Produtividade de cultivares de pepino para conserva em diferentes épocas de plantio sob ambiente protegido

Autores

  • João Vieira Neto Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina)
  • Paulo Antonio de Souza Gonçalves Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina)
  • Francisco Olmar Gervini de Menezes Júnior Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina)

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.93-101.809

Palavras-chave:

Cucumis sativus, rendimento, sistemas de produção

Resumo

O objetivo desse estudo foi avaliar a produtividade de cultivares de pepino para conserva em diferentes épocas de semeadura. Dois experimentos foram conduzidos em duas épocas de plantio, safra e safrinha, com três datas de semeadura. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com seis repetições, em parcelas subdivididas. No cultivo da safra as parcelas abrigaram as cultivares (Ajax F1, Amour F1, Marinda F1 e Zapata) e, na safrinha, as cultivares (Amour F1, Marinda F1 e Kybria F1), as três épocas de semeadura constituíram as subparcelas. Na safra a primeira semeadura foi realizada em 15/08/2013, e na safrinha, em 13/02/2014, as duas restantes realizadas em intervalos quinzenais. Na safra, os maiores rendimentos ocorreram na primeira semeadura, com destaque para Marinda F1 e Amour F1, com respectivos (2,87 e 2,78 kg de massa fresca de frutos por planta e 144,86 e 143,84 frutos por planta). Na safrinha, os maiores rendimentos ocorreram na segunda e terceira semeadura, sendo que as três cultivares testadas apresentaram desempenho aproximado para massa fresca de frutos por planta, média de 1,45 kg. Quanto ao número de frutos por planta: Kybria F1 (69,02) e Marinda F1 (68,78).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Vieira Neto, Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina)

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (1994), mestrado em Agronomia (Estatística e Experimentação Agropecuária) pela Universidade Federal de Lavras (1998) e doutorado em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal de Santa Maria (2006). Foi professor titular de Estatística na Universidade Comunitária Regional de Chapecó - SC (1998-2006), pesquisador da Epamig - MG (2006-2010) na área de produção vegetal e experimentação agrícola. Atualmente trabalha na Epagri/Estação Experimental de Ituporanga - SC.

Paulo Antonio de Souza Gonçalves, Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina)

Graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (1985), mestrado em Agronomia (Entomologia) pela Universidade Federal de Lavras (1989) e doutorado em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos (2001). Atua na função de pesquisador desde 1990 na Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina S.A. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Agroecologia, Agricultura orgânica, Entomologia Agrícola. Trabalhos publicados e assessoria nos seguintes temas: manejo ecológico e orgânico de hortaliças com foco em cebola; Allium cepa; manejo ecológico de tripes, Thrips tabaci; agroecologia; agricultura orgânica; manejo ecológico de mosca-das-frutas, Anastrepha fraterculus; homeopatia vegetal. Atua em apoio técnico e assessoria em agroecologia a agricultores. Cursos de Agroecologia e Manejo de Pragas em Cebola para agricultores e técnicos. Possui registrado no sistema de publicações da Epagri (SEPROTEC) 171 trabalhos técnicos em publicações diversas (data 24/08/2017). Desenvolveu 5 produtos tecnológicos (substâncias em altas diluições) para manejo orgânico na cultura da cebola com trabalhos publicados. Desenvolveu 20 processos ou tecnologias para hortaliças com trabalhos publicados. Realizou 186 produções técnicas entre, assessorias, apresentações diversas, trabalhos técnicos e mini-cursos. Participa em 9 projetos registrados no sistema de planejamento da Epagri (SEPLAN) (data 24/08/2017).

Francisco Olmar Gervini de Menezes Júnior, Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina)

Possui graduação em Engenharia Agronômica (1994), mestrado (1998) e doutorado (2003) em Produção Vegetal pela Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (FAEM) - Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e especialização (2010) em Cultura de Tecidos Vegetais pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Atualmente é Agente Técnico de Formação Superior IV - Pesquisador em Olericultura da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina S.A.? EPAGRI. Foi professor universitário (UFRGS e UERGS), pesquisador bolsista DCR-1(CNPq) e extensionista junto ao SENAR-RS e CODEVASF. Consultor ad hoc da FAPESC e FAPES, e dos periódicos Scientia Horticulturae, Horticultura Brasileira, Ciência Rural, Revista Brasileira de Agroecologia, Revista de Ciências Agroveterinárias e Agropecuária Catarinense. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Olericultura. Desenvolve pesquisas relacionadas a Produção Integrada e Orgânica de Cebola - Allium cepa; Desenvolvimento de cultivares de batata - Solanum tuberosum; e Cultivo sem Solo do Morangueiro - Fragaria x ananassa - em Ambiente Protegido. Coordenador do projeto Produção Integrada de Cebola para o Estado de Santa Catarina. Membro da Comissão da Produção Integrada Agropecuária em Santa Catarina - CEPIB-SC/MAPA.

Downloads

Publicado

2018-03-01

Como Citar

Neto, J. V., Gonçalves, P. A. de S., & Menezes Júnior, F. O. G. de. (2018). Produtividade de cultivares de pepino para conserva em diferentes épocas de plantio sob ambiente protegido. Revista Thema, 15(1), 93-101. https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.93-101.809

Edição

Seção

Ciências Agrárias

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)