A Literatura como potencializadora de discussões no campo da educação: os saberes de Edgar Morin em discussão no livro Holy Cow: uma Fábula Animal

Luize Castro Garim, Rafael Montoito

Resumo


Partindo das ideias de Maria (2009) e Farias (2006) sobre a literatura ter potencialidade para comunicar-se diretamente com os leitores e, por isso, suscitar neles pensamentos diversos, este texto faz, num viés interdisciplinar, um exercício desta aposta pedagógica ao colocar, lado a lado, as teorias de Edgar Morin com o livro Holy Cow (2016), de David Duchovny. O objetivo deste artigo é comparar alguns pontos do livro de Duchovny com quatro dos saberes necessários a uma educação do futuro, de Morin, demonstrando como o ensino desses pode modificar em crianças e adolescentes a forma de enfrentarem os dilemas impostos na sociedade globalizada. Holy Cow presta-se para a exploração das abstrações de Morin, pois descreve as experiências de três animais que, com comportamentos humanizados, confrontam a realidade do século XXI. Viajando para a Turquia, Israel e Índia, os personagens vivenciam situações que expõem o leitor a temas (como a intolerância cultural, religiosa e étnica) debatidos e refletidos por Morin, os quais, se pensados por meio da roupagem literária, podem ser mais facilmente compreendidos pelos alunos, além de mais convidativos para uma discussão em sala de aula.


Palavras-chave


Literatura; saberes; educação; interdisciplinaridade; Edgar Morin.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.V16.2019.381-390.1117

Revista Thema

__________________________

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).
Pelotas/RS - Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref          

  Logotipo do Latindex