A corrosão como tema em uma oficina para o ensino-aprendizagem de reações redox

relato de experiência

Autores

  • Letícia da Silva Vitorino Universidade Federal Fluminense - UFF, Niterói/RJ - Brasil
  • Daniel Garcez Santos Quattrociocchi Universidade Federal Fluminense - UFF, Niterói/RJ - Brasil
  • Eluzir Pedrazzi Chacon Universidade Federal Fluminense - UFF, Niterói/RJ - Brasil

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V22.2023.265-282.2957

Palavras-chave:

reações de oxirredução, oficina temática, recursos didáticos

Resumo

O trabalho relata a aplicação de uma oficina temática a 24 alunos do Ensino Médio de uma escola estadual de Niterói, Rio de Janeiro. A oficina visou contextualizar e facilitar a apreensão de conceitos sobre reações de oxirredução, tais como redução, oxidação, tipos de agentes, dentre outros, através de diferentes recursos didáticos. Na Sequência Didática utilizada empregou-se áudio, vídeo, demonstração de experimentos e rodas de conversa e o tema motivador “corrosão”. Avaliou-se a eficiência dos recursos utilizados no ensino-aprendizagem por meio de um questionário semiestruturado, cuja análise das respostas revelou que o áudio foi um recurso com boa aceitação, porém menos eficiente do que o vídeo. Os experimentos ajudaram na compreensão e visualização das reações de oxirredução in loco, correlacionando teoria e prática com maior dinamismo e eficiência. Já as rodas de conversa possibilitaram uma maior troca de informações entre os alunos e a articulação de diversos saberes. A oficina temática mostrou-se uma excelente ferramenta para articulação dos conceitos teóricos com aqueles apreendidos na vivência cotidiana dos estudantes, consolidando a aprendizagem de forma dinâmica e contextualizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia da Silva Vitorino, Universidade Federal Fluminense - UFF, Niterói/RJ - Brasil

Mestre em Química pela Universidade Federal Fluminense em 2020 e Licenciada em Química pela referida universidade (UFF) em 2017. Desenvolveu suas pesquisas no Laboratório de Química Supramolecular e Nanotecnologia (LQSN) desde 2014.2. No período de 2014.2 à 2015.1 desenvolveu o projeto intitulado Estudo dos compostos de coordenação sintetizados com os ligantes ésteres com grupo ciano e Ag(I) e recentemente trabalhou no desenvolvimento do projeto Fabricação de Nanodispositivos para o Tratamento da Leishmaniose baseados em óxido de grafeno reduzido, tema de sua dissertação de mestrado. Em outubro de 2017 foi contemplada com o Prêmio UFF Vasconcellos Torres de Ciência e Tecnologia em 1º lugar na área de Ciências Exatas e da Terra no XXVII Seminário de Iniciação Científica e participou do VI Encontro dos Alunos do Programa de Pós-Graduação em Química como trabalho destaque. Neste mesmo ano recebeu o prêmio de melhor painel da sessão de Química de Materiais da SBQ Rio 2017 e, devido a isto, concedeu uma entrevista ao boletim eletrônico da SBQ divulgado na data de 21/12/2017. Além disso foi Bolsista Nota 10 da Faperj durante o mestrado.

Daniel Garcez Santos Quattrociocchi, Universidade Federal Fluminense - UFF, Niterói/RJ - Brasil

Atualmente atua na área de valorização de biomassa lignocelulósica no laboratório no Grupo de Catálise e Valorização de Biomassa sob supervisão do professor Thiago de Melo Lima com bolsa FAPERJ. Possui Graduação em Química Bacharelado (2014) pela Universidade Federal Fluminense, mestrado (2015-2017) e doutorado (2017-2021) em Química na mesma instituição, complementação pedagógica pela Faculdade Mozarteum de São Paulo (2021) (equivalente a licenciatura em química). Investigador visitante na Universidade de Coimbra (2019). Professor Substituto na área de Química Geral / físico-química na Universidade Federal do Mato Grosso - Campus Araguaia (2021-2022). Tutor em Química Geral na Universidade Federal Fluminense (2017, 2018 e 2020) Tem experiência na área de Ensino de Química, com ênfase em Química Orgânica e Química Geral Inorgânica, atuando principalmente nos seguintes temas: Química no Estado Sólido, produção de filmes termoplásticos e Cálculos de Estrutura Eletrônica. Durante a graduação desenvolveu trabalhos na área de Química Computacional (iniciação científica no LMQC-UFF ? 2013-2014), reação no estado sólido e difração de raios-X (estagiário no laboratório de difração de raios-X UFF - 2014). Os projetos de iniciação tiveram ênfase no estudo da interação entre ligantes mono e bidentados com o aquocomplexo de Ca2+" com bolsa CNPq (2012-2013). Monitor em química analítica experimental e teórica na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2010-2011).

Eluzir Pedrazzi Chacon, Universidade Federal Fluminense - UFF, Niterói/RJ - Brasil

Possui graduação em Licenciatura em Química (1985), em Bacharelado em Química (1985) e em Química Industrial (1987) pela Universidade Federal Fluminense, mestrado em Geociências (1990) e doutorado em Química Orgânica pela Universidade Federal Fluminense (2007). É professora Titular Aposentada da Universidade Federal Fluminense, tendo exercido suas atividades didático-pedagógicas no Departamento de Química Inorgânica, na Pós-graduação em Ensino de Ciências da Natureza (Mestrado Profissional) e no Centro de Divulgação de Ciências da UFF - Casa da Descoberta. Tem experiência na área de Educação, realizando projetos de Ensino, Pesquisa e Extensão nas áreas de Ensino de Ciências, Formação Continuada de Professores de Ciências, Divulgação Científica e Produção de Recursos Educacionais.

Downloads

Publicado

2023-06-06

Como Citar

VITORINO, L. da S.; QUATTROCIOCCHI, D. G. S.; CHACON, E. P. A corrosão como tema em uma oficina para o ensino-aprendizagem de reações redox: relato de experiência. Revista Thema, Pelotas, v. 22, n. 1, p. 265–282, 2023. DOI: 10.15536/thema.V22.2023.265-282.2957. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2957. Acesso em: 5 mar. 2024.

Edição

Seção

Ciências Humanas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)