Uma estratégia para introduzir conceitos de física no Ensino Fundamental: o uso dos paradigmas kuhnianos

Autores

  • Jenifer Andrade de Matos Colégio João Paulo I - Higienópolis Porto Alegre, RS.
  • Neusa Teresinha Massoni Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V16.2019.267-283.1179

Palavras-chave:

Queda de corpos, paradigmas científicos, Thomas Kuhn, Ensino Fundamental.

Resumo

Este texto narra a aplicação de uma estratégia didática para introduzir conceitos de Física a estudantes do Ensino Fundamental, buscando gerar uma experiência positiva nos alunos e possibilitar que estes construam uma visão de ciência alinhada a visões epistemológicas contemporâneas. A sequência didática abordou, a partir da epistemologia de Thomas Kuhn, o tema da queda dos corpos sob três diferentes paradigmas: o paradigma de Aristóteles, do lugar natural; o de Newton, da Gravitação Universal; e o de Einstein, da Teoria da Relatividade Geral. Os resultados de sucessivas aplicações têm sido promissores, pois os estudantes engajam-se, parecem compreender que as diferentes formas de explicar um mesmo fenômeno que nos é cotidiano mudam com o tempo e, com isso, passam a ver a ciência como algo passível de rupturas, de crises e de reinvenções na busca de novas bases capazes de sustentar as novas explicações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jenifer Andrade de Matos, Colégio João Paulo I - Higienópolis Porto Alegre, RS.

Ensino Fundamental.

Neusa Teresinha Massoni, Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFRGS

Instituto de Física

Departamento de Física

Grupo de Pesquisa em Ensino de Física

Downloads

Publicado

2019-07-26

Como Citar

MATOS, J. A. de; MASSONI, N. T. Uma estratégia para introduzir conceitos de física no Ensino Fundamental: o uso dos paradigmas kuhnianos. Revista Thema, Pelotas, v. 16, n. 2, p. 267–283, 2019. DOI: 10.15536/thema.V16.2019.267-283.1179. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/1179. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

Ciências Exatas e da Terra

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)