Variação da concentração de vitamina C em sucos de laranja armazenados com diferentes condições de luminosidade e temperatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V19.2021.95-106.1459

Palavras-chave:

Degradação, ácido ascórbico, ensino

Resumo

O suco de laranja é um alimento complexo, formado por vários componentes orgânicos voláteis e instáveis, açúcares, ácidos, sais minerais, pigmentos e vitaminas. Seu consumo é motivado pela presença de Vitamina C que tem participação em inúmeras reações no organismo humano. Os humanos não sintetizam a vitamina C e dependem da sua ingestão na sua dieta alimentar, o suco de laranja representa uma das importantes fontes da vitamina. A vitamina C conhecida cientificamente por ácido ascórbico, inicia um processo de degradação logo que se produz o suco da fruta, e os principais fatores que influenciam na degradação da vitamina C nos sucos de fruta são o tipo de processamento, as condições de estocagem, o tipo de embalagem, a presença de oxigênio, de luz e enzimas. Os fatores de degradação da vitamina C em sucos de frutas, são constantemente estudados pela indústria, já que os consumidores também estão em constante busca por hábitos alimentares saudáveis. Diante disso, o projeto propõe um experimento investigativo capaz de observar a influência de alguns fatores que o consumidor tem a possibilidade de controlar, e sugerir que este experimento investigativo seja desenvolvido na íntegra, parcialmente ou correlatamente por professores no ensino de Química.

Palavras-chave: Degradação; ácido ascórbico; ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Karlo Acosta Mendonça, Instituto Federal Farroupilha

Professor de Química Analítica

Tanise Cesar Fontana, Instituto Federal Farroupilha

Estudande de Licenciatura em Química

Downloads

Publicado

2021-04-01

Como Citar

Acosta Mendonça, J. K., & Cesar Fontana, T. (2021). Variação da concentração de vitamina C em sucos de laranja armazenados com diferentes condições de luminosidade e temperatura. Revista Thema, 19(1), 95-106. https://doi.org/10.15536/thema.V19.2021.95-106.1459

Edição

Seção

Ciências Exatas e da Terra