Uso dos Objetos Virtuais de Aprendizagem como Estratégia Pedagógica no Ensino

uma experiência com alunos Deficientes Intelectuais

Autores

  • Simone Pereira dos Santos Professora de Atendimento Educacional Especializado, Prefeitura Municipal de Gravataí/RS, Gravataí/RS – Brasil.
  • Regina Barwaldt Universidade Federal do Rio Grande - FURG, Rio Grande/RS - Brasil

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V22.2023.1-11.1640

Palavras-chave:

Tecnologia, OVA, deficiência intelectual

Resumo

Pensando na inclusão dos alunos com deficiência Intelectual no ensino regular de escolas da rede pública de Gravataí, o artigo apresenta uma reflexão sobre a utilização de Objetos Virtuais de Aprendizagem (OVAs) como Estratégia Pedagógica, no desenvolvimento da aprendizagem dos alunos com deficiência intelectual com relação à alfabetização, matemática e raciocínio lógico. A fundamentação teórica deste artigo está baseada em autores que abordam as práticas pedagógicas e a contribuição que a tecnologia proporciona no processo de aprendizagem dos alunos. A proposta de trabalho foi escolher quatro Objetos Virtuais de Aprendizagem, que contemplassem as necessidades comuns dos alunos, tendo sido escolhidos os OVAs: Participar 2, Ariê 2, Aiello e por último o Fazenda RIVED. Todos acham-se disponíveis de forma gratuita na internet podendo ser instalados no computador e depois usados sem a necessidade de internet. Constatou-se que somente o recurso da tecnologia não foi suficiente no momento em que os OVAs foram executados pelos alunos, alguns dos quais necessitam do recurso de material concreto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Pereira dos Santos, Professora de Atendimento Educacional Especializado, Prefeitura Municipal de Gravataí/RS, Gravataí/RS – Brasil.

Possui graduação em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Federal de Pelotas (2008). Atualmente é professora da Educação Infantil da Prefeitura Municipal de Pelotas. Tem experiência na área de Artes Visuais e Lingüistica, com ênfase em Linguagens Múltiplas na Infância.

Regina Barwaldt, Universidade Federal do Rio Grande - FURG, Rio Grande/RS - Brasil

Doutora em Informática na Educação e Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, graduada em Análise de Sistemas pela Universidade Católica de Pelotas. Atualmente é Docente Adjunta no Centro de Ciências Computacionais (C3) da Universidade Federal do Rio Grande. Docente permanente no Programa de Pós-graduação em Engenharia da Computação/PPGComp e docente permanente no Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências/PPGEC da FURG. Coordenadora dos Cursos dos Programas de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde/FURG. Avaliadora do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (BASis) do INEP/MEC. Possui experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Informática na Educação, atua nas temáticas, como: Engenharia Educacional, Tecnologia Assistiva, Interface Humano Computador e Inteligência Artificial na Educação.

Downloads

Publicado

2023-03-13

Como Citar

SANTOS, S. P. dos; BARWALDT, R. Uso dos Objetos Virtuais de Aprendizagem como Estratégia Pedagógica no Ensino: uma experiência com alunos Deficientes Intelectuais. Revista Thema, Pelotas, v. 22, n. 1, p. 1–11, 2023. DOI: 10.15536/thema.V22.2023.1-11.1640. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/1640. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Ciências Humanas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)