A incidência de bullying na escola pública e o papel da gestão no enfrentamento da violência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2586

Palavras-chave:

Bullying, Escola, Gestão, Violência

Resumo

Este trabalho tem o objetivo analisar a incidência de bullying em Escolas Públicas, verificando as ações da gestão em relação a esta violência, que presente no ambiente escolar e tem trazido graves consequências para quem a sofre. A pesquisa foi desenvolvida em duas escolas, sendo uma municipal e outra estadual, situadas no município de Jaguarão, Rio Grande do Sul. Nestas escolas foram desenvolvidas entrevistas com professores, equipes de gestão e pais, permitindo conhecer melhor a realidade das escolas, especialmente, as ocorrências de bullying. Os dados indicam que uma das escolas ainda não tem uma proposta efetiva voltada ao enfrentamento do bullying, ao passo que a outra já tem um trabalho em busca da cultura de paz, permitindo amenizar os efeitos das agressões. No ambiente escolar, buscar alternativas para reduzir o bullying é uma ação básica da educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvia Diana de Lima Silva Orique, UNIPAMPA

Graduação em História. Discente do curso de PPG em Educação; Universidade Federal do Pampa -
UNIPAMPA.

Lúcio Jorge Hammes, UNIPAMPA

Doutor em Educação. Professor dos cursos de Licenciatura e do PPG em Educação; Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA.

Emanuel Moita, Universidade Estadual do Ceará

Mestrando em Políticas Públicas na Universidade Estadual do Ceará - UECE.

Referências

ALBINO, Priscilla Linhares; Marlos Gonçalves TERÊNCIO. Considerações críticas sobre o fenômeno do bullying: Do conceito ao combate e À prevenção. Revista eletrônica do CEAF, Porto Alegre. Vol. 1, n.2, fev/maio2012. Acesso em: 05 dez.2020.

AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros) e CNJ (Conselho Nacional de Justiça). Justiça Restaurativa do Brasil - A paz pede a palavra, Porto Alegre, 2015. Disponível em: https://www.amb.com.br/jr/docs/cartilha_.pdf. Acesso em dez. 2020.

ANDRADE, Mariana. Virginia Tech Killer: o maior massacre a uma universidade dos Estados Unidos. Canal Ciências Criminais. Publicado em 7 dez, 2017. Disponível em: https://canalcienciascriminais.com.br/virginia-tech-killer/. Acesso em 30 dez. 2020

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: Informação e documentação: Referências. Rio de janeiro, p. 24. 2002.

BASTOS, Maria Clotilde Pires; FERREIRA, Daniela Vitor. Metodologia Científica - Londrina: Editora e Distribuidora Educacional S.A, 2016.

BRASIL, Lei Nº 13.185 de 06 de novembro de 2015. Institui o Programa de Combate à intimidação Sistemática (Bullying). Brasília, DF, 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13185.htm. Acesso em: 05 dez.2020.

BRASIL, Lei Nº 13.277 de 29 de abril de 2016. Institui o dia 7 de abril como o Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência na Escola. Brasília, DF, 2016. Disponível em: https://legis.senado.leg.br/norma/602502. Acesso em: 05 dez.2020.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 05 dez.2020.

BRASIL. Lei Nº 13.663 de 14 de maio de 2018. altera o art. 12 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Para incluir a promoção de medidas de conscientização, de prevenção e de combate a todos os tipos de violência e a promoção da cultura de paz entre as incumbências dos estabelecimentos de ensino. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13663.htm. Acesso em: 05 dez.2020.

BRASIL. Lei nº 8069 de 13 de julho de 1990. Estatuto da Criança e do Adolescente. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm. Acesso em: 05 dez.2020.

CARREIRAS, Débora Bianca Xavier. Violência nas escolas: Qual é o papel da gestão? Disponível em: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/bitstream/123456789/828/1/Debora%20Bianca.pdf. Acesso em: 04 dez.2020.

CASTRO, Lana Weruska Silva. O atirador de Realengo. Canal Ciencia Criminais. Disponível em: https://canalcienciascriminais.jusbrasil.com.br/artigos/579821221/o-atirador-de-realengo . Acesso em 30 dez. 2020.

DEBARBIEUX, Eric. Entrevista concedida à Lúcia Müzel. Nova escola. 01 de Dezembro de 2011. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/893/eric-debarbieux-fala-sobre-o-combate-ao-bullying. Acesso em 05 dez.2020.

FANTE, Cleo. Fenômeno Bullying: Como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz - 8ªed. - Campinas, SP: Verus Editora, 2018.

GAVA, Renato. Rio Grande do Sul apresenta ao MEC projetos para combater bullying. Publicação em 08/08/2018 às 18h00min. RS Novas Façanhas. Disponível em: https://estado.rs.gov.br/secretario-do-rs-apresenta-ao-mec-projetos-contra-bullying. Acesso em dez. 2020.

HOLLAENDER, Arnon; VARELLA,Vidal. The Landmark Dictionary: Para estudantes brasileiros de inglês. 5.ed. São Paulo: Moderna, 2014.

HOUAISS, Antônio. Pequeno Dicionário da Língua Portuguesa. 1.ed. São Paulo: Moderna, 2015.

LOURENÇO, Luana. Estudantes mortos em ataque a tiros em Goiânia serão enterrados neste sábado. Jusbrasil. Disponível em: http://agencia-brasil.jusbrasil.com.br/noticias/511639867/estudantes-mortos-em-ataque-a-tiros-em-goiania-serao-enterrados-neste-sabado. Acesso em: 30 dez. 2020.

MARRAN, Phellipe Böy. Columbine: o massacre que apresentou o Bullying ao mundo. Canal Ciências Criminais. Atualizado em 19 out, 2018. Disponível em: https://canalcienciascriminais.com.br/columbine-massacre-bullying/. Acesso em 30 dez. 2020.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Especialistas indicam formas de combate a atos de intimidação. http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/34487#:~:t%20ext=Outro%20%C3%ADndice%20que%20chama%20bastante,e%202.118%20no%20%C3%BAltimo%20semestre. Disponível em: 10 dez.2020.

NETO, Aramis Lopes. Bullying: Comportamento agressivo entre estudantes. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/jped/v81n5s0/v81n5Sa06.pdf. Acesso em: 11dez.2020.

ORIQUE, Silvia Diana de Lima Silva; HAMMES, Lúcio Jorge. Incidência de Bullying nas escolas públicas e o papel da gestão no enfrentamento da violência. In: SEMEDUC - I Simpósio Nacional de Estratégias e Multidebates da Educação - Saberes que educam. 2020. P. 741-745. Disponível em; http://anais.uesb.br/index.php/semeduc. Acesso em dez. 2020.

PEREIRA, Sônia Maria de Souza. Bullying e suas implicações no ambiente escolar - São Paulo: Paulus, 2009.

RIO GRANDE DO SUL, Lei n.º 14.030, de 26 de Junho de 2012. Disponível em: http://www.al.rs.gov.br/filerepository/repLegis/arquivos/14.030.pdf. Acesso em 06 dez. 2020.

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL. Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (CIPAVE. Disponível em: https://educacao.rs.gov.br. Acesso em: 10 dez.2020.

SILVA, Ana Beatriz Barbosa. Bullying: Mentes perigosas nas escolas - Rio de Janeiro: Objetiva, 2010.

SILVA, Dezir Garcia. Violência e Estigma: Bullying na Escola.São Leopoldo, 2006. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/2123. Acesso em: 05 dez.2020.

SUDRÉ, Lu. Como estão as vítimas do massacre de Suzano, um ano após o ataque? Estudantes da E.E. Raul Brasil falam ao Brasil de Fato sobre consequências psicológicas do episódio que causou 10 mortes. Brasil de Fato | São Paulo (SP) | 13 de Março de 2020. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2020/03/13/como-estao-as-vitimas-do-massacre-de-suzano-um-ano-apos-o-ataque. Acesso em 30 dez. 2020.

Downloads

Publicado

2021-08-19

Como Citar

Orique, S. D. de L. S., Hammes, L. J. ., & Moita, E. (2021). A incidência de bullying na escola pública e o papel da gestão no enfrentamento da violência. Revista Educar Mais, 5(5), 1030-1046. https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2586

Edição

Seção

Artigos