Produções científicas em cursos de pós-graduação sobre o rompimento da barragem de fundão: perspectivas para o campo educacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.4.2020.2059

Palavras-chave:

Rompimento da Barragem de Fundão; Desastre; Estado do conhecimento; Pesquisas no campo educacional.

Resumo

O colapso da Barragem de Fundão, no dia 5 de novembro de 2015, foi o maior desastre socioambiental brasileiro e grande parte dos debates sobre o ocorrido se converteram em um conjunto de produções acadêmicas nos programas de pós-graduação em todo o país. Assim, com o objetivo de compreender essas produções, mapeamos os estudos produzidos nas diferentes áreas do conhecimento sobre o desastre e elaboramos o estado do conhecimento das teses e dissertações depositadas até o ano de 2019. Nesse contexto, evidenciamos o espaço assumido pelo campo educacional nessas produções acadêmicas. A escassez de alguns estudos indicam o foco da preocupação sobre o desastre e demonstra que a discussão é quase totalmente silenciada no campo educacional. Portanto, faz-se necessário fortalecer o campo de estudos acerca dos desastres, bem como pensar estrategicamente sobre como o campo educacional pode contribuir com o debate.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bárbara Oliveira, Universidade Federal de Ouro Preto

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Ouro Preto. É integrante do grupo de pesquisa Caleidoscópio (UFOP). Possui licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais. https://orcid.org/0000-0002-9011-5770

Carla Mercês da Rocha Jatoba Ferreira, Universidade Federal de Ouro Preto

Professora do Programa de P´ós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Ouro Preto. Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo.

Referências

AQUINO, Mahalia Gomes de Carvalho. “Aprender a ser atingido”: educação e lutas socioambientais diante do rompimento da barragem de Fundão (Mariana - MG) no rio Doce e afluentes. 2018. 113f, Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ, 2018.

DIEGUEZ, Consuelo. A onda. Piauí 118, 10 jul. 2016. Disponível em: https://piaui.folha.uol.com.br/materia/a-onda-de-mariana/. Acesso em: 14 jun. 2019.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “Estado da Arte”. Educação & Sociedade, ano XXIII, n. 79, ago. 2002.

MARQUES, Gilda de Melo; SOUZA, Maria Celeste Reis Fernandes de. Percepção de estudantes jovens e adultos sobre o Rio Doce: cartografias do medo. Ambiente & Sociedade. São Paulo, v. 22, 2019.

OLIVEIRA, Marcelo. Mariana vira 1º crime ambiental apontado como violação de direitos humanos. Geledés, 19 dez. 2019. Disponível em: https://www.geledes.org.br/mariana-vira-1o-crime-ambiental-apontado-como-violacao-de-direitos-humanos/. Acesso em: 20 dez. 2019.

PAVAN, Beatriz J. C. O olhar da criança sobre o desastre: uma análise baseada em desenhos. In: VALENCIO, Norma et al. (Orgs.). Sociologia dos desastres: construção, interfaces e perspectivas no Brasil. São Carlos: RiMa, 2009.

REIS, Alexsandro Luiz dos. As controvérsias nas aulas de Biologia a partir da leitura de jornais impressos: o desastre ambiental da Samarco. 2018. 103f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências) – Universidade Federal de Ouro Preto. Ouro Preto: UFOP, 2018.

ROMANOWSKI, Joana Paulin; ENS, Romilda Teodora. As pesquisas denominadas do tipo “estado da arte” em educação. Diálogo Educ.. Curitiba, v. 6, n. 19, p. 37-50, set./dez. 2006.

SANTOS, Marcela Alves de Lima. Eu quero minha liberdade de volta! Saúde mental e atenção psicossocial junto aos adolescentes atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão. 2018. 90f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletivo) – Fundação Oswaldo Cruz. Belo Horizonte: Fundação Oswaldo Cruz, 2018.

SILVEIRA, Patrícia Gomes da. O espaço escolar e o desastre ambiental no vale do Rio Doce: projeto interdisciplinar e importância da Geografia. Giramundo. Rio de Janeiro, v. 4, n. 7, p. 79-87, jan./jun. 2017.

VALDANHA NETO, Diógenes; JACOBI, Pedro Roberto. O movimento dos atingidos por barragens e o enfrentamento de desastre ambiental: uma aproximação prática da educação ambiental e do campo. Ambiente e Educação – Revista de educação Ambiental. Porto Alegre, v. 25, n. 2, 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-02

Como Citar

Oliveira, B., & da Rocha Jatoba Ferreira, C. M. (2020). Produções científicas em cursos de pós-graduação sobre o rompimento da barragem de fundão: perspectivas para o campo educacional. Revista Educar Mais, 4(3), 794-811. https://doi.org/10.15536/reducarmais.4.2020.2059

Edição

Seção

Artigos