Panorama sobre o cenário da saúde dos estudantes de Arquitetura e Urbanismo

o caso de uma faculdade no sul do Brasil

Autores

  • Samantha Balleste Instituto Federal Sul-rio-grandense - Campus Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V19.2021.435-449.2044

Resumo

A transição para o ensino universitário impõe novos desafios, e quando o estudante não consegue enfrentá-los, isso se reflete negativamente na sua saúde e bem-estar. A literatura tem destacado um aumento crescente de discentes com problemas físicos e emocionais, decorrentes da experiência universitária. Assim, o presente estudo tem como objetivo realizar um panorama sobre o cenário do adoecimento estudantil, especificamente dos estudantes de Arquitetura e Urbanismo de uma Universidade no sul do Brasil, identificando os casos de transtornos e sofrimentos físicos e emocionais entre os discentes, decorrentes da vivência acadêmica. É utilizada uma abordagem metodológica qualitativa e quantitativa e utiliza-se como método de coleta de dados o questionário. A amostra corresponde a 46 estudantes que passaram por alguma dificuldade e se dispuseram a participar da pesquisa. Como resultado, foi constatado que os estudantes do curso enfrentam muitos problemas físicos e emocionais, com a existência de uma grande quantidade de sintomas cognitivos, emocionais e comportamentais, e a necessidade de se repensar o processo de ensino-aprendizagem do curso.

Palavras-chave: Sofrimento físico; sofrimento emocional; arquitetura e urbanismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-08-09

Como Citar

Balleste, S. (2021). Panorama sobre o cenário da saúde dos estudantes de Arquitetura e Urbanismo: o caso de uma faculdade no sul do Brasil. Revista Thema, 19(2), 435-449. https://doi.org/10.15536/thema.V19.2021.435-449.2044

Edição

Seção

Ciências da Saúde