Ocorrência do míldio da videira (Plasmopora viticola L.) em função do aumento da carga de gemas da uva Cabernet Franc cultivada em região de elevada altitude de Santa Catarina

Autores

  • Douglas André Wurz IFSC CAnoinhas
  • Alberto Fontanella Brighenti UFSC
  • Ricardo Allebrandt
  • Betina Pereira de Bem
  • Leo Rufato
  • Bruno Bonin

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V19.2021.236-247.2312

Resumo

O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito do aumento da carga de gemas na ocorrência do míldio da videira Cabernet Franc. O experimento foi conduzido na safra 16/17, no munícipio de São Joaquim. Os tratamentos consistiram em quatro níveis de poda: 15, 30, 50 e 75 gemas planta-1. O início do aparecimento dos sintomas foi mais lento nas cargas de 15 e 30 gemas planta-1, enquanto o tempo para atingir a máxima incidência e severidade da doença não foi influenciada pelas cargas de gemas planta-1. A incidência do míldio foi menor, 96,2%, na carga de 15 gemas planta-1. As menores severidades de míldio foram observadas nas cargas de 15 e 30 gemas planta-1, apresentando 4,3 e 6,5%. Para a variável AACPID, observou-se os maiores valores para as cargas de 50 e 75 gemas planta-1, com valores de 3920,3 e 4074,6, e a variável AACPID, observou-se que as cargas de 50 e 75 gemas planta-1resultaram nos maiores valores de AACPSD, 175,7 e 221,5, respectivamente. Conclui-se que o aumento da carga de gemas propicia aumento da ocorrência do míldio, e deve-se adotar estratégias preventivas de manejo integrado do míldio da videira, a fim de evitar prejuízos ocasionados pela elevada ocorrência da doença.

Palavras-chave: Vitis vinífera L.; manejo integrado de doenças; dossel vegetativo; epidemiologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-07-13

Como Citar

Wurz, D. A., Brighenti, A. F., Allebrandt, R., de Bem, B. P., Rufato, L., & Bonin, B. (2021). Ocorrência do míldio da videira (Plasmopora viticola L.) em função do aumento da carga de gemas da uva Cabernet Franc cultivada em região de elevada altitude de Santa Catarina. Revista Thema, 19(2), 236-247. https://doi.org/10.15536/thema.V19.2021.236-247.2312

Edição

Seção

Ciências Agrárias