Avaliação de servidores em Educação sobre condições de risco para a COVID-19

Marcial Carcamo, Elisabeth Regina Tempel Stumpf, Márcio Paim Mariot

Resumo


Para reduzir a transmissão do novo Coronavírus e preservar a saúde das pessoas frente à COVID-19, tem sido adotado o distanciamento social, incluindo a suspensão de aulas presenciais. A retomada segura dessas atividades exige a adoção de estratégias para mitigar os efeitos da doença. Entre elas, destaca-se a avaliação das condições de saúde da comunidade escolar. Este trabalho avaliou as condições de risco dos trabalhadores em educação do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) para a COVID-19. Assim, um questionário virtual foi disponibilizado ao público-alvo a fim de coletar informações sobre fatores de risco e exposição ao novo coronavírus. Foram recebidas 952 respostas dentre os 1880 servidores do IFSul. Um elevado percentual (78,99%) dos trabalhadores em educação do IFSul pertence ao grupo de risco para a COVID-19 ou convive com pessoas deste grupo. O uso de transporte coletivo foi relatado por 20,58%. Todos os câmpus do IFSul apresentam servidores no grupo de risco. Esses resultados contribuem com as estratégias de mitigação da COVID-19 no IFSul.


Palavras-chave


Coronavírus; instituição de ensino; grupos de risco.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.V18.Especial.2020.111-123.1825

Revista Thema

__________________________

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).
Pelotas/RS - Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref          

  Logotipo do Latindex