O Ensino Experimental Vivenciando na Graduação interconexo com a prática profissional dos Professores de Ciências

Autores

  • Gabriela Soares Traversi
  • Vitor Hugo Borba Manzke Instituto Federal Sul Riograndense
  • Rita Helena Moreira Seixas Instituto Federal Sul Riograndese
  • Valmir Heckler Universidade Federal do Rio Grande

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V17.2020.233-242.1220

Palavras-chave:

Experimentação, formação de professores, laboratório, didática em ciências.

Resumo

O estudo apresenta compreensões sobre a influência da experimentação em Ciências vivenciada, ao longo da graduação, nas práticas profissionais dos professores ao atuarem no Ensino Fundamental. O propósito central é identificar as atividades experimentais realizadas na graduação e significar as atividades da experimentação realizadas pelos professores em suas práticas. As informações foram coletadas em 28 escolas da rede pública por meio de um questionário fechado com professores de Ciências. A análise foi desenvolvida com tabulação das respostas em planilhas, gráficos e tabelas. Os resultados mostram que a maioria dos professores desenvolve a experimentação pautada nas atividades desenvolvidas ao longo da graduação; a experimentação acontece com aulas em laboratórios, sala de aula, saídas de campo; existe um grupo significativo de professores que relacionam as atividades da experimentação a necessidade de laboratórios estruturados com equipamentos caros e vinculam a não realização da mesma pela falta de estrutura em suas escolas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-04-29

Como Citar

Traversi, G. S., Manzke, V. H. B., Seixas, R. H. M., & Heckler, V. (2020). O Ensino Experimental Vivenciando na Graduação interconexo com a prática profissional dos Professores de Ciências. Revista Thema, 17(1), 233-242. https://doi.org/10.15536/thema.V17.2020.233-242.1220

Edição

Seção

Ciências Humanas