Representações de estudantes e professores universitários sobre afetividade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.4.2020.1894

Palavras-chave:

Afetividade, Afeição, Emoções, Relação aluno/docente, Educação Superior.

Resumo

A afetividade vivida e experimentada no ambiente acadêmico como instrumento de representações de educandos e educadores é o tema deste trabalho, em que buscamos analisar como estudantes e professores representam a afetividade na relação educativa. A pesquisa de delineamento qualitativo foi realizada em uma universidade pública baiana e teve a participação de 133 colaboradores entre estudantes e professores. Com base na Teoria das Representações Sociais (TRS), coletamos os dados a partir da Técnica de Associação Livre de Palavras (TALP). O estudo evidencia que o possível Núcleo Central da representação de afetividade na sala de aula da Educação Superior é composto pelos seguintes elementos: respeito, compreensão, amizade e apoio. Os resultados evidenciam que estudantes e professores têm a percepção de que a afetividade em sala de aula é positiva, apesar de causar temores em alguns. A pesquisa colabora para o campo da formação da subjetividade do discente e do seu desenvolvimento e envolvimento na aprendizagem.

Biografia do Autor

Raoni Alves Pereira, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Mestrando em Educação pela Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS. ORCID id: https://orcid.org/0000-0001-6922-4676 Graduado em Comunicação Social pela Universidade Salvador – UNIFACS, 2008. Especialista em Desenvolvimento Lúdico-criativo de Pessoas pela Unyahna/Transludus, 2015; Rua D, casa 30, Conjunto Feira V, CEP: 44056-194, Mangabeira, Feira de Santana-Bahia, Brasil, e-mail: raoniap@gmail.com

Marinalva Lopes Ribeiro, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Marinalva Lopes Ribeiro, Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Feira de Santana, ORCID id: https://orcid.org/0000-0002-9197-1341

R. Barão do Rio Branco, 477 apto. 01, CEP 44.003-095, Serraria Brasil, Feira de Santana-Bahia, Brasil, e-mail: marinalva_biodanza@hotmail.com

Marcus Solon Sa de Oliveira, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Graduado em Engenharia Civil pela UFRN, 1997. Especialista em Gestão de Qualidade Total, 1998, Licenciado em Filosofia, 2004, membro da base de pesquisa do Núcleo de Investigação Transdisciplinar (NIT) da UEFS. ORCID id: https://orcid.org/0000-0002-6744-5720 Rua São Pedro, 222, Cond. Santa Monica Residence, CEP: 44077-718, Santa Monica, Feira de Santana-Bahia, Brasil, e-mail: solonengenharia@yahoo.com.br

Referências

ABRIC, Jean-Claude. A abordagem estrutural das representações sociais. In MOREIRA, Antonia Silva Paredes; OLIVEIRA, Denize Cristina (Orgs.). Estudos interdisciplinares de Representação Social. Goiânia: AB Editora, 1998, p. 27-38.

ARRUDA, A. Viver é muito perigoso: a pesquisa em representações sociais no meio do rodamoinho. In: COUTINHO, M.; LIMA, A.; OLIVEIRA, F.; FORTUNATO, M. (Orgs.). Representações Sociais: Abordagem interdisciplinar. João Pessoa: Editora Universitária, 2003.

BRAIT, Lílian Ferreira Rodrigues, MACEDO, Keila Márcia Ferreira de; SILVA, Francis Borges da; SILVA, Márcio Rodrigues, & SOUZA, Ana Lúcia Rezende de. A relação professor/aluno no processo de ensino e aprendizagem. Itinerarius Reflectionis, v. 8, n. 1, p. 1-15, jan./jul. 2010.

COUTINHO, Maria da Penha de Lima; NÓBREGA, Sheva Maria; CATÃO, Maria de Fátima Martins. Contribuições teórico-metodológicas acerca do uso dos instrumentos projetivos no campo das representações sociais. In: COUTINHO, Maria da Penha de Lima (org.). Representações sociais: Abordagem Interdisciplinar. João Pessoa (PB): Editora Universitária UFPB, 2003, p. 50-66.

COUTINHO, Maria da Penha de Lima. Depressão infantil e representação social. 2a ed. João Pessoa: Universitária UFPB, 2005.

DAMÁSIO, António Rosa. O sentimento de si: o corpo, a emoção e a neurobiologia da consciência. 8. ed. Lisboa: Publicações Europa-América, 2000.

DE ARRUDA, Marina Patrício. O exercício da amorosidade como atitude de mudança paradigmática para a docência. Nuances: estudos sobre Educação, Presidente Prudente-SP, v. 29, n. 1, p. 257-273, jan./abr., 2018.

DE ROSA, Annamaria Silvana. Le « réseau d’associations ». Une technique pour détecter la structure, les contenus, les indices de polarité, de neutralité et de stéréotypie du champ sémantique liés aux représentations sociales. In: ABRIC, Jean-Claude. (Org.). Méthodes d’étude des Représentations Sociales. Ramonville Saint Agne: Erès, 2003. p. 81-118.

FAVRE, Daniel.; FAVRE, Catherine. Écoute, empathie, affectivité: du concept à la réalité. L’accompagnement et la formation. Marseille, Université de Provence–CRDP, 1998. p. 48-62.

FONSECA, João José Saraiva. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

JODELET, Denise. Representações sociais: um domínio em expansão. In: JODELET, Denise (Org.). As representações sociais. Trad. Lilian Ulup. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001, p. 17-44.

MACHADO, Laêda Bezerra.; ANICETO, Rosimere de Almeida. Revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 18, n. 67, p. 345-363, abr./jun. 2010.

MAHONEY, Abigail Alvarenga; ALMEIDA, Laurinda Ramalho. Afetividade e aprendizagem: contribuições de Henri Wallon. São Paulo: Edições Loyola, 2014.

MALEKI, Farajolah et al. Investigating the Influence of Teachers’ Characteristics on the Teacher-Student Relations from Students’ Perspective at Ilam University of Medical Sciences. Journal of clinical and diagnostic research: JCDR, v. 11, n. 6, p. JC04-JC08, jun. 2017.

MASETTO, Marcos Tarcísio. Competência pedagógica do professor universitário. 2ª ed. rev. São Paulo: Summus Editorial, 2012.

MERTEN, Thomas. O teste de associação de palavras na psicologia e psiquiatria: história, método e resultados. Análise Psicológica, v. 4, n. 10, p. 531-541, 1992.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

MORIN, Edgar. Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro. São Paulo: Cortez, 2008.

MOSCOVICI, Serge. A Representação Social da Psicanálise. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978.

________. Representações Sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes, 2003.

OSTI, Andréia; NORONHA, Ana Paula Porto. Asociación entre afectos y optimismo en estudiantes del curso de Pedagogía. Revista Colombiana de Educación, Colombia, v. 68, p. 195-209, jan./jun. 2015.

OSTI, Andréia; TASSONI, Elvira Cristina Martins. Afetividade percebida e sentida: representações de alunos do ensino fundamental. Cadernos de Pesquisa, v. 49, n. 174, p. 204-220, 2019.

RAPAPORT, David; SCHAFER, Roy; GILL, Merton. Testes de diagnóstico psicológico. Buenos Aires: Paidós, 1971.

RIBEIRO, Marinalva Lopes; JUTRAS, France; LOUIS, Roland. Análise das representações sociais de afetividade na relação educativa. Psicologia da educação, São Paulo, n. 20, p. 31-54, jan./mar. 2005.

________. A afetividade na relação educativa. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 27, n. 3, p. 403-412, jul./set. 2010.

RODRIGUEZ, José Álvarez; CRUZ, Manuel Fernández. Análise descritiva da afetividade nos professores em formação na faculdade de ciências da educação da Universidade de Granada. Revista Lusófona de Educação, Lisboa, n. 14, p. 125-144, 2009.

SÁNCHEZ, Manuel Marin, PECINO; Roberto Martinez, RODRÍGUES; Yolanda Troyanor & MELERO, Pilar Teruel. Student perspectives on the university professor role. Social behavior and personality: an international journal. v. 39, n.4, p. 491-496, mai. 2011.

SANTOS, Maria de Fátima de Souza. A teoria das representações sociais. In: PITTA, Danielle Perin Rocha. (Org.). Ritmos do Imaginário. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2005. p. 15-28.

SAWAIA, Bader; MAGIOLINO, Lavínia Lopes Salomão. As nuances da afetividade: emoção, sentimento e paixão em perspectiva. In: BANKS-LEITE, Luci.; SMOLKA, Ana Luiza Bustamante; ANJOS, Daniela Dias dos (org.). Diálogos na perspectiva histórico-cultural: interlocuções com a clínica da atividade. Campinas: Mercado de Letras, 2016. p. 61-86.

SOARES, Adriana Benevides., GOMES, Gil., MAIA, Fátima de Almeida., GOMES, Clystine Abraham. & MONTEIRO, Márcia Cristina. Relações interpessoais na universidade: o que pensam estudantes da graduação em psicologia? Estudos Interdisciplinares em Psicologia, Londrina, 2016, v. 7, n. 1, p. 56-76, jun. 2016.

TASSONI, Elvira Cristina Martins. A dinâmica interativa na sala de aula: as manifestações afetivas no processo de escolarização. Tese (doutorado) UNICAMP, Faculdade de Educação, Campinas, 2008.

________. Afetividade na aprendizagem da leitura e da escrita: uma análise a partir da realidade escolar. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro v. 13, n. 2, p. 524-544, 2013.

Downloads

Publicado

2020-09-08

Como Citar

Pereira, R. A., Ribeiro, M. L., & Oliveira, M. S. S. de. (2020). Representações de estudantes e professores universitários sobre afetividade. Revista Educar Mais, 4(3), 500-511. https://doi.org/10.15536/reducarmais.4.2020.1894

Edição

Seção

Artigos