Modelos de gestão, performatividade e intensificação do trabalho docente

Autores

  • Maria Laura Brenner Moraes Instituto Federal Sul Rio-Grandense - Campus Pelotas - Visconde da Graça

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.553-562.796

Palavras-chave:

Gestão, Gerencialismo, Performatividade, Intensificação do trabalho docente.

Resumo

A adoção no contexto educativo de uma nova cultura administrativa e acadêmica, baseada na utilização combinada das tecnologias de gerencialismo e de performatividade, traz consigo a instituição de discursos, capazes de constituírem novos atores sociais. Os/as docentes são interpelados/as a constituírem-se docentes competentes, criativos/as, inovadores/as, sedutores/as e motivadores dos/as discentes, agora considerados clientes dos serviços educacionais. Neste sentido, o presente texto trata dos conceitos de gestão, performatividade e gerencialismo discutidos nos trabalhos de Stephen Ball e das e das contribuições Sadi Dal Rosso, acerca do conceito de intensidade e intensificação do trabalho e do trabalho docente, em especial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-05-22

Como Citar

Moraes, M. L. B. (2018). Modelos de gestão, performatividade e intensificação do trabalho docente. Revista Thema, 15(2), 553-562. https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.553-562.796

Edição

Seção

Ciências Humanas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)