Corpo feminino com hipertrofia muscular: tensionamentos entre saúde, aptidão e transtorno

Fabiana Loréa Paganini Stein, Paula Regina Costa Ribeiro

Resumo


O objetivo do estudo é problematizar a produção de corpos femininos com hipertrofia muscular promovendo o tensionamento entre saúde e aptidão na sua constituição. Também discutiremos a produção desse corpo com musculatura desenvolvida como um transtorno chamado vigorexia. Para tanto partimos da reflexão sobre os fatores que estimulam a produção da hipertrofia muscular na mulher, procurando explorar os conceitos de saúde, aptidão e patologia. Não queremos propor uma verdade, mas provocar a reflexão de que os discursos que relacionam a prática de exercícios físicos à saúde, não consideram que essa prática pode acontecer muito mais pelo desejo de aptidão, de superação de limites, não sendo percebidos comportamentos obsessivos e compulsivos associados à vigorexia, os quais, de acordo com o discurso científico, a caracterizam como um transtorno. Torna-se necessário, portanto, problematizar as verdades apresentadas pelos discursos científicos, os quais vão instituindo sentidos sobre a produção do corpo feminino musculoso.


Palavras-chave


Hipertrofia muscular; transtornos dismórficos corporais; saúde; aptidão; mulheres.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.V16.2019.415-434.1115

Revista Thema

__________________________

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).
Pelotas/RS - Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref          

  Logotipo do Latindex