O imaginário do design: ensaio filosófico sobre os discursos do design

Marcos Namba Beccari

Resumo


Este artigo apresenta uma reflexão filosófica a respeito das proposições que engendram os discursos paradigmáticos do design. Após uma breve contextualização do discurso funcionalista, discorro sobre algumas distinções (natureza x artifício, design x arte) que servem como princípios de uma mesma campanha que busca pleitear “seriedade” ao design. Por fim, proponho que a dimensão estética do design oferece uma imagem do que somos socialmente, como compreensão sensível das mediações simbólicas que nos perfazem. O objetivo geral, portanto, é problematizar o imaginário do design, contrapondo a imagem que os designers fazem de si mesmos à amplitude que o design assume enquanto modo de ser contemporâneo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/2594-4398.2017.v1.n01.pp.65-83

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Marcos Namba Beccari

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Redes sociais

Facebook: https://www.facebook.com/revistapoliedro/

Twitter: https://twitter.com/revistapoliedro/

 

 

Todos os artigos da Revista Poliedro são publicados com a licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Os autores mantém os direitos autorais sobre suas produções, devendo ser contatados diretamente se houver interesse em uso comercial dos trabalhos.

Licença Creative Commons

 

Revista Poliedro.

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul-rio-grandense. Pelotas, RS, Brasil. 

 

Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref