Artropodofauna do solo em um bosque de eucalipto e um remanescente de mata nativa no sul do Brasil

Darlei Tacca, Claudia Klein, Jackson Fábio Preuss

Resumo


Ambientes naturais ou criados pelo homem abrigam uma diversidade biológica ainda não calculada e altamente ameaçada. No presente trabalho, analisamos a artropodofauna edáfica em dois ambientes florestais distintos (bosque de eucalipto e uma área de mata nativa), localizados no município de São José do Cedro/SC. As coletas ocorram no período de maio a dezembro de 2016. Utilizou-se um conjunto 30 armadilhas de queda (pitfall-trap), empregadas em três transectos. Foram coletados 8745 indivíduos distribuídos em 18 táxons, destes 5514 indivíduos (63,05%) na mata nativa (N=19 ordens) e 3231 indivíduos (36,95%) no plantio de eucalipto (N = 15 ordens), sendo que os grupos Hemynoptera, Collembola e Diptera apresentaram as maiores porcentagens de indivíduos coletados respectivamente, 32,9%, 22,4% e 13,9%.  A riqueza do plantio de eucalipto e da mata nativa não foi determinado pela temperatura, umidade relativa do ar e pluviosidade. Os resultados apresentados mostram uma grande diversidade de artrópodes de solo abrigados em remanescentes florestais de Mata Atlântica, e que as monoculturas, tais como as plantações de Eucalyptus spp. influenciaram na diminuição da diversidade da artropodofauna.


Palavras-chave


edáfica; pitfall-trap; Mata Atlântica; artrópodes

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.14.2017.249-261.456

Revista Thema

__________________________

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).
Pelotas/RS - Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref          

  Logotipo do Latindex