde obteve exemplar desempenho, alcançando um GPA de 3,95. Ministrou aulas de inglês por sete anos (2010-2017) pela escola de idiomas Wizard. Em 2021 alcançou seu título de Mestre em Agronomia (linha de pesquisa em produção vegetal (Area de concentração: proteção de plantas) pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Campus Pato Branco. Obteve seu título de doutor em Agronomia com ênfase em produção vegetal (Área de concentração: proteção de plantas) pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Campus Pato Branco em 2024. Atuou e participou de times técnicos e comerciais em grandes multinacionais e empresas voltados ao seguimento de bioestimulação e nutrição vegetal entre 2017 e 2024. Atualmente, é CEO na empresa DUGAN Agribusiness LTDA.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/7191703160610163

Siumar Pedro Tironi, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil

Graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), possui Mestrado e Doutorado pelo programa de Pós-Graduação em Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Atua na área de Biologia e Manejo de Plantas Daninhas, Culturas Anuais e Impacto Ambiental de Herbicidas. Atualmente é Professor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus Chapecó. Líder do grupo de pesquisa Núcleo de Estudos em Fitossanidade - NEFIT (desde 2016).

Lattes: http://lattes.cnpq.br/4053817932068844

João Américo Wordell-Filho, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina - EPAGRI, Chapecó/SC - Brasil

Possui graduação em Agronomia pela Universidade de Passo Fundo (1995), mestrado em Agronomia pela Universidade de Passo Fundo (1998) e doutorado em Agronomia (Fitopatologia) pela Universidade Federal de Viçosa (2002). Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina S.A - Cepaf. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitopatologia, atuando principalmente nos seguintes temas: controle químico e alternativos de doenças, resistencia de plantas a doenças e interação patógeno- hospedeiro.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/6679233541404051

André Luiz Radünz, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Chapecó/SC - Brasil

Filho de agricultores familiar. Técnico em Agropecuária pelo Conjunto Agrotécnico Visconde da Graça (CAVG - UFPel), Pelotas, RS (2004); Possui Graduação em Agronomia pela Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, na Universidade Federal de Pelotas (FAEM - UFPel), Pelotas, RS (2010); Mestrado em Agronomia pelo programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar da Universidade Federal de Pelotas (SPAF - UFPel), Pelotas, RS (2012), onde foi bolsista CNPq. Especialização em Educação (2013) pelo Instituto Federal Sul-Rio-grandense (IFSul - RS), bem como especialização técnica em produção e uso de plantas ornamentais e bioativas (2013), também pelo Instituto Federal Sul-Rio-grandense (IFSul - RS). Doutorado em Agronomia pelo programa de Pós-graduação em Agronomia, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel - 2014), onde foi bolsista CNPq. Foi professor substituto e bolsista em pesquisa DTI II (FAPERGS/CAPES) na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Erechim, RS. Também atuou como professor e coordenador de curso no Instituto de Desenvolvimento Educacional de Passo Fundo (IDEAU). Atualmente é professor Adjunto da UFFS, Campus Chapecó onde atua no curso de agronomia com ênfase em estudos que contemplam aspectos agroclimatologicos dos cultivos, plantas e compostos bioativos e os sistemas de base ecológica, produção e beneficiamento de grãos e sementes, produção orgânica de sementes e tecnologias alternativas para produção de sementes. Criador e líder do grupo de pesquisa do CNPq em Agroecossistemas Sustentáveis (GPAS) até 2022. Criador e lider do grupo de pesquisa Agrometeorologia e produção sustentável de alimentos (Agromets). É membro do comitê editorial da revista Brasileira de extensão (UFFS) e da revista South American Sciences. Atua como co-orientador de mestrado e doutorado. Atualmente coordenador de extensão no curso de agronomia UFFS, Campus Chapecó. Professor Colaborador no programa de pós-graduação em ciência e tecnologia de sementes (PPGCTS) na Universidade Federal de Pelotas (UFPEL).

Lattes: http://lattes.cnpq.br/3349665124114025

Sergio Miguel Mazaro, Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR, Curitiba/PR - Brasil

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria (1996), mestrado em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria (1998) e doutorado em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal do Paraná (2007). Professor Titular da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitopatologia - Indução de Resistência em Plantas e Controle Biológico de Patógenos. Atua em três programas de Pós-graduação da UTFPR, sendo o de Agronomia (Pato Branco) no Programa de Pós-graduação em Agroecossistemas (Dois Vizinhos), e Programa de Pós Graduação em Biotecnologia (Ponta Grossa e Dois Vizinhos), orientando a nível de mestrado e doutorado. Nos últimos anos, tem atuado no Manejo Biológico de Doenças da Cultura da Soja, com diversos experimentos em laboratório, casa de vegetação e a campo, com foco em Indução de Resistência e Controle biológico.Palestrante em Biológicos no Manejo de Doenças de Plantas, nos últimos anos ministrou mais de 100 palestras, contemplando os principais grupos do setor do Agronegócio, como as cooperativas COAMO, COPERCITRUS, COAMI, FRISIA, COOPAVEL, COTRIJAL, AGRÁRIA, HOLAMBRA, ANAPA, etc...) e grandes grupos como BOM FUTURO, AMAGI, SLC, SCHEFFER, SEMENTES ADRIANA, ATTO SEMENTES, GAT, SHIMADA, SEKITA etc.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/4271660992059925

Downloads

Publicado

2024-05-21

Como Citar

DUCATTI, R. D. B.; TIRONI, S. P.; WORDELL-FILHO, J. A. .; RADÜNZ, A. L.; MAZARO, S. M. Interference of experimental designs on plant elicitation studies performed with wheat. Revista Thema, Pelotas, v. 23, n. 2, p. 333–342, 2024. DOI: 10.15536/thema.V23.2024.333-342.3485. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/3485. Acesso em: 20 jun. 2024.

Edição

Seção

Ciências Agrárias

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)