Plantas medicinais usadas em uma comunidade do Noroeste do Rio Grande do Sul, Brasil

Autores

  • Nestor Bremm Universidade Federal de Santa Maria, Campus Santa Maria http://orcid.org/0000-0002-3453-4460
  • Rodrigo Ferraz Ramos Universidade Federal de Santa Maria, Campus Santa Maria http://orcid.org/0000-0002-6414-376X
  • Jéssica Hensing Nilles Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo
  • Carlise Patrícia Pivetta Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo
  • Carla Maria Garlet de Pelegrin Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo - UFFS

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V17.2020.765-781.1500

Palavras-chave:

Etnobotânica, Medicina popular, Perfil sociocultural, Propriedades etnofarmacológicas, Valor de Uso.

Resumo

Estudos etnobotânicos contribuem para a descoberta de bioprodutos de interesse farmacológico e para a conservação dos recursos biológicos. Desta forma, objetivou-se realizar o levantamento das plantas medicinais utilizadas em um município da mesorregião noroeste do Rio Grande do Sul. A coleta de dados ocorreu através de entrevistas semiestruturadas, por amostragem não probabilística (n=70), executada no período de junho a dezembro de 2015, sendo coletadas informações socioculturais e etnobotânicas. Essas foram analisadas com o auxílio de índices quantitativos como o Valor de Uso da espécie (UVs) e da família (FUV), para a inferência das espécies e famílias botânicas mais importantes. Foram relatadas 105 espécies, distribuídas em 42 famílias. As espécies mais importantes foram Cymbopogon citratus, Plectranthus barbatus e Malva sylvestris. Para as famílias, sobressaíram-se Malvaceae, Poaceae e Amaranthaceae. Com os resultados do presente estudo, constata-se que as plantas medicinais são um importante recurso para a prevenção de doenças e a manutenção da saúde da população no município, bem como, expande o estudo sobre a flora regional, pouco conhecida.

Palavras-chave: Etnobotânica; medicina popular; perfil sociocultural; propriedades etnofarmacológicas; valor de Uso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nestor Bremm, Universidade Federal de Santa Maria, Campus Santa Maria

Mestrando em Ciência do Solo, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Rodrigo Ferraz Ramos, Universidade Federal de Santa Maria, Campus Santa Maria

Mestrando em Ciência do Solo, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Jéssica Hensing Nilles, Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo

Biologa pela Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo

Carlise Patrícia Pivetta, Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo

Mestranda do Programa de Pós Graduação em Ambiente e Tecnologias Sustentáveis pela Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo

Carla Maria Garlet de Pelegrin, Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo - UFFS

Doutora em Botânica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Downloads

Publicado

2020-09-30

Como Citar

Bremm, N., Ramos, R. F., Nilles, J. H., Pivetta, C. P., & Pelegrin, C. M. G. de. (2020). Plantas medicinais usadas em uma comunidade do Noroeste do Rio Grande do Sul, Brasil. Revista Thema, 17(3), 765-781. https://doi.org/10.15536/thema.V17.2020.765-781.1500

Edição

Seção

Ciências Biológicas