Xenofobia

um velho sintoma de um novo Coronavírus

Autores

  • Omar Arafat Kdudsi Khalil Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná – IFPR, Campus Londrina/PR – Brasil. http://orcid.org/0000-0002-4868-2026
  • Sara da Silva Khalil http://orcid.org/0000-0003-0072-2903
  • Edmilson Caetano Junior Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná – IFPR, Campus Londrina/PR – Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V20.Especial.2021.132-142.1855

Palavras-chave:

COVID-19, Xenofobia, China

Resumo

A pandemia da COVID-19, doença grave causada pelo SARS-CoV-2, afeta as pessoas de forma indistinta, porém, devido a sua origem (China), há relatos de xenofobia contra asiáticos, particularmente chineses. Desta forma, este artigo objetiva descrever a xenofobia contra chineses e outros grupos devido à pandemia da COVID-19. Realizou-se uma revisão de literatura de artigos publicados entre janeiro e junho de 2020, por meio de pesquisa nas bases de dados Pubmed, ScienceDirect e SciELO. Os termos utilizados para a seleção foram “coronavirus”, “xenophobia” e “prejudice”. Verificou-se intensa cobertura da COVID-19 nas mídias associada a conteúdos depreciativos ou preconceituosos contra chineses. Também, há uma série de incidentes racistas contra povos da Ásia Oriental na Anglosfera, onde existem grandes grupos minoritários asiáticos, que afetaram indivíduos como estudantes e profissionais, mesmo os da área de saúde, que têm atuado no combate ao SARS-CoV-2. Outros relatos de xenofobia foram reportados na Colômbia, em Bangladesh e na Índia. Concluiu-se que há uma onda de xenofobia relacionada à COVID-19, em especial a chineses, associada à desinformação sobre esta doença e o SARS-CoV-2. As manifestações raciais e os crimes de ódio contra grupos minoritários asiáticos devem ser uma pauta na agenda de combate a esta pandemia.

Palavras-chave: COVID-19; Xenofobia; China.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Omar Arafat Kdudsi Khalil, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná – IFPR, Campus Londrina/PR – Brasil.

Graduação em Farmácia Industrial pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM, 1998). Mestrado em Ciências Farmacêuticas (Faculdade de Ciências Farmacêuticas) pela Universidade Estadual Paulista - Júlio de Mesquita Filho (UNESP, 2002). Doutorado em Biotecnologia pela UNESP, Instituto de Química. Professor universitário ou de ensino técnico há 20 anos (ensino técnico, graduação e pós-graduação). Atualmente, é docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR) Campus Londrina. Atuo com microbiologia, bioquímica, biotecnologia, química, produtos naturais, fármacos. Experiência docente com os Cursos de Farmácia, Enfermagem, Fisioterapia, Biotecnologia e Licenciatura em Ciências Biológicas.

Área: Biotecnologia / Bioquímica / Microbiologia. 

Sara da Silva Khalil

Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação (PPGEnf) da Universidade de Brasília (UnB). Graduada em Enfermagem pelo Centro Universitário de Rio Preto - UNIRP (2011). Especialista em Enfermagem do Trabalho pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP (2013). Atuou no/em:

- Grupo de Estudos e Pesquisas de Enfermagem em Genômica (GEPEG): USP/EERP Ribeirão Preto-SP (2012).

- Prática Profissionalizante: USP/EERP (2012) Assistência de Enfermagem a famílias em risco ou acometidas por Síndromes Neoplásicas Hereditárias.

- Enfermeira do SAE/DST: Prefeitura Municipal de Andradina-SP (2011-2011).

- Enfermeira do Pronto Socorro: Prefeitura Municipal de Palestina-SP (2012-2013).

- Coordenadora do SAMU: Prefeitura Municipal de Palestina-SP (2012-2013).

- Enfermeira do ESF/PSF: Prefeitura Municipal de Tanabi-SP (2013-2013).

Ministrou aulas teóricas e práticas pelo curso Capacitação de Multiplicadores: Secretaria Municipal de Saúde de São José do Rio Preto-SP (2013-2013).

Área: Enfermagem/Segurança do Paciente.

 

 

Edmilson Caetano Junior, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná – IFPR, Campus Londrina/PR – Brasil.

Estudante do terceiro período de Licenciatura em Ciências Biológicas no Instituto Federal do Paraná, Brasil. Realizou projeto científico sobre Microdestilaria didática de baixo custo como tema gerador de projeto integrador multidisciplinar. Possui experiência em Biotecnologia Industrial e vegetal, Biologia Celular, Molecular e Genética e Microbiologia. Em biotecnologia possui experiência, com ênfase em fermentação, destilação alcoólica e alimentícia. Na área da Genética e Biologia Molecular, há experiência em melhoramento genético, cujo visa a transformação genética de cafeeiro por CRISPR-Cas9. Atualmente, compõe o quadro de estagiários do Laboratório de Microbiologia de Solos do Instituto Agronômico do Paraná, como responsável pelas análises microbiológicas do solo e água, organização e utilização de equipamentos laboratoriais. 

Downloads

Publicado

2021-06-21

Como Citar

Khalil, O. A. K., da Silva Khalil, S., & Caetano Junior, E. (2021). Xenofobia: um velho sintoma de um novo Coronavírus. Revista Thema, 20, 132–142. https://doi.org/10.15536/thema.V20.Especial.2021.132-142.1855

Edição

Seção

Ciências da Saúde