A Utilização de Exercícios Intervalados de Alta Intensidade (HIIT) em Aulas de Ballet Fitness

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.3.2019.99-108.1409

Palavras-chave:

Exercício, Técnicas de Exercício e de Movimento, Exercício Intermitente de Alta Intensidade

Resumo

A inexistência de trabalhos acadêmicos sobre a aplicação de exercícios intervalados de alta intensidade (HIIT) no ballet fitness foi a principal motivação que justificou a elaboração desse trabalho. O objetivo geral é descrever de que forma o HIIT é utilizado em aulas de Ballet Fitness aplicadas na Fundação de Cultura da Prefeitura Municipal de Caçador (Santa Catarina, Brasil). Optou-se por uma pesquisa qualitativa descritiva, enquadrada como um estudo de caso. Acompanhou-se a rotina das aulas de ballet fitness através de observação sistemática. Identificou-se a utilização de algum protocolo preestabelecido de HIIT através de observações sistemáticas. Os protocolos de HIIT utilizados foram analisados, através de entrevista estruturada, de modo a verificar se foram aplicados de forma planejada, de acordo com protocolos preexistentes, ou de forma intuitiva. Descreveu-se como é realizado o processo de planejamento das aulas. O HIIT aplicado nas aulas de ballet fitness observadas seguiu um planejamento intencional e não intuitivo, tratando-se de uma adaptação metodológica de protocolos preestabelecidos. Sugere-se algumas ações no intuito de minorar a evasão em geral e de aumentar o rendimento em particular.

Biografia do Autor

Andréia Ambrósio-Accordi, Instituto Federal de Santa Catarina

Licenciada em Educação Fìsica. Especialista em Dança e em Educação.

Iury de Almeida Accordi, Instituto Federal de Santa Catarina

Licenciado em Ciências Biológicas. Doutor em Ciências. Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico IFSC Cãmpus Joinville.

Downloads

Publicado

2019-05-24

Como Citar

Ambrósio-Accordi, A., & Accordi, I. de A. (2019). A Utilização de Exercícios Intervalados de Alta Intensidade (HIIT) em Aulas de Ballet Fitness. Revista Educar Mais, 3(1), 99-108. https://doi.org/10.15536/reducarmais.3.2019.99-108.1409

Edição

Seção

Artigos