Alfabetização científica e/ou letramento científico: reflexões sobre o Ensino de Ciências

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2528

Palavras-chave:

Alfabetização Científica, Letramento Científico, Ensino, Ciências.

Resumo

O artigo apresenta os resultados de uma pesquisa qualitativa, de natureza exploratória, por meio de procedimento bibliográfico cujo objetivo foi promover a compreensão dos conceitos de Alfabetização Científica (AC) e Letramento Científico (LC) e a sua função e importância no ensino das ciências na educação básica. São apresentadas as conceituações de AC e LC, seguidas de um resgate histórico do ensino de ciências no processo de aprendizagem formal, destacando as diversas adaptações que esse ensino sofreu até sua mais recente estruturação, de acordo com os documentos que normatizam a educação brasileira. São realizadas algumas incursões visando à reflexão sobre a necessidade de uma formação integral dos educandos, com criticidade e ética, através de atividades que relacionem diferentes áreas e esferas da vida em sociedade. Conclui-se que, para atingir uma educação nesses moldes, é necessário um ensino que esteja além da assimilação de conceitos e fórmulas no âmbito do ensino das ciências, buscando o entendimento dos conceitos e aplicações no cotidiano, com vistas a uma transformação social a partir da ciência e da tecnologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Jucivanio Felix de Sousa, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Ceará - IFC

Doutorando do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino - PPGEnsino da Universidade do Vale do Taquari - Univates, na linha de pesquisa de Formação de Professores, Estudo do Currículo e Avaliação. Mestre em Gestão e Avaliação da Educação Pública pela Universidade Federal de Juiz de Fora - PPGP/UFJF, especialista em Gestão de Políticas Públicas pela UFJF e em Ensino de Matemática pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), graduado em Administração de Empresas (2012) pela Universidade Federal do Ceará e Licenciado em Matemática (2004) pela mesma universidade. Atualmente sou professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) campus Maracanaú.

Lígia Vieira da Silva Cavalcante, Faculdade Princesa do Oeste - FPO -Crateús-CE

Mestre em Ensino pela UNIVATES; possui Especialização em Serviço Social, Seguridade Social e Legislação Previdenciária pela Faculdade Ratio (2014); graduação em Serviço Social pela Universidade Estadual do Ceará (2011). Professora e Coordenadora do Curso de Bacharelado em Serviço Social da Faculdade Princesa do Oeste (FPO). Membro do NUCRESS-Crateús. Tem experiência na área de Serviço Social, Política Social, Seguridade Social, Trabalho, Ensino e Formação de Professores.

José Claudio Del Pino, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Possui graduação em LICENCIATURA EM QUÍMICA pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1975), graduação em QUÍMICA INDUSTRIAL pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1975), especialização em QUÌMICA pela Universidade de Passo fundo (1978), especialização em ENSINO DE QUÍMICA pela Universidade de Caxias do Sul (1988), mestrado em Mestrado em Ciências Biológicas-Bioquímica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1984), doutorado em Engenharia de Biomassa pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994) e pós-doutorado pela Universidade de Aveiro-Portugal (2004). Atualmente é professor associado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor-Orientador do PPG Educação em Ciência Química da Vida e Saúde e do PPG Química ambos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Bolsa de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Tem experiência acadêmica na área de Educação, com ênfase em Educação Química, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, ensino de química, material didático, currículo de química e informática educativa.

Referências

ANDRADE, M. J. Alfabetização científica no ensino médio: concepções como indicadores de práticas docentes em biologia. 2018. 175 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-Graduação em Educação Maria José, Centro de Educação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2018.

BRANCO, A. B. G. et al. Alfabetização e letramento científico na BNCC e os desafios para uma educação científica e tecnológica. Revista Valore, [S.l.], v. 3, p. 702-713, dez. 2018. DOI:10.22408/reva302018174702-713.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 2017. Educação é a Base. [online] Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em 20 de marco de 2021.

BRASIL. Lei n.º 9.934, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Constituição da república federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 18 set. 2020.

CAVALCANTE JÚNIOR, J. A. H; CARNEIRO, I. M. S. P; CAVALCANTE, L. V. S. Alfabetização científica e a formação do profissional cidadão: reflexões do Projeto Pedagógico do Curso Técnico em Agropecuária do IFCE campus Crateús. # Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, v. 10, n. 1, 2021. Disponível em: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/tear/article/view/5029. Acesso em: 11 jul. 2021.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista Brasileira de Educação, n. 22, p. 89-100, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782003000100009. Acesso em: 13 jul. 2020.

CORTEZ, J.; DEL PINO, J. C. O enfoque cts nos cursos de licenciatura em ciências da natureza. Revista Signos, v. 40, n. 2, 2019. Disponível em: http://www.meep.univates.br/revistas/index.php/signos/article/view/2425/1564. Acesso em: 10 jul. 2021.

CORTEZ, J.; DEL PINO, J. C. As Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Licenciatura em Ciências da Natureza e o Enfoque CTS. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, p. 27-47, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4600. Acesso em: 10 jul. 2021.

COUTO, C. C. F. A.; NASCIMENTO, W. J.; Percepções sobre o Ensino de Ciências por Iinvestigação a partir de Produções Acadêmicas Brasileiras. Revista Ciência & Ideias, p. 215-233, v. 11, n. 3, 2020. ISSN: 2176-1477.

DIESEL, A. et al. Contribuições da Língua Portuguesa para uma proposta de Letramento Científico e Tecnológico no contexto escolar. Revista Eletrônica Debates em educação Científica e Tecnológica, v. 6, n. 02, p. 58-70, 2016. Disponível em: http://ojs.ifes.edu.br/index.php/dect/article/view/159. Acesso em: 15 jul. 2020.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2018.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

KLEIMAN, A. B., “Modelos de Letramento e as Práticas de Alfabetização na Escola”, In: Kleiman, A.B. (org.), Os Significados do Letramento – Uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado das Letras, 2005.

MINAYO, M. C. S. Ciência, técnica e arte: o desafio da pesquisa social. IN: MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 34. ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. 2. ed. Ijuí: Unijuí, 2013.

OLIVEIRA, S. G. S. A alfabetização científica no ensino fundamental: desafios encontrados pelos docentes em escolas municipais de Ilhéus-Bahia; Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Santa Cruz. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências. – Ilhéus, BA: UESC, 2017.

REIS, G. de A.; CAVALCANTE, L. V. S.; OLIVEIRA, E. C. O conceito de Alfabetização Científica e a possibilidade de interações entre cinco competências gerais da Base Nacional Comum Curricular - BNCC. Research, Society and Development, 9(8), 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i8.6507.

SANTOS, W. L. P.; MORTIMER, E. F. Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem C-T-S (Ciência – Tecnologia – Sociedade) no contexto da educação brasileira. ENSAIO - Pesquisa em Educação em Ciências, v. 2, n. 2, dez., p. 1-23, 2002.

SASSERON, L. H. Ensino de Ciências por Investigação e o Desenvolvimento de Práticas: Uma Mirada para a Base Nacional Comum Curricular. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 18, n. 3, p. 1061-1085, set-dez, 2018.

SASSERON, L. H.; CARVALHO, A. M. P. Almejando a alfabetização científica no ensino fundamental: a proposição e a procura de indicadores do processo. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 13, n. 3, p. 333-352, 2008. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/ienci/artigos/Artigo_ID199/v13_n3_a2008.pdf. Acesso em: 20 jul. 2020.

SASSERON, L. H.; CARVALHO, A. M. P. de. 2011. Alfabetização científica e tecnológica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências. V. 16(1): 59-77, 2011.

SOARES, M. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. Rev. Bras. Educ. Rio de Janeiro, n. 25, p. 5-17, Apr. 2004. DOI: 10.1590/S1413-24782004000100002.

SCHVINGEL, C; SCHNEIDER, M. C; SCHWERTNER, S. F; JASPER, A. Uma experiência pedagógica em espaços não formais de aprendizagem. Trilhas Pedagógicas, v. 6, n. 6, Ago. 2016, p. 184-195.

TEIXEIRA, F. M. Alfabetização científica: questões para reflexão. Ciênc. educ. (Bauru), Bauru, v. 19, n. 4, p. 795-809, 2013 .

Downloads

Publicado

2021-10-17

Como Citar

Felix de Sousa, F. J., da Silva Cavalcante, L. V. ., & Del Pino, J. C. (2021). Alfabetização científica e/ou letramento científico: reflexões sobre o Ensino de Ciências: . Revista Educar Mais, 5(5), 1299-1312. https://doi.org/10.15536/reducarmais.5.2021.2528

Edição

Seção

Artigos