Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema <h2>Qualis Periódicos/CAPES - A2</h2> <p>Quadriênio 2017/2020 - (disponível em: <a href="https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/veiculoPublicacaoQualis/listaConsultaGeralPeriodicos.xhtml" target="_blank" rel="noopener">clique aqui</a>; acesso em: 02 jan. 2023)<br /><br /></p> <p>A <strong>Revista Thema</strong> (ISSN Eletrônico <strong>2177-2894</strong>) é um periódico trimestral multidisciplinar focado nas áreas de Ensino e de Educação, editado pelo <strong>Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense</strong> (<strong>IFSul</strong>). A gestão editorial desta revista é automatizada por meio do <em>Open Journal Systems</em> (OJS), aplicativo computacional de gerenciamento e publicação de revistas eletrônicas desenvolvido pelo <em>Public Knowledge Project</em> (PKP), da <em>University of British Columbia</em>. A submissão de artigos é contínua e feita exclusivamente por meio deste site. Para avaliação dos artigos submetidos será adotado o processo <em>Blind Review</em> (avaliação cega).</p> IFSul pt-BR Revista Thema 1517-6312 <p>DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE: Certifico que participei da concepção do trabalho, em parte ou na íntegra, que não omiti quaisquer ligações ou acordos de financiamento entre os autores e companhias que possam ter interesse na publicação desse artigo. Certifico que o texto é original e que o trabalho, em parte ou na íntegra, ou qualquer outro trabalho com conteúdo substancialmente similar, de minha autoria, não foi enviado a outra revista e não o será enquanto sua publicação estiver sendo considerada pela Revista Thema, quer seja no formato impresso ou no eletrônico.</p><p>O autor responsável pela submissão representa todos os autores do trabalho e, ao enviar o artigo para a revista, está garantindo que tem a permissão de todos para fazê-lo. Da mesma forma, assegura que o artigo não viola direitos autorais e que não há plágio no trabalho. A revista não se responsabiliza pelas opiniões emitidas.</p><p>A Revista Thema é de acesso aberto (Open Access), sem que haja a necessidade de pagamentos de taxas, seja para submissão ou processamento dos artigos. A revista adota a definição da <em>Budapest Open Access Initiative (BOAI)</em>, ou seja, <strong>os usuários possuem o direito de ler, baixar, copiar, distribuir, imprimir, buscar e fazer links diretos para os textos completos dos artigos nela publicados.</strong></p><p>Todos os artigos são publicados com a licença <a title="Creative Commons" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/" target="_blank">Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional</a>. Os autores mantém os direitos autorais sobre suas produções, devendo ser contatados diretamente se houver interesse em uso comercial dos trabalhos.</p><p><a href="https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/"><img style="border-width: 0;" src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc/4.0/88x31.png" alt="Creative Commons License" /></a></p> "Tiramos a batuqueira do meio de nós" https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/3478 <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">O texto aborda o racismo religioso no ambiente de trabalho. A pesquisa é relevante porque a violação de direitos com base no racismo religioso é recorrente, sendo uma faceta do racismo estrutural. O município pesquisado é uma das cidades com maior contingente de negros do Estado, pois foi um grande centro escravocrata do país. Desse modo, o legado de resistência que se desenvolveu – como é o caso das religiões afro-brasileiras – faz com que o racismo estrutural se apresente dissimuladamente. O problema de pesquisa que move o estudo é: como o racismo religioso interfere na trajetória profissional de pessoas residentes na cidade de Pelotas? O objetivo geral foi verificar como o racismo religioso interfere na trajetória profissional de pessoas residentes nesse município, em diferentes organizações e cargos e, os específicos, são: analisar a percepção de trabalhadores afro-religiosos sobre o racismo religioso no ambiente de trabalho e; compreender como a gestão de pessoas pode reduzir essa prática. A metodologia utilizada foi qualitativa, com base em entrevistas semiestruturadas. Como resultado, se identificou que pessoas afro-religiosas sentem medo de manifestar a religiosidade no trabalho e, se o fazem, são punidas com demissões ou desqualificação do seu labor e que uma gestão de pessoas atenta à diversidade religiosa é uma potente estratégia na redução do racismo religioso no ambiente laboral.</span></p> Mariana Pinheiro de Souza Mari Cristina de Freitas Fagundes Copyright (c) 2024 Revista Thema 2024-02-29 2024-02-29 23 1 77 96 10.15536/thema.V23.2024.77-96.3478 Estudo de demanda por novos serviços em um escritório de contabilidade do interior do RS https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2453 <p style="margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">O artigo objetiva apresentar um estudo de demanda por novos serviços em um escritório de contabilidade de uma cidade do interior do Rio Grande do Sul. Realizou-se uma pesquisa quanti-qualitativa, com um estudo de caso, a partir de fundamentação teórica sobre serviços que podem ser ofertados em um escritório de contabilidade e a aplicação de um questionário eletrônico, para uma amostra de 21 empresas clientes do escritório e ativas em setembro de 2019. O serviço mais demandado foi a assessoria contábil gerencial, por 38,1% das empresas clientes; seguida pelos serviços de planejamento tributário e de recrutamento e seleção de colaboradores, ambos por 28,57% das empresas; e, por último, o serviço de planejamento estratégico, indicado por 23,81% das empresas. Dessa forma, constatou-se que as empresas possuem interesse, mas não tão expressivo, por novos serviços, podendo o escritório de contabilidade analisar os resultados da pesquisa, para, após reorganizar as funções internas necessárias, oferecer novos serviços.</span></p> Malcus Cassiano Kuhn Sabrine Elisa Käfer Copyright (c) 2024 Revista Thema 2024-02-27 2024-02-27 23 1 41 60 10.15536/thema.V23.2024.41-60.2453 O Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT) https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2936 <p style="margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><span style="color: #000000;">O Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT) foi criado em 2008 com o objetivo de promover excelência nas atividades de ciência e tecnologia e sua internacionalização, assim como fomentar a interação com o sistema empresarial e a melhoria da educação científica. O objetivo deste artigo é</span><span style="color: #000000;"> descrever o Programa INCT quanto ao seu histórico e estrutura e sua inserção na Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. </span><span style="color: #000000;">Foi utilizada uma p</span><span style="color: #000000;">esquisa de caráter descritivo e qualitativo com a realização de pesquisa exploratória, que visou descrever e analisar os fenômenos referentes ao Programa. Os resultados indicam poucos estudos relacionados a avaliação do Programa e que a sua elaboração teve influência de programas anteriores da política de ciência e tecnologia. Contudo, o Programa INCT é mais descentralizado, pois envolve redes de instituições e diferentes níveis de governo, com a missão de internacionalização e de transferência do conhecimento para sociedade. </span><span style="color: #000000;">É importante </span><span style="color: #000000;">o fortalecimento e a manutenção do Programa visando melhorias na forma de produzir ciências, tecnologias e inovações no Brasil e na difusão de conhecimento para a sociedade.</span></span></p> Maria Bernadete Carvalho Pires de Souza Luciana Calabro Copyright (c) 2024 Revista Thema 2024-02-27 2024-02-27 23 1 19 40 10.15536/thema.V23.2024.19-40.2936 Caminhos possíveis para o Novo Ensino Médio na percepção de professores https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/3055 <p style="margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">A proposta do Novo Ensino Médio no Brasil pode oportunizar a quebra de alguns paradigmas educacionais, promovendo uma educação construída numa proposta transversal e por meio de uma docência compartilhada. Este artigo objetiva compreender as percepções dos docentes sobre a implantação do Novo Ensino Médio na dinamicidade de uma parceria entre Escola e Universidade, considerando os primeiros movimentos de planejamento do primeiro semestre letivo de 2022 para o 1º Ano do Ensino Médio. Com abordagem descritiva, a produção de dados se deu por meio da gravação de um grupo de discussão composto por professores, cujas falas foram analisadas com base na técnica de Análise Textual Discursiva, de onde emergiram três categorias. Os resultados evidenciaram que a docência compartilhada promovida numa parceria escola e universidade oportuniza aos professores quebrar paradigmas - “quebrar as próprias caixas” -, construindo uma nova identidade docente que intenciona criar soluções por meio de colaboração e trabalho em equipe. Evidencia-se nas falas dos professores uma motivação que alcança professores, alunos e pais, no contexto de um projeto estratégico que coloca a educação de qualidade como foco no ambiente escolar.</span></p> Kári Lúcia Forneck Lucimara Fiorese Taísa Reginatto Defendi Jane Herber Rosilene Inês König Deliene Lopes Leite Kotz Mara Betina Forneck Copyright (c) 2024 Revista Thema 2024-03-01 2024-03-01 23 1 97 116 10.15536/thema.V23.2024.97-116.3055 Avaliação do Pensamento Computacional https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/204 <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">O pensamento computacional (PC) tem sido tema de muitas pesquisas e, paulatinamente, está sendo incorporado aos currículos escolares da educação básica no Brasil. Porém, as investigações no que tange à forma de avaliação do pensamento computacional, bem como sua aplicabilidade na educação de adultos são ainda incipientes. Esta pesquisa objetiva apresentar quatro estudos de caso, utilizando o Modelo de Referência de Pensamento Computacional (MRPC) e um constructo andragógico, para desenvolver e avaliar as habilidades do PC em indivíduos adultos, discentes de um curso superior na área de tecnologia. Esta práxis avaliativa está ancorada no conceito de transdisciplinaridade, abarcando as áreas de filosofia, matemática e ciência da computação e, por conseguinte, a classificação dos sujeitos como Alfabetizado em Código, Letrado em Código, Pensador Computacional Desplugado ou nenhuma delas. Um dos resultados obtidos na pesquisa foi que 80% dos sujeitos foram classificados como Alfabetizados em Código, o que significa que os discentes conseguiram desenvolver as habilidades propostas no MRPC, inclusive a de programação de aplicativos móveis. </span></p> Walkiria Helena Cordenonzi Vanessa Mattoso Cardoso Adriane Rodrigues Corrêa Eliezer dos Santos Oliveira Jose Claudio Del Pino Copyright (c) 2024 Revista Thema 2024-03-01 2024-03-01 23 1 117 132 10.15536/thema.V23.2024.117-132.204 Aprendizagem Significativa e Situações Didáticas no ensino de limites e derivadas https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/3153 <p style="margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">Esta revisão sistemática de literatura faz parte de uma tese de doutorado profissional em Ensino de Ciências Exatas, ainda em andamento, que propôs investigar o desenvolvimento de teses e dissertações na temática do Cálculo Diferencial, especificamente sobre ensino de Limites e Derivadas amparado pela Teoria da Aprendizagem Significativa (TAS) ou da Teoria das Situações Didáticas (TSD). Tem-se como problema de pesquisa: Como a TAS ou a TSD, ou ambas, têm sido utilizadas no ensino de Limites e Derivadas? O estudo se desenvolveu segundo os pressupostos da pesquisa exploratória e bibliográfica, por meio de análises de produções acadêmicas inseridas no Catálogo de Teses e Dissertações da CAPES durante o período 2012–2022. Os resultados encontrados sugerem atividades exitosas, sobretudo por meio do desenvolvimento de sequências didáticas e tarefas investigativas, e fazendo uso de diferentes instrumentos metodológicos seguindo os pressupostos teóricos da TAS ou da TSD, tais como: resolução de tarefas, Vê de Gowin, mapas conceituais, pré e pós-testes; no entanto, não foi localizado algum trabalho que tenha sido desenvolvido seguindo a TAS e a TSD concomitantemente.</span></p> Guttenberg Sergistótanes Santos Ferreira Maria Madalena Dullius Marco Antonio Moreira Copyright (c) 2024 Revista Thema 2024-02-27 2024-02-27 23 1 1 18 10.15536/thema.V23.2024.1-18.3153 Contribuições de bell hooks à Psicologia da Educação https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2811 <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">A escritora feminista afro-americana bell hooks (1952-2021) sempre defendeu a construção de uma educação engajada e libertadora. O objetivo deste ensaio crítico é refletir sobre as possíveis contribuições de bell hooks para o campo da Psicologia da Educação. Para essa discussão foram recuperados na literatura científica dilemas enfrentados na formação de professores e professoras em cursos de licenciatura no cenário brasileiro. Como resultado, sugere-se um debate no ensino superior capaz de incluir a raça/cor, o gênero e a origem como marcadores sociais. Tal movimento pode orientar o modo como esses professores e professoras participarão do processo formativo de seus alunos. Conclui-se que o conceito de transgressão defendido por hooks pode ser um componente importante, superando um cenário de apatia e de comodismo muitas vezes presente na educação contemporânea, em direção a uma condição de reflexão mais colaborativa.</span></p> Fabio Scorsolini-Comin Copyright (c) 2024 Revista Thema 2024-02-27 2024-02-27 23 1 61 76 10.15536/thema.V23.2024.61-76.2811 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/3692 <p><span style="left: 94.6667px; top: 600.651px; font-size: 18.3333px; font-family: sans-serif; transform: scaleX(1.03985);">Com base na proposta visual já presente em outras edições da Thema, esquema de </span><span style="left: 94.6667px; top: 625.151px; font-size: 18.3333px; font-family: sans-serif; transform: scaleX(1.0213);">cores e elementos, foi feito o layout da capa e aplicadas imagens criadas em um </span><span style="left: 94.6667px; top: 649.651px; font-size: 18.3333px; font-family: sans-serif; transform: scaleX(1.05716);">programa através de I.A., com uso de descrições a respeito da reflexão necessária </span><span style="left: 94.6667px; top: 674.151px; font-size: 18.3333px; font-family: sans-serif; transform: scaleX(1.03385);">quanto ao avanço da tecnologia que temos atualmente e o uso de material feito por </span><span style="left: 94.6667px; top: 698.651px; font-size: 18.3333px; font-family: sans-serif; transform: scaleX(1.00034);">um "computador".</span></p> <p><span style="left: 94.6667px; top: 698.651px; font-size: 18.3333px; font-family: sans-serif; transform: scaleX(1.00034);">Lattes: <a href="http://lattes.cnpq.br/1174284191798378" target="_blank" rel="noopener">http://lattes.cnpq.br/1174284191798378</a></span></p> Larissa Arduin Silveira Copyright (c) 2024 Revista Thema 2024-02-27 2024-02-27 23 1 capa1 capa1 10.15536/thema.V23.2024.capa1.3692