Educação Indígena e Educação Ambiental - aproximações: o caso do povo do Passáro Azul Shanenawá

Autores

  • Maria de Fátima Nascimento Urruth Advogada.
  • Patricia Calixto IFSul - Câmpus Charqueadas

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.575-591.823

Palavras-chave:

Educação Ambiental. Educação Indígena. Shanenawá. Etnografia.

Resumo

Este artigo, resultado de uma dissertação de mestrado, consiste em mostrar as possibilidades de outra visão sobre a educação ambiental. A pesquisadora Kauwá Apurinã Pupykary estabelece um encontro entre a Educação Ambiental e a Educação Escolar Indígena, em uma escola indígena. Trazendo recortes de autores indígenas e não indígenas busca entendimento dessa relação tão próxima. Uma tentativa de demonstrar as diferentes cosmologias e suas tensões. Abordamos a forma como os indígenas se relacionam com a natureza, com o território e a terra no ambiente escolar indígena, que tem por essência a visão ambiental indígena. O espaço escolhido para esta investigação localiza-se no Vale Juruá, Estado do Acre, no município de Feijó, nas Terras Indígenas Katukina/Kaxinawá onde vivem e habitam o Povo do Pássaro Azul, os Shanenawá. O método de investigação utilizado deriva de referências da antropologia e etnografia. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Fátima Nascimento Urruth, Advogada.

Advogada. Mestre em Educação e Tecnologia (IFSul)

Patricia Calixto, IFSul - Câmpus Charqueadas

Professora de Geografia. Especialista em Educação (IFSul), Mestre e Doutora em Educação Ambiental (FURG).

Downloads

Publicado

2018-05-22

Como Citar

Urruth, M. de F. N., & Calixto, P. (2018). Educação Indígena e Educação Ambiental - aproximações: o caso do povo do Passáro Azul Shanenawá. Revista Thema, 15(2), 575-591. https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.575-591.823

Edição

Seção

Ciências Humanas