INTERNET. COM “ADOLESCÊNCIA, FASE DE DIVERSIDADES E DESCOBERTAS”

Autores

  • Ana Janke
  • Alice de Oliveira Garcia
  • Rayne Plamer Kohler

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.0.2014.%25p.684

Resumo

Muito se discute sobre os eventuais benefícios ou malefícios às crianças e adolescentes decorrentes do uso da Internet. No Brasil, a preocupação justifica-se pelo número crescente de acesso destes jovens à rede mundial de computadores. Embora não se tenham dados estatísticos sobre o acesso desta camada da população brasileira, acredita-se que eles sejam responsáveis pela maioria dos acessos à rede mundial de computadores. Em especial na escola onde estamos aplicando o projeto, estamos preocupadas também com a questão do buling e o sobre o tema tráfico humano. Estas preocupações não teriam razão de existir se não houvesse notícias de casos de ofensa às crianças e adolescentes. Mas, o que se vê e o que mais se ouve são os impactos negativos pelo mau uso da rede, capaz de deturpar valores e viciar comportamentos com prejuízos à própria pessoa quando incapaz de discernir sobre o valor das ações e dos conteúdos presentes na Internet. Na verdade, a Internet pode representar tanto um bem como também um mal. Existe um ditado popular que diz que a dose é a distância que separa o remédio do veneno. Esta analogia também é cabível para a Internet, especialmente em relação às crianças e aos adolescentes, onde a dose do uso da Internet deverá ser prescrita e ministrada por pais ou responsáveis.

Downloads

Publicado

2017-08-06

Como Citar

Janke, A., Garcia, A. de O., & Kohler, R. P. (2017). INTERNET. COM “ADOLESCÊNCIA, FASE DE DIVERSIDADES E DESCOBERTAS”. Revista Educar Mais, (1). https://doi.org/10.15536/reducarmais.0.2014.%p.684

Edição

Seção

Artigos