Dicumba e as Inteligências Múltiplas

estudo de caso na rede pública de Curitiba

Autores

  • Gabriela Bosa Universidade Federal do Paraná
  • Everton Bedin Universidade Federal do Paraná
  • Pedro Henrique Dangui Bellardo Universidade Federal do Paraná
  • Maria Eduarda Alvarenga de Godoy Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V21.2022.1043-1058.2765

Resumo

Essa pesquisa objetiva apresentar as inteligências múltiplas que foram utilizadas por alunos da Educação Básica para desenvolver uma pesquisa centrada em seu interesse na aplicação da Dicumba, uma metodologia de ensino que parte do pressuposto de que o aluno motivado pela curiosidade e pelo interesse escolhe um assunto que emerge do seu contexto de vida para estudar. A pesquisa foi realizada traçando-se um perfil relacional entre a Dicumba e as inteligências múltiplas. A Dicumba foi aplicada com alunos da Educação Básica de três escolas públicas de Curitiba, por professores participantes do subprojeto Pibid/Química; logo, do ponto de vista metodológico, a pesquisa apresenta tipologia explicativa quanto aos objetivos, documental quanto aos procedimentos e quali-quantitativa quanto a abordagem dos dados analisados. Os trabalhos produzidos pelos alunos a partir da Dicumba foram analisados tendo como elementos estruturantes as inteligências múltiplas, permitindo estabelecer relações entre as inteligências e a Dicumba. Nesse campo, a partir do teste de normalidade dos dados a 95% (nível de significância (α) de 5%), fez-se a análise dos dados por meio do teste não-paramétrico Kruskal-Wallis de amostras independentes para averiguar a função de distribuição dos grupos diante das inteligências. Os resultados indicam quais inteligências são mais mobilizadas em cada pesquisa que o aluno desenvolve e destacam a necessidade, a importância e a influência do papel docente no desenvolvimento da Dicumba, visto que o professor é responsável por promover a conexão entre o científico e o contexto do aluno, estimulando-o a desenvolver autonomia e organização. O incentivo docente ao uso de diferentes formas de apresentação de trabalhos também foi identificado como fator influenciador da quantidade de inteligências que podem ser mobilizadas nos estudantes.

Palavras-chave: Metodologia Dicumba; múltiplas inteligências; ensino de Química; educação básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Bosa, Universidade Federal do Paraná

Graduanda em Licenciatura em Química e aluna bolsista de Iniciação Científica

Everton Bedin, Universidade Federal do Paraná

Licenciado em Química, Mestre em Educação Química e Doutor em Educação em Ciências.

Pedro Henrique Dangui Bellardo, Universidade Federal do Paraná

Graduando em Licenciatura em Química e bolsista de Iniciação Científica

Maria Eduarda Alvarenga de Godoy, Universidade Federal do Paraná

Graduanda em Farmácia e bolsista de Iniciação Científica

Downloads

Publicado

2022-12-27

Como Citar

BOSA, G.; BEDIN, E.; BELLARDO, P. H. D. .; GODOY, M. E. A. de . Dicumba e as Inteligências Múltiplas: estudo de caso na rede pública de Curitiba. Revista Thema, Pelotas, v. 21, n. 4, p. 1043–1058, 2022. DOI: 10.15536/thema.V21.2022.1043-1058.2765. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2765. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Ciências Humanas