Paisagismo na Escola – Beleza, Saúde e Sabor

Autores

  • Leonara Uszacki dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.0.2012.%25p.578

Resumo

O presente projeto visa a transformar um espaço existente na Escola em
um local agradável e acolhedor, utilizando-se de técnicas de paisagismo e
jardinagem para fazer a construção de canteiros de plantas ornamentais,
medicinais e temperos verdes. Estas servirão para embelezar o ambiente, dar mais sabor à merenda e poderão ser usadas em casos específicos pelos alunos (plantas medicinais). Os objetivos deste trabalho são: montar um jardim com plantas ornamentais e medicinais e uma horta de temperos; identificar processos de semeadura e cultivo; observar o desenvolvimento de um ser vivo; despertar o interesse pela pesquisa; valorizar o saber popular, a produção agrícola e o trabalho rural, e utilizar instrumentos e técnicas de reciclagem. A metodologia usada para desenvolver o presente projeto foi a seguinte: aula expositiva e dialogada sobre as plantas e suas utilidades; distribuição do projeto por tema (1º e 2º ano - plantas ornamentais; 3º ano - horta de temperos; 4° ano - plantas medicinais). A partir do momento que o projeto foi distribuído
por tema, cada turma adotou uma metodologia. Primeiro 2º e 3º anos:
montagem das sementeiras e plantio das sementes; escolha do local e
construção dos canteiros; transplante das mudas para os canteiros; manejo e cuidados com a horta e o jardim. Quarto e 5º ano: pesquisar quais as plantas medicinais utilizadas na família; pesquisar sobre a indicação destas; realizar a colheita e a secagem; confeccionar um livro sobre as plantas medicinais mais utilizadas na comunidade escolar e fazer canteiros de plantas medicinais na escola. Nosso projeto integrou recursos de aprendizagem, gerando fonte de observação e pesquisa, que despertou no aluno um maior interesse sobre os temas trabalhados.

Downloads

Publicado

2012-08-04

Como Citar

dos Santos, L. U. (2012). Paisagismo na Escola – Beleza, Saúde e Sabor. Revista Educar Mais, (1). https://doi.org/10.15536/reducarmais.0.2012.%p.578

Edição

Seção

Artigos