Análise de possíveis influenciadores do nível de Proficiência Científica de egressos do Ensino Médio ao interpretar a Física do Trânsito

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V17.2020.619-643.1324

Palavras-chave:

Física aplicada ao trânsito, Alfabetização Científica, Pesquisa quantitativa, Proficiência Científica.

Resumo

Todos fazemos parte do trânsito, seja na função de condutor, passageiro, seja na de pedestre. Esse tema é rico em situações que podem ser analisadas sob a ótica da Física. Compreender as relações entre Física e Trânsito, além de possuir um grande potencial problematizador dentro do Ensino de Física, pode levar a desenvolver nos cidadãos uma cultura de cuidado e responsabilidade. Além disso, por ser um contexto presente no cotidiano da maioria, acredita-se que a temática possa servir de meio para verificar se os alunos conseguem transpor os saberes supostamente estudados no Ensino Médio a um contexto específico no qual esses conhecimentos encontram-se aplicados. A presente pesquisa buscou averiguar se egressos do Ensino Médio com diferentes características socioeconômicas demonstram desempenhos semelhantes ou diferentes em dois testes: um para medir o nível de Alfabetização Científica e outro para verificar suas habilidades de relacionar a Física escolar com o cotidiano do trânsito. Nossas conclusões remetem à defesa da importância de considerar os conhecimentos prévios, assim como da utilização de situações cotidianas como objetos de contextualização e problematização das aulas de Física.

Palavras-chave: Física aplicada ao trânsito; alfabetização científica; pesquisa quantitativa; proficiência científica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrick Alves Vizzotto, Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES

Doutor em Educação em Ciências pela UFRGS (2019). Mestre em Educação em Ciências pela FURG (2017). Graduado em Física Licenciatura pela UPF (2014). Atualmente realiza estágio de Pós-doutorado (PNPD/CAPES) no Programa de Pós-graduação em Ensino da UNIVATES, pesquisando a temática da Alfabetização Científica. Participa dos Grupos de Pesquisa Processos de Ensino e Aprendizagem em Ciências - UNIVATES e Inovações no Ensino de Ciências - FURG. Tem experiência na área de Ensino de Física, com ênfase em mensuração da Alfabetização Científica, Física aplicada ao trânsito e retenção dos conhecimentos de Física em egressos do Ensino Médio.

Luiz Fernando Mackedanz, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

possui graduação em Licenciatura Em Física pela Universidade Federal de Pelotas (2000), mestrado em Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003) e doutorado em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008). Atualmente trabalha como professor associado no Instituto de Matemática, Estatística e Física (IMEF) da Universidade Federal do Rio Grande, atuando junto aos programas de Pós Graduação em Educação em Ciências (PPGEC) e Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF). Atualmente, ocupa a coordenação do curso de Física Licenciatura. Trabalhou como professor assistente da Universidade Federal de Pelotas, lotado na Universidade Federal do Pampa, campus Caçapava do Sul, atuando junto ao curso de Geofísica. Tem experiência na área de Física, com ênfase em Fenomenologia de Partículas Em Altas Energias e atua, desde 2010, na área de Educação em Ciências e Ensino de Física, atuando com os temas: formação de professores, inovações pedagógicas no ensino de ciências, temas controversos da física, contextualização e historicidade das ciências, interdisciplinaridade na atuação e formação de professores, formação continuada de professores de ciências naturais, relações de poder no currículo de ciências naturais. Coordena o Grupo de Pesquisa em Inovações no Ensino de Ciências (INOVAFIS), onde o foco de estudo são as inovações metodológicas e teóricas no processo ensino e aprendizagem, mantendo a historicidade das relações, bem como entendendo o caráter epistemológico destas inovações

Downloads

Publicado

2020-09-30

Como Citar

Vizzotto, P. A., & Mackedanz, L. F. (2020). Análise de possíveis influenciadores do nível de Proficiência Científica de egressos do Ensino Médio ao interpretar a Física do Trânsito. Revista Thema, 17(3), 619-643. https://doi.org/10.15536/thema.V17.2020.619-643.1324

Edição

Seção

Ciências Humanas

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.