A presença de alunos bolivianos em uma escola do brasil sob a perspectiva da interculturalidade

Luis Manoel Bezerra, José Licínio Backes

Resumo


O artigo tem como objetivo analisar a percepção de professores de uma escola situada na fronteira Brasil-Bolívia, sobre a diferença linguística dos alunos bolivianos e, sobretudo, se há indícios de que os professores se aproximam de alguma forma da interculturalidade. O campo de análise é a educação intercultural, segundo a qual as diferenças culturais não precisam ser vistas como obstáculos para a aprendizagem, mas como uma riqueza. Para a produção dos dados, os professores da escola foram entrevistados. Observou-se que a maioria dos professores entrevistados percebe a diferença linguística como algo que dificulta a aprendizagem dos alunos bolivianos e que, à medida que os alunos bolivianos aprendem a língua portuguesa, vão conseguindo acompanhar as aulas e os conteúdos.


Palavras-chave


Diferença; Interculturalidade; Fronteira.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, Miguel. Outros sujeitos, outras pedagogias. Petrópolis: Vozes, 2012.

AZIBEIRO, Nadir Esperança; FLEURI, Reinaldo Matias. Paradigmas interculturais emergentes na educação popular. In: DANTAS, Sylvia Duarte (Org.). Diálogos interculturais: reflexões interdisciplinares e intervenções psicossociais. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, 2012. p. 219-245.

BOGDAN, Robert C.; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

CANDAU, Vera Maria. Concepção de educação intercultural. Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio, 2014a.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Diferenças culturais, cotidiano escolar e práticas pedagógicas. Currículo sem Fronteiras, v.11, n.2, p.240-255, jul./dez. 2011.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Educação intercultural: entre afirmações e desafios. In: MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa; CANDAU, Vera Maria Ferrão (Orgs.). Currículos, disciplinas escolares e culturas. Petrópolis: Vozes, 2014b. p. 23-41.

CANDAU, Vera Maria. Sociedade, cotidiano escolar e cultura(s): uma aproximação. Educação & Sociedade, v. 23, n. 79, p. 125-161, ago.2002.

COPPETE, Maria Conceição. Educação intercultural e sensibilidade: possibilidades para a docência. Florianópolis: UFSC, 2012.

COSTA, Gustavo Villela Lima da. Os bolivianos em Corumbá-MS: conflitos e relações de poder na fronteira. Mana [online]. V. 21, n. 1, p. 35-63, 2015.

FLEURI, Reinaldo. Interculturalidade e educação. Revista Brasileira de Educação. São Paulo, n. 23, p. 16-35, Maio/Jun/Ago, 2003.

MARQUES, Luciana Pacheco. Cotidiano Escolar e Diferenças. Educação em Foco, Juiz de Fora, v.17, n.1; p. 101-117, mar/jun. 2012.

HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 15-46, jul./dez. 1997.

MARIN, José. Interculturalidade e Descolonização do saber: relações entre saber local e saber universal, no contexto da globalização. Espaço Pedagógico, Chapecó, v.16, n.1, p.7-26, jan./jun. 2009.

NUNES, Flaviana Gasparotti. Interculturalidade e o papel da escola na atualidade: reflexões a partir do filme Entre os muros da escola. Pro-Posições, Campinas, v. 22, n. 3, v66, p. 113-129, set./dez. 2011.

PEREIRA, Jacira Helena do Valle. Educação na fronteira: o caso Ponta Porã (MS) e Pedro Juan Caballero (PY). Revista Papéis, Campo Grande, v. 18, n. 36, p. 93-106, 2014.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para um novo senso comum: a ciência, o direito e a política na transição paradigmática, São Paulo: Cortez, 2002.

SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis: Vozes, 2013, p. 73-102

SKLIAR, Carlos. A educação que se pergunta pelos outros: e se o outro não estivesse aqui?. In: LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth Macedo (Org.). Currículos: debates contemporâneos. São Paulo: Cortez, 2002, p. 196-202.

SKLIAR, Carlos. Pedagogia (improvável) da diferença: e se o outro não estivesse aí? Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

SOUCHAUD, Sylvain; BAENINGER, Rosana. Collas e cambas do outro lado da fronteira: aspectos da distribuição diferenciada da imigração boliviana em Corumbá, Mato Grosso do Sul. Revista Brasileira de Estudos da População. São Paulo, v. 25, n. 2, p. 271-286, jul./dez. 2008.

STURZA, Eliana Rosa. Línguas de fronteira: o desconhecido território das práticas lingüísticas nas fronteiras brasileiras. Ciência e Cultura, v. 57, n. 2, p. 47-50, abr./jun. 2005.

WALSH, Catherine. Interculturalidade crítica e pedagogia decolonial: in-surgir, re-existir e re-viver. In: CANDAU, Vera Maria (Org). Educação Intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2009. p.12 a 43.




DOI: http://dx.doi.org/10.15536/reducarmais.4.2020.96-108.1697

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


                                                      Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref