Sala de Aula Invertida: possíveis aproximações para o ensino da Matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.848-859.929

Palavras-chave:

Sala de Aula Invertida, Matemática, Revisão Sistemática de Literatura.

Resumo

O uso de metodologias alternativas podem ser um diferencial para o processo de ensino e de aprendizagem. Dessa forma, este artigo visa analisar de que forma a Sala de Aula Invertida vem sendo abordada no ensino de Matemática. O encaminhamento metodológico utilizado foi o da pesquisa qualitativa e utilizou a Revisão Sistemática de Literatura como abordagem, as bases de buscas foram: Banco de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior e nas revistas qualificadas na área de Ensino A1 e A2, e a pesquisa teve como intervalo de busca os anos de 2007 a 2017. Como considerações finais, analisou poucos trabalhos que abordam a Sala de Aula Invertida, totalizando 24 de 29.425 trabalhos mapeados, porém, somente 1 abordava essa metodologia para o ensino da Matemática, evidenciando a necessidade de estudo sobre esta temática nos mais diversos níveis de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline da Silva Bizolatti

Discente do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Estadual do Norte do Paraná - campus de Cornélio Procópio.

Joao Coelho Neto, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Professor e Pesquisador do Programa de Pós-graduação em Ensino e do Centro de Ciências Humanas e da Educação da Universidade Estadual do Norte do Paraná - campus de Cornélio Procópio.

Editor da Revista de Produtos Educacionais e Pesquisa em Ensino - REPPE.

Downloads

Publicado

2018-08-14

Como Citar

Bizolatti, A. da S., & Coelho Neto, J. (2018). Sala de Aula Invertida: possíveis aproximações para o ensino da Matemática. Revista Thema, 15(3), 848–859. https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.848-859.929

Edição

Seção

Ciências Exatas e da Terra