Uso de enxofre na cultura da cebola em sistemas orgânico e convencional para o manejo de tripes e míldio e análise de rendimento

Paulo Antonio de Souza Gonçalves, Edivânio Rodrigues de Araújo, Claudinei Kurtz, Cristiano Mora

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de doses de enxofre aplicado em cobertura no solo no manejo de tripes, Thrips tabaci (Thysanopetra: Thripidae), e de míldio, Peronospora destructor, produtividade e rendimento pós-colheita de cebola, em sistemas orgânico e convencional. Os tratamentos foram doses de enxofre: 25 kg ha-1, 50 kg ha-1, e 75 kg ha-1 e testemunha sem aplicação. Os experimentos foram conduzidos separadamente em sistemas orgânico e convencional. As doses de enxofre foram aplicadas conjuntamente à adubação de cobertura aos 33 e 36 dias após o transplantio para sistema orgânico e convencional, respectivamente. A fonte de enxofre foi o fertilizante Sulfacal® (Ca= 16%, S=13%). O manejo fitossanitário, a produtividade e rendimento pós-colheita não foram influenciados pelos tratamentos. A adição de enxofre não alterou os demais atributos físico-químicos do solo. O nível foliar de enxofre foi incrementado de acordo com uma relação linear positiva em sistema orgânico y= 4,2 + 0,02.x (R2= 0,41%, p= 0,0023) e foi incrementado na dose de 75 kg ha-1 no convencional.

Palavras-chave


Allium cepa, Thrips tabaci, Peronospora destructor, enxofre, produtividade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.14.2017.303-312.518

Revista Thema.

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul-rio-grandense. Pelotas, RS, Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref        

Logotipo do Latindex