Caracterização espacial e análise da qualidade da água da bacia do arroio Moreira/Fragata, RS

Autores

  • Lidiane Schmalfuss Valadão Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense, campus Pelotas
  • Régis da Silva Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense, campus Pelotas
  • Marcelo Dutra da Silva Universidade Federal do Rio Grande
  • Jander Luis Fernandes Monks Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense, campus Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.282-297.554

Palavras-chave:

Equilíbrio aquático, Urbanização, Análise métrica

Resumo

A urbanização desordenada do solo e as ações antrópicas acarretam impactos negativos em função da degradação da área e qualidade da água, induzindo a poluição do corpo hídrico, uma vez que a procura pelos recursos excede a disponibilidade. Assim, este trabalho tem como objetivo caracterizar a paisagem e avaliar a qualidade da água da bacia do arroio Moreira/Fragata, determinando os fatores que comprometem a área, pois esta é responsável por parte do abastecimento do município de Pelotas/RS. Os parâmetros físico-químicos (pH, condutividade, turbidez, oxigênio dissolvido, DBO5, cloretos, nitrogênio e fósforo totais) e biológicos (coliformes totais e termotolerantes) foram avaliados durante o período de novembro de 2015 a junho de 2016, em seis pontos distribuídos ao longo dos tributários da bacia. Ao realizar a comparação individual dos valores obtidos com as diretrizes da resolução CONAMA n° 357/2005, para água doce classe 2, verificou-se que a porção sul da bacia é mais crítica para a maioria dos parâmetros. Isto se deve, por possuir maior percentual de urbanização e concentração de indústrias alimentícias, que contribuem com efluentes doméstico e agroindustrial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lidiane Schmalfuss Valadão, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense, campus Pelotas

Mestranda em Engenharia e Ciências Ambientais, Especialista em Química Ambiental, Tecnóloga em Gestão e Saneamento Ambiental; e Técnica em Química. Atua nas áreas de controle de qualidade; consultoria ambiental; desenvolvimento e vendas de produtos; e coleta e análise de amostras de água e efluentes industriais. Participante do Grupo de Pesquisa em Contaminantes Ambientais (GPCA), trabalha nos seguintes temas: monitoramento de recursos hídricos, elementos-traços, contaminantes ambientais, reaproveitamento de caroço de pêssego para obtenção e caracterização do bio-óleo e carvão.

Régis da Silva Pereira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense, campus Pelotas

Possui graduação em Engenharia Química pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (1996-2000), mestrado em Engenharia Oceânica pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (2001-2003). Tem experiência na área de Engenharia Quimica com enfase em Qualidade de Água e Tratamento de Águas e Efluentes e Modelagem Matematica Ambiental, com ênfase em Modelagem Hidrodinâmica e de Qualidade de Água.

Marcelo Dutra da Silva, Universidade Federal do Rio Grande

Possui graduação em Ecologia (1999), pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Mestrado (2002) e Doutorado (2008) em Ciências, pelo Programa de Pós-Graduação em Agronomia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Professor Adjunto IV da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), lotado no Instituto de Oceanografia (IO), coordenador do curso de Gestão Ambiental e membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Gerenciamento Costeiro (PPGC). Coordenador do Laboratório de Ecologia de Paisagem Costeira (LEPCost). Experiência docente na área de Ecologia e dedicação científica ao estudo de padrões ecológicos espaciais e análise da paisagens costeira, com vistas ao planejamento e gestão do território. Campo de pesquisa: Ecologia de Paisagem Costeira.

Jander Luis Fernandes Monks, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense, campus Pelotas

Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande, Mestrado e Doutorado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial pela Universidade Federal de Pelotas. De 1998 até 2012 atuou como professor de química para o ensino Médio em Escolas Particulares e Cursos pré-vestibulares. De 2001 até 2012 foi professor da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) nos cursos de Farmácia, Biologia, Ecologia e Química Ambiental; onde também atuou em projetos de pesquisas na área de educação e química dos solos, com participação como perito no Escritório de Perícias Técnicas Ambientais (EPTA), conveniado com o Ministério Público/RS. Atualmente (a partir de 2012) é professor (dedicação exclusiva) de Química Analítica do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal Sul-Rio-Grandense de Pelotas (IFSul), ministrando aulas nos Cursos Técnico em Química, Engenharia Química e Mestrado Tecnológico em Engenharia e Ciências Ambientais. É coordenador do Curso Superior em Engenharia Química do IFSul/Pelotas RS, pesquisador no IFSul/Propesp, membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) e do Colegiado do Curso Superior de Bacharel em Engenharia Química do IFSul Câmpus Pelotas, bem como da equipe de orientadores do Programa de Mestrado Profissionalizante em Engenharia e Ciências Ambientais (MECA) do IFSul. É pesquisador nas áreas de ciência dos alimentos e de monitoramento ambiental, trabalhando em conjunto com pesquisadores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Fundação Universidade do Rio Grande (FURG), financiadas pelo Cnpq, CAPES, FAPERGS e Pólo Tecnológico. Faz parte dos comitês de orientação de alunos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos da UFPel/FAEM.

Downloads

Publicado

2018-03-01

Como Citar

Valadão, L. S., Pereira, R. da S., da Silva, M. D., & Monks, J. L. F. (2018). Caracterização espacial e análise da qualidade da água da bacia do arroio Moreira/Fragata, RS. Revista Thema, 15(1), 282–297. https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.282-297.554

Edição

Seção

Outros (Bioética, Ciências Ambientais, Defesa, Divulgação Científica)