Desenvolvimento profissional docente à luz dos conceitos do TPACK

reflexões sobre as falas dos professores a respeito da sua própria prática durante a pandemia da COVID-19

Autores

  • Rodrigo Sychocki da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Porto Alegre/RS - Brasil
  • Josefa Taciane Oliveira Souza UFRGS, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática (PPGEMAT)

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V22.2023.384-404.3269

Palavras-chave:

Ensino Remoto Emergencial, Docência em Matemática, Modelo TPACK, Pandemia da COVID-19

Resumo

O presente artigo tem como objetivo investigar de que forma os professores de Matemática dos anos finais do Ensino Fundamental da rede estadual de Sergipe e do Rio Grande do Sul fizeram uso das ideias do TPACK na práxis docente durante a pandemia da COVID-19, em 2020/2021, e, para tal, adotou-se o viés metodológico qualitativo. Os dados foram obtidos a partir de um questionário aplicado no Google Forms© com link enviado via WhatsApp©. Posteriormente, essas informações foram compiladas junto às contribuições teóricas de autores que debatem sobre o modelo TPACK, assim como Formação Continuada de professores de Matemática, Formação Permanente e o Ensino Remoto Emergencial. A partir da análise realizada, nota-se que os docentes ainda possuem diversas dificuldades no que diz respeito ao uso do TPACK em sala de aula e que, apenas com uma vivência que seja articulada ao uso pedagógico da tecnologia, em especial nos moldes do TPACK, durante a formação inicial, continuada ou permanente do professor de matemática, é que será possível potencializar o uso de tecnologias na Educação Básica com implicações diretas na prática docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Sychocki da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Porto Alegre/RS - Brasil

Licenciado em Matemática (2007), mestre em Ensino de Matemática (2012) e doutor em Informática na Educação (2015) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atualmente é professor (Magistério Superior (MS)) com Dedicação Exclusiva (DE) no DMPA (Departamento de Matemática Pura e Aplicada) do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da UFRGS. É professor/orientador (permanente) credenciado ao Pós-Graduação em Ensino de Matemática (PPGEMAT - UFRGS). Membro da diretoria da SBEM (Sociedade Brasileira de Educação Matemática) regional Rio Grande do Sul na gestão 2018 - 2021 (conselheiro editorial da Revista Educação Matemática em Revista - RS) e segundo secretário na gestão 2021 - 2024. Foi professor efetivo (Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT)) com Dedicação Exclusiva (DE) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) - Campus Caxias do Sul de agosto (2011) até julho (2016) com atuação em cursos de nível básico e superior. As áreas de interesse e pesquisa são: tecnologias digitais no ensino e aprendizagem da matemática, contribuições das teorias cognitivas para a aprendizagem da matemática, modelagem matemática com uso da tecnologia informática, tecnologias digitais na formação docente.

Josefa Taciane Oliveira Souza, UFRGS, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática (PPGEMAT)

Graduada em Matemática pela Faculdade José Augusto Vieira/FJAV e graduada em Pedagogia no Centro Universitário de Maringá/UniCesumar. Especialista em Ensino da Matemática como também em Gestão Escolar pela Faculdade Venda Nova do Imigrante/FAVENI e Recursos Hídricos e Meio Ambiente/UFS. Atualmente mestranda em Ensino de Matemática na UFRGS.

Downloads

Publicado

2023-07-05

Como Citar

SILVA, R. S. da; SOUZA, J. T. O. Desenvolvimento profissional docente à luz dos conceitos do TPACK: reflexões sobre as falas dos professores a respeito da sua própria prática durante a pandemia da COVID-19. Revista Thema, Pelotas, v. 22, n. 2, p. 384–404, 2023. DOI: 10.15536/thema.V22.2023.384-404.3269. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/3269. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Ciências Humanas