Reorganização cognitiva na perspectiva atuacionista: significados emergentes pela ação incorporada

Autores

  • Renata da Silva Peixoto Universidade Federal de Pelotas
  • Sheyla Costa Rodrigues Universidade Federal do Rio Grande - FURG

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.16.2019.163-173.1226

Palavras-chave:

Experiências motoras, Cognição, Aprendizagem.

Resumo

A Fisioterapia busca a construção de um profissional com formação integral em saúde e as aulas práticas têm a intencionalidade de propor o desenvolvimento de experiências corporais para produção de saberes através de um corpo que experimenta ciência. O estudo analisou as respostas de 30 alunos de um curso de Fisioterapia de um município do Rio Grande do Sul a um questionário aberto abordando questões sobre o papel das experiências procedimentais prévias e como essas interferem no processo de formação do profissional em Fisioterapia. O método Discurso do Sujeito Coletivo de Lefrève e Lefrève permite conhecer o pensamento singular de uma determinada coletividade sobre um tema. A análise mostrou que os alunos se percebem em processo de transformação durante a formação, ressaltando que o “sentir” é uma ferramenta essencial na compreensão de si e do mundo. As experiências motoras são apontadas como facilitadoras do processo de entendimento das ciências que discutem o corpo e sua funcionalidade. O estudo mostrou também que o “saber como” é parte predeterminante do “saber que” e aponta a experiência como processo de interferência no autoconhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata da Silva Peixoto, Universidade Federal de Pelotas

Doutora em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde (2018), Mestre em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde (2014) pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG, possui Especialização em Ginástica Médica pela Universidade Castelo Branco (1993) Rio de Janeiro , Graduação em Fisioterapia pela Universidade da Região da Campanha (1995) e Graduação em Educação Física pela Universidade da Região da Campanha (1992). Atualmente é professora substituta da Universidade Federal de Pelotas no curso de Educação física. Faz estudos na área da produção de saberes científicos e desenvolvimento cognitivo pela abordagem enativa do neurobiólogo chileno Francisco Varela, defendendo a construção de saberes conceituais e procedimentais de sujeitos cognoscentes por meio de um sistema dinâmico perceptual de mentes incorporadas. Tem experiência na área de Mecânica do Movimento Humano com ênfase em Fisioterapia Clínica Traumato-Ortopédica.

 

Sheyla Costa Rodrigues, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Pedagoga, com Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e o Doutorado em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora na Universidade Federal do Rio Grande - FURG, lotada no Instituto de Educação.  

Downloads

Publicado

2019-05-01

Como Citar

Peixoto, R. da S., & Rodrigues, S. C. (2019). Reorganização cognitiva na perspectiva atuacionista: significados emergentes pela ação incorporada. Revista Thema, 16(1), 163–173. https://doi.org/10.15536/thema.16.2019.163-173.1226

Edição

Seção

Ciências Humanas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)