Semeadura direta e plantio de mudas para recuperação de nascentes no rio Piauitinga, município de Salgado, Sergipe, Brasil

Autores

  • Andreza dos Santos Oliveira
  • Robério Anastácio Ferreira
  • Janisson Batista de Jesus UFRGS
  • Dráuzio Correia Gama
  • Ednei Santos de Almeida

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V21.2022.289-302.2473

Resumo

As nascentes são importantes mananciais hídricos, porém, vem sendo impactada pelas atividades antrópicas, necessitando, portanto, da recomposição da sua vegetação. Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o desenvolvimento inicial de espécies florestais nativas, em área de nascente situada na Bacia Hidrográfica do Rio Piauitinga-SE, plantadas por meio de semeadura direta e de mudas. O experimento foi implantado no município de Salgado, Sergipe, em delineamento em blocos casualizados, em esquema fatorial, com quatro repetições, utilizando-se cinco espécies florestais nativas. As avaliações realizadas em campo foram: emergência, sobrevivência e desenvolvimento inicial (altura e diâmetro) das espécies. Dentre as espécies semeadas, Hymenaea stigonocarpa apresentou melhores índices de emergência e sobrevivência. Psidium guajava apresentou maiores médias de altura, na semeadura direta e Ceiba speciosa no plantio de mudas. As espécies Tabebuia aurea e C. speciosa apresentaram características viáveis para serem utilizadas por meio da semeadura direta e plantio de mudas na recuperação de áreas de nascentes degradadas nesta unidade de planejamento.

Palavras-chave: Espécies nativas; mata ciliar; regeneração florestal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-04-13

Como Citar

Oliveira, A. dos S., Ferreira, R. A., Jesus, J. B. de, Gama, D. C., & Almeida, E. S. de. (2022). Semeadura direta e plantio de mudas para recuperação de nascentes no rio Piauitinga, município de Salgado, Sergipe, Brasil. Revista Thema, 21(1), 289–302. https://doi.org/10.15536/thema.V21.2022.289-302.2473

Edição

Seção

Ciências Agrárias