Educação emocional: intervenção em uma escola de Ensino Médio em Pernambuco

Autores

  • Mariana Marques Arantes Universidade Federal de Pernambuco
  • Aurino Lima Ferreira Universidade Federal de Pernambuco
  • Eugênia Paula Cordeiro Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Pernambuco.
  • Carla de Paula Campos Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.4.2020.1954

Palavras-chave:

Educação emocional; Habilidades socioemocionais; Formação humana; Inteligência emocional.

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa voltada para o cultivo das emoções na educação, com o envolvimento de duas pesquisadoras, quatro professoras copesquisadoras e 139 estudantes do primeiro ano do ensino médio de uma escola estadual de referência da Região Metropolitana do Recife, Pernambuco. Adotamos uma abordagem qualitativa, exploratória e propositiva por meio de uma pesquisa-ação. As análises foram realizadas de forma interpretativa com o suporte do software Iramuteq. A intervenção indicou a importância de: manter uma escuta sensível quanto às vivências dos participantes; perceber os docentes como copesquisadores, entendendo que os fundamentos teóricos integrados à experiência prática deles geram conhecimento e que se devem respeitar as singularidades de cada docente. O desenvolvimento de habilidades como autoconhecimento e autogestão estimulou a compreensão mútua, promovendo a empatia entre os participantes (docentes-discentes e discentes entre si), e contribuiu para a regulação da impulsividade, proporcionando relações mais humanizadas no ambiente escolar em foco e na vida em sociedade.

Biografia do Autor

Mariana Marques Arantes, Universidade Federal de Pernambuco

Doutora e Mestra em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Pesquisadora do Núcleo de Educação e Espiritualidade (NEE/UFPE); Diretora do Portal Educação Emocional (https://www.educacaoemocional.com.br); Especialista em Educação Emocional e Administração de Empresas; Graduada em Comunicação Social (Jornalismo); Atua com os seguintes temas: Educação Emocional, Inteligência Emocional; Formação Docente, Integralidade e Espiritualidade na Educação.

Aurino Lima Ferreira, Universidade Federal de Pernambuco

Professor Associado da Universidade Federal de Pernambuco (Departamento de Psicologia e Orientação Educacionais). Desenvolve atividades de extensão e pesquisa no Núcleo Educacional Irmãos Menores de Francisco de Assis (NEIMFA), comunidade do Coque, Recife, PE. Pesquisador e Professor do Núcleo Educação e Espiritualidade do Programa de Pós-graduação em Educação da UFPE. Tem experiência na área de Educação e Psicologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Psicologia Transpessoal , Positiva e Integral, Psicologia social/comunitária, Educação não-formal, Dinâmica de Grupo, Relações Interpessoais, Fenomenologia (Merleau-Ponty), Sexualidade, Resiliência, Espiritualidade Integral (Ken Wilber), Processos afetivos e interativos na educação, Intervenções psicossocias, Psicologia do Desenvolvimento (infância e adolescência).

Eugênia Paula Cordeiro, Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Pernambuco.

Possui graduação em Letras pela Universidade Católica de Pernambuco (1988), mestrado (2004) e doutorado (2012) em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é professora do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Pernambuco, atuando nos cursos tecnológicos, principalmente nas áreas de relações interpessoais e metodologia da pesquisa. Participa como colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPE. Desenvolve pesquisas em Educação voltadas para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais e de valores. Adota uma perspectiva multidimensional e integral do ser humano. Áreas de estudo: formação humana, espiritualidade e educação, habilidades socioemocionais e de valores, o cuidado de si, aspectos psicológicos da filosofia oriental.

Carla de Paula Campos, Universidade Federal de Pernambuco

Mestranda vinculada ao Núcleo de Pesquisa em Educação e Espiritualidade da Universidade Federal de Pernambuco (NEE/UFPE), com formação em Ciências Sociais (UFPE), desenvolvendo pesquisa participativa no campo da educação emocional com mulheres, em contexto de periferia urbana e na perspectiva da formação humana. Possui experiência com políticas públicas de gênero, educação social e popular e práticas integrativas e complementares em saúde.

Referências

BARBIER, R. A pesquisa-ação. Brasília: Liber Libro, 2007.

CAMARGO, B. V.; JUSTO, A. M. Iramuteq: um software gratuito para análise de dados textuais. Temas psicol., Ribeirão Preto, v. 21, n. 2, p. 513-518, dez. 2013. DOI http://dx.doi.org/10.9788/TP2013.2-16. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2013000200016&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 26 mar. 2020.

CASASSUS, J. Fundamentos da Educação Emocional. 1. ed. Brasília: Liber Editora, 2009. 252 p.

CASSASUS, J. Una introducción a la Educación Emocional. Revista Latinoamericana de Políticas y Administración de la Educación, v. 4, n. 7, p. 121-130, Dic. 2017-Jun. 2018.

CESAR, B. O Livro das emoções: reflexões inspiradas na psicologia do budismo tibetano. São Paulo: Gaia, 2004.

CUNHA, D. P. da. Fundamentos paradigmáticos da formação humana: contribuições dos paradigmas transpessoal, intercultural e da espiritualidade para a educação no Brasil e na França. 2017. 416 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Pernambuco; Université de Lyon, Recife; Lyon, 2017.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. Brasília: UNESCO, 1996.

EKMAN, P. A linguagem das emoções: Revolucione sua comunicação e seus relacionamentos reconhecendo todas as expressões das pessoas ao redor. Tradução: Carlos Szlak. São Paulo: Lua de Papel, 2011.

FUNDACIÓN BOTÍN. Educación Emocional y Social. Análisis Internacional. Informe Fundación Botín, 2011. Disponível em: https://www.fundacionbotin.org/educacion-contenidos/educacion-emocional-y-social- analisis-internacional.html. Acesso em: 19 ago. 2019.

FUNDACIÓN BOTÍN. Educación Emocional y Social. Análisis Internacional. Informe Fundación Botín, 2013. Disponível em: https://www.fundacionbotin.org/educacion-contenidos/educacion-emocional-y-social- analisis-internacional.html. Acesso em: 19 ago. 2019.

FUNDACIÓN BOTÍN. Educación Emocional y Social. Análisis Internacional. Informe Fundación Botín, 2015. Disponível em: https://www.fundacionbotin.org/educacion-contenidos/educacion-emocional-y-social- analisis-internacional.html. Acesso em: 19 ago. 2019.

FUNDACIÓN MARCELINO BOTÍN. Educación Emocional y Social. Análisis Internacional. Informe Fundación Marcelino Botín, 2008. Disponível em: https://www.fundacionbotin.org/educacion-contenidos/educacion-emocional-y-social- analisis-internacional.html. Acesso em: 19 ago. 2019.

GOLEMAN, D. Inteligência Emocional: a teoria revolucionária que define o que é ser inteligente. Tradução: Marcos Santarrita. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007.

MINAYO, M. C. de S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14. ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

POLICARPO JUNIOR, J. et al. O Pensar, o Sentir o Agir: Sentidos da Formação Humana. Recife: Instituto de Formação Humana, 2011. Livro eletrônico.

RÖHR, F. et al. (Orgs.). Diálogos em educação e espiritualidade. Recife: Universitária UFPE, 2010. 410 p.

RÖHR, F. Educação e espiritualidade: contribuições para uma compreensão multidimensional da realidade, do homem e da educação. Campinas: Mercado das Letras, 2013.

SALOVEY, P.; MAYER, J. D. Emotional Intelligence. In: SALOVEY, P.; BRACKETT, M.; MAYER, J. Emotional Intelligence: key readings on the Mayer and Salovey Model. New York: Dude Publishing, 2004.

SILVA, M. M. da. A formação de competências socioemocionais como estratégia para captura da subjetividade da classe trabalhadora. Tese (Doutorado em Educação Escolar) — Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Araraquara, 2018.

WEISSBERG, R. et al. Social and Emotional Learning: past, present and future. In: DURLAK, J. A. et al. Handbook of Social and Emotional Learning. New York: The Guilford Press, 2015.

Downloads

Publicado

2020-10-21 — Atualizado em 2020-10-27

Versões

Como Citar

Arantes, M., Lima Ferreira, A., Paula Cordeiro, E. ., & Campos, C. (2020). Educação emocional: intervenção em uma escola de Ensino Médio em Pernambuco. Revista Educar Mais, 4(3), 686-702. https://doi.org/10.15536/reducarmais.4.2020.1954 (Original work published 21º de outubro de 2020)

Edição

Seção

Artigos