Caracterização da epidemiologia temporal e espacial do míldio da cebola

Autores

  • Leandro Luiz Marcuzzo Instituto Federal Catarinense - IFC/Campus Rio do Sul
  • Sheila Chaiana Harbs
  • Aline Cristina Paulakoski
  • Leonardo Luiz

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V17.2020.731-741.1636

Palavras-chave:

Allium cepa L., epidemiologia, Peronospora destructor

Resumo

A cultura da cebola tem se intensificado devido ao consumo in natura e também pelo processamento industrial. No entanto, o míldio (Peronospora destructor) tem comprometido a produtividade da cultura. Como desconhece-se a epidemiologia completa desta doença no Brasil, o objetivo do trabalho foi caracterizar o progresso temporal e espacial do míldio nas condições de cultivo da cebola na região Sul do Brasil. Mudas de cebola da cultivar Empasc 352 – Bola precoce foram transplantadas em dez blocos de 80 plantas cada. A incidência inicial da doença na linha de plantio foi utilizada para a análise espacial através dos testes de run e doublet e seus resultados analisados pelo valor (±1,64) estandardizado no teste de Z a 5% de probabilidade. A severidade da doença no decorrer do cultivo foi analisada em 100 plantas através da porcentagem de área foliar afetada pela doença ao acaso previamente demarcadas e os dados da severidade foram ajustados a um modelo não linear ao longo do ciclo da cultura. Constatou-se que o padrão espacial da doença foi acima de 90% ao acaso para ambos os testes. A curva de progresso da doença foi ajustada ao modelo de Gompertz, representada por y=0,56939*(exp(3,69709*exp(-0,48961*x))). Esse estudo servirá de modelo para trabalhos relacionados à doença.

Palavras-chave: Allium cepa L.; doenças fúngicas; Peronospora destructor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Luiz Marcuzzo, Instituto Federal Catarinense - IFC/Campus Rio do Sul

Professor e pesquisador em fitopatologia

Downloads

Publicado

2020-10-27

Como Citar

Marcuzzo, L. L., Harbs, S. C., Paulakoski, A. C., & Luiz, L. (2020). Caracterização da epidemiologia temporal e espacial do míldio da cebola. Revista Thema, 17(3), 731-741. https://doi.org/10.15536/thema.V17.2020.731-741.1636

Edição

Seção

Ciências Agrárias