https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/issue/feed Revista Thema 2023-01-05T14:10:54+00:00 Glaucius Décio Duarte glauciusduarte@ifsul.edu.br Open Journal Systems <h2><br />Qualis Periódicos/CAPES - A2</h2> <p>Quadriênio 2017/2020 - (disponível em: <a href="https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/veiculoPublicacaoQualis/listaConsultaGeralPeriodicos.xhtml" target="_blank" rel="noopener">clique aqui</a>; acesso em: 02 jan. 2023)<br /><br /></p> <p>A <strong>Revista Thema</strong> (ISSN Eletrônico <strong>2177-2894</strong>) é um periódico trimestral multidisciplinar focado nas áreas de Ensino e de Educação, editado pelo <strong>Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense</strong> (<strong>IFSul</strong>). A gestão editorial desta revista é automatizada por meio do <em>Open Journal Systems</em> (OJS), aplicativo computacional de gerenciamento e publicação de revistas eletrônicas desenvolvido pelo <em>Public Knowledge Project</em> (PKP), da <em>University of British Columbia</em>. A submissão de artigos é contínua e feita exclusivamente por meio deste site. Para avaliação dos artigos submetidos será adotado o processo <em>Blind Review</em> (avaliação cega).</p> https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/1968 Legitimação da Educação Física no IFSul 2021-12-08T14:52:45+00:00 Fabiana Celente Montiel montielfabi@msn.com Gabriela Diel de Arruda arrudagabriela96@gmail.com Mariângela da Rosa Afonso mrafonso.ufpel@gmail.com <p align="justify"><span style="font-size: small;">O estudo teve como objetivo analisar as práticas pedagógicas dos/as professores/as de Educação Física (EF) do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), no sentido de evidenciar elementos que promovem o desenvolvimento da autonomia do/a educando/a. Foram realizadas, em média, sete observações das práticas pedagógicas de quatro professores/as efetivos/as de EF do IFSul, durante o primeiro semestre de 2019, tendo como suporte um instrumento de observação. Na análise de dados, aproximamo-nos dos princípios da Análise Textual Discursiva, tendo como suporte o programa NVivo 12, que auxiliou na sistematização dos resultados. As categorias evidenciaram que práticas, as quais trabalham com esses elementos, estão favorecendo o desenvolvimento da autonomia dos/as alunos/as. O estudo possibilitou demonstrar de que forma a EF, como componente curricular dos cursos de Ensino Médio Integrado do IFSul, pode contribuir para uma formação humana, sendo esse um fator importante para a sua legitimação nesse nível de ensino. </span></p> <p align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: Ensino médio; prática pedagógica; formação integral.</span></p> 2023-01-09T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2765 Dicumba e as Inteligências Múltiplas 2022-11-07T16:08:57+00:00 Gabriela Bosa gabriela.bosa@ufpr.br Everton Bedin bedin.everton@gmail.com Pedro Henrique Dangui Bellardo pedro.bellardo@ufpr.br Maria Eduarda Alvarenga de Godoy maria.godoy@ufpr.br <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">Essa pesquisa objetiva apresentar as inteligências múltiplas que foram utilizadas por alunos da Educação Básica para desenvolver uma pesquisa centrada em seu interesse na aplicação da Dicumba, uma metodologia de ensino que parte do pressuposto de que o aluno motivado pela curiosidade e pelo interesse escolhe um assunto que emerge do seu contexto de vida para estudar. A pesquisa foi realizada traçando-se um perfil relacional entre a Dicumba e as inteligências múltiplas. A Dicumba foi aplicada com alunos da Educação Básica de três escolas públicas de Curitiba, por professores participantes do subprojeto Pibid/Química; logo, do ponto de vista metodológico, a pesquisa apresenta tipologia explicativa quanto aos objetivos, documental quanto aos procedimentos e quali-quantitativa quanto a abordagem dos dados analisados. Os trabalhos produzidos pelos alunos a partir da Dicumba foram analisados tendo como elementos estruturantes as inteligências múltiplas, permitindo estabelecer relações entre as inteligências e a Dicumba. Nesse campo, a partir do teste de normalidade dos dados a 95% (nível de significância (α) de 5%), fez-se a análise dos dados por meio do teste não-paramétrico Kruskal-Wallis de amostras independentes para averiguar a função de distribuição dos grupos diante das inteligências. Os resultados indicam quais inteligências são mais mobilizadas em cada pesquisa que o aluno desenvolve e destacam a necessidade, a importância e a influência do papel docente no desenvolvimento da Dicumba, visto que o professor é responsável por promover a conexão entre o científico e o contexto do aluno, estimulando-o a desenvolver autonomia e organização. O incentivo docente ao uso de diferentes formas de apresentação de trabalhos também foi identificado como fator influenciador da quantidade de inteligências que podem ser mobilizadas nos estudantes.</span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Metodologia </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">D</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">icumba; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">m</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">últiplas </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">i</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">nteligências; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">e</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">nsino de Química; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">e</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">ducação </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">b</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">ásica.</span></span></span></span></span></p> 2022-12-27T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2173 Cartilha educativa violência doméstica em tempos de COVID-19 2022-07-19T12:29:03+00:00 Roana Bárbara de Almeida Gouveia roanagouveia@gmail.com Teófilo Primo Silva Correia teofilocorreia44@gmail.com Pedro Yan Alexandre Barbosa Kennedy pedro-yan11@hotmail.com Delmair Oliveira Magalhães Luna Filha delmairmagalhaesl@gmail.com Laríssia Cândido Cardoso larissiacardoso321@gmail.com Luiza Maria Sousa Nunes sousalu70@gmail.com Beatriz de Castro Magalhães beatriz.castro022015@gmail.com Grayce Alencar Albuquerque Geycyenf.ga@gmail.com <p style="font-weight: normal; margin-bottom: 0.5cm;" align="justify"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span style="font-size: small;">Objetivou-se relatar a experiência de extensão de um grupo de alunos na confecção de uma cartilha educativa sobre violência doméstica em tempos de pandemia. Trata-se de um relato de experiência de alunos inseridos no Observatório da Violência e dos Direitos Humanos, da Universidade Regional do Cariri, Crato, Ceará, Brasil, na construção de uma cartilha educativa sobre violência doméstica durante a pandemia COVID-19. Para confecção do material utilizou-se artigos sobre a temática e documentos oficiais de órgãos governamentais. A cartilha aborda a conceituação da violência doméstica e sua relação com a pandemia, indicadores atuais, tipologia com exemplificação das violências, ciclo da violência, leis de enfrentamento, estratégias para denúncias em meio à pandemia e rede de enfrentamento. Acredita-se que proporcionar e elevar os conhecimentos do público feminino para (re)conhecimento da susceptibilidade à violência doméstica durante a pandemia COVID-19 poderá repercutir na maior sensibilização quanto ao agravo, possível autorreconhecimento de vitimização e busca por serviços inseridos na rede de enfrentamento, objetivando-se a saída da mulher dos ciclos abusivos.</span></span></p> <p style="margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Tecnologia educacional; Coronavírus; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">v</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">iolência doméstica. </span></span></span></span></span></p> 2022-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/1979 Análise imagética do Filo Cnidaria em Livros Didáticos de Biologia a partir da Teoria Cognitivista da Aprendizagem Multimídia (TCAM) 2022-10-22T10:56:11+00:00 Juliana Bezerra dos Santos jullyana201016@hotmail.com Renato Amorim da Silva renatoamorim2009@gmail.com Anderson Thiago Monteiro da Silva andersonthiago72@gmail.com Ricardo Ferreira das Neves ricardo.fneves2@ufpe.com.br <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">O presente artigo objetivou analisar a abordagem imagética do Filo Cnidaria em Livros Didáticos do Ensino Médio por meio da Teoria Cognitivista da Aprendizagem Multimídia (TCAM). As imagens foram analisadas em nove Livros de Biologia, nos capítulos referentes aos cnidários, sendo classificadas como Valor Didático (VD) e Valor não Didático (VnD). Foram identificadas 171 imagens, com 39 ilustrações de VD que apresentaram desvios imagéticos, ou seja, imagens insatisfatórias considerando a análise de acordo com os Princípios da Coerência (PC), Sinalização (PS) e Contiguidade Espacial (PCE). Todos os livros apresentaram alguma imagem com desvio, sendo o PCE o mais recorrente. É necessário estabelecer critérios para inserção de imagens em Livros Didáticos, visando diminuir equívocos de aprendizagem e facilitar o processo de ensino-aprendizagem dos estudantes.</span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Ensino aprendizagem; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">i</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">magens; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">z</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">oologia; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">c</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">nidários.</span></span></span></span></span></p> 2023-01-06T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2790 A pesquisa na formação do universitário 2022-11-22T19:09:03+00:00 Helder Matheus Alves Fernandes heldermatheus10@hotmail.com Elane da Silva Barbosa elanesilvabarbosa@hotmail.com <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">Objetiva-se relatar a experiência de acadêmicos da área da saúde de instituição privada na realização de atividades de iniciação científica (IC). Trata-se de relato de experiência, elaborado a partir das vivências de bolsistas não remunerados em projeto de pesquisa, vinculado ao Programa de Iniciação Cientifica e Extensão (PROICE) da Faculdade Nova Esperança de Mossoró – (FACENE/RN) dos cursos de Biomedicina, Farmácia e Nutrição, no laboratório de química. As vivências na IC propiciaram <span style="background: #ffffff;">estímulo ao pensamento científico e à produção de conhecimento, </span>favorecendo aos estudantes as relações interpessoais entre o mundo da graduação, pós-graduação e interdisciplinaridade, aproximando-se ainda mais na produção acadêmico-científica, e por fim, domínio das técnicas laboratoriais, viabilizando um diferencial no mercado de trabalho e/ou acadêmico. Conclui-se que a IC é uma experiência que se configura como uma fonte de saberes e práticas articulada com o senso crítico-reflexivo-comportamental na formação de novos pesquisadores para entender a relevância da pesquisa para sua vida pessoal, profissional, para a comunidade científica e a sociedade.</span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Formação </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">a</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">cadêmica; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">i</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">niciação </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">c</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">ientífica; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">p</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">esquisa; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">e</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">nsino.</span></span></span></span></span></p> 2023-01-04T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2753 Acolhimento de vivências universitárias de estudantes de Psicologia 2022-09-15T12:58:03+00:00 Lucas Rossato rossatousp@usp.br Patrícia Paiva Carvalho ppcpsico@gmail.com Deise Coelho de Souza deisecsouza@usp.br Tales Vilela Santeiro tales.santeiro@uftm.edu.br Fabio Scorsolini-Comin fabio.scorsolini@usp.br <p style="font-weight: normal; margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span style="font-size: small;">Este estudo apresenta o relato de uma experiência de acolhimento universitário a partir da realização de grupos operativos com estudantes de Psicologia de uma universidade pública do interior de Minas Gerais, Brasil. Participaram seis universitárias, com idades entre 18 e 27 anos, matriculadas entre o terceiro e o quarto semestres. Foram realizados cinco encontros em grupos operativos, coordenados por três psicoterapeutas utilizando recursos audiovisuais e literários para disparar as interações. A tarefa explícita dos grupos foi: pensar e dialogar sobre ser universitária e estudante de Psicologia. A interpretação e análise dos dados foi realizada por meio do levantamento dos principais emergentes grupais ligados à tarefa explícita. Por meio do conteúdo manifesto foram construídas três categorias: 1) Entrada na universidade e distanciamento de casa e da família; 2) Família e escolha profissional, e 3) Ser mulher na universidade. Diferentes marcadores emergiram na experiência universitária, sobretudo os relacionados à adaptação, às relações familiares, às questões de gênero e a construção da identidade profissional. Os grupos operativos possibilitaram a criação de espaços de escuta, diálogo e reflexão de temas caros à formação pessoal e profissional, demonstrando ser um recurso metodológico relevante para a atenção e promoção de cuidados em saúde mental no ensino superior.</span></span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Educação superior; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">e</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">studantes; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">p</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">rocessos grupais; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">s</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">aúde mental; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">s</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">aúde do estudante. </span></span></span></span></span></p> 2022-12-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2565 O uso lúdico das tecnologias digitais nos anos iniciais do Ensino Fundamental 2022-10-14T13:54:19+00:00 Anubis Graciela de Moraes Rossetto anubisrossetto@gmail.com Adriana Gonçalves dos Santos agsantos987@gmail.com <p style="font-weight: normal; margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span style="font-size: small;">Este artigo apresenta o uso lúdico das tecnologias digitais nos anos iniciais do Ensino Fundamental como uma possibilidade para facilitar os processos de ensino e aprendizagem. O objetivo principal deste estudo foi analisar a percepção que os professores atuantes nessa etapa escolar, das escolas municipais da cidade de Guaporé/RS, possuíam a respeito desse tema. A proposta metodológica envolveu abordagem qualitativa com objetivo descritivo, tendo como procedimento técnico o estudo de caso e aplicação de questionário como instrumento para realização da coleta de dados. Os sujeitos pesquisados foram vinte e um professores dos anos iniciais das quatro escolas municipais da cidade pesquisada, no ano de 2021. Os resultados da pesquisa evidenciaram que os pesquisados compreendem a importância da utilização do lúdico e das tecnologias digitais como recursos eficazes para fazer educação de qualidade e que os utilizam em suas aulas. Porém, de acordo com a análise das respostas disponibilizadas nos questionários, tal utilização ocorre de forma isolada e não vinculada, como aponta ser necessário, importante e eficaz de acordo com a revisão de literatura deste estudo.</span></span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Tecnologias </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">d</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">igitais; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">l</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">údico; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">a</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">nos </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">i</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">niciais. </span></span></span></span></span></p> 2022-11-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2562 Uma sondagem a respeito das pretensões profissionais de graduandos de Engenharia Civil em Passo Fundo 2022-09-27T00:07:43+00:00 Lidiane Bedin lidianebedin.pf362@academico.ifsul.edu.br Gabriela Borba Silveira gabi.borba.73@gmail.com Julia Sá Brito Martins julia.sa.martins@gmail.com Lucas Vanini lucas.vanini@passofundo.ifsul.edu.br <p style="font-weight: normal; margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span style="font-size: small;">Com os avanços constantes observados no setor construtivo, são perceptíveis as qualificações gradativamente específicas demandadas para o ingresso neste mercado. Nesse viés, observa-se que a graduação em Engenharia Civil deixou de atender parte dos conhecimentos necessários para a plena execução do ofício, sendo fundamental o aperfeiçoamento e a formação continuada quando concluinte. Nesse contexto, se torna relevante o conhecimento das pretensões profissionais dos então graduandos, a fim de se identificar a demanda futura por novos cursos de especialização. Para isso, foi realizado uma sondagem na cidade de Passo Fundo, que se destaca por ser um polo regional de educação e apresentar um mercado consolidado na construção civil, onde foram consultados 104 estudantes de diferentes instituições locais, analisando seu perfil e a manifestação de interesse em buscar uma nova formação. Em parte dos resultados, foram identificadas as áreas mais indicadas pelos graduandos e apresentadas à comunidade acadêmica.</span></span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Especialização; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">E</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">ngenharia </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">C</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">ivil; pretensão profissional.</span></span></span></span></span></p> 2022-11-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2522 Os estilos de aprendizagem dos professores influenciam no ensino de ciências nos anos iniciais do ensino fundamental? 2022-11-07T17:59:01+00:00 Jéssica de Carvalho Leite jessica.c.leite@hotmail.com Viviane Cristina Guimarães Ramos viviane-guimaraes2@outlook.com.br Guilherme de Andrade Ruela guilherme.ruela@ufjf.br <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><span style="font-family: Tahoma, serif;">O ensino de Ciências passou por </span><span style="font-family: Tahoma, serif;">transformações</span><span style="font-family: Tahoma, serif;"> ao longo do tempo, contudo, algumas questões ainda precisam ser superadas. Ademais, o estilo de ensinar do docente é um reflexo do seu estilo de aprender e se não houver afinidades de estilos entre os professores e alunos, a aprendizagem fica comprometida. Este estudo teve como objetivo compreender os estilos de aprendizagem e as preferências das práticas desenvolvidas em sala de aula no ensino de Ciências pelos professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Utilizamos uma abordagem quali-quantitativa e amostragem por conveniência. Os instrumentos para a coleta de dados foram: questionário e teste N-ILS (</span><span style="font-family: Tahoma, serif;"><span lang="en-US"><em>New Index of Learning Styles</em></span></span><span style="font-family: Tahoma, serif;">). </span><span style="font-family: Tahoma, serif;">Para as análises estatísticas f</span><span style="font-family: Tahoma, serif;">oram utilizados os softwares estatísticos na versão gratuita de testes: </span><span style="font-family: Tahoma, serif;"><em>Statistica</em></span><span style="font-family: Tahoma, serif;"> 12 e </span><span style="font-family: Tahoma, serif;"><span lang="en-US"><em>Statistical Packages for the Social Sciences</em></span></span><span style="font-family: Tahoma, serif;"> (SPSS 20). A maioria dos professores apresentaram preferência pelo estilo de aprendizagem sensorial/visual/ativo/sequencial, constatou-se que os docentes enfatizam informações concretas e factuais, organizam o conteúdo de maneira indutiva e consideram que o modo de participação ativa dos alunos facilita o processo educativo.</span></span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Educação Básica; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">p</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">rofessores; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">a</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">prendizado.</span></span></span></span></span></p> 2022-11-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/1993 Desafios do Trabalho Pedagógico 2022-09-09T10:51:14+00:00 Neiva Lílian Ferreira Ortiz secr86@yahoo.com.br Ana Marli Bulegon anabulegon@gmail.com <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">Esse artigo traz em seu escopo uma análise dos desafios do trabalho do Setor de Assessoria Pedagógica (SAP), do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Farroupilha, Campus São Vicente do SUL (IFFAR/SVS). A análise, aqui relatada, refere-se ao trabalho desenvolvido junto aos professores e estudantes do 1º ano do Curso de Alimentos Integrado ao Ensino Médio (1º ano CAIM), durante o primeiro semestre de 2020, frente à pandemia de coronavírus (COVID-19). Busca-se contextualizar o caminho percorrido da efetivação das aulas remotas, por meio das portarias do Ministério da Educação (MEC), e apresenta-se os percentuais de acesso dos estudantes às aulas, realizadas via tecnologias digitais. A metodologia utilizada foi de abordagem qualitativa e baseou-se em materiais elaborados pela comunidade acadêmica daquela turma e por documentos oficiais do MEC, Conselhos Nacional e Estadual de Educação. Nessa análise teve-se a clareza de que o trabalho pedagógico é eficiente em seu cotidiano, porém não é eficaz se feito sozinho. Conclui-se que há muito para melhorar, quando o assunto refere-se às aulas remotas, aulas on-line, aulas com tecnologias digitais, Ensino à Distância, etc., mas caminha-se para mudanças significativas no campo da Educação, como um todo (processo de ensino e de aprendizagem). </span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Assessoria Pedagógica; apoio discente; ensino on-line; ensino técnico integrado.</span></span></span></span></span></p> 2022-11-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/3094 Desafios para que o Brasil se torne um país mais inovador e gere mais desenvolvimento 2023-01-05T14:10:54+00:00 Adalton Masalu Ozaki ozaki@ifsp.edu.br 2023-01-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2925 Avaliação da qualidade da água do Rio Ijuí utilizando o teste de micronúcleo em peixes 2022-09-28T20:14:27+00:00 Emitério da Rosa Neto erosbio@yahoo.com.br Günther Gehlen guntherg@feevale.br Luciano Basso da Silva lucianosilva@feevale.br <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">As principais fontes de contaminação do Rio Ijuí são o escoamento superficial das lavouras e o esgoto doméstico. O teste de micronúcleo (MN) em peixes é uma ferramenta útil na avaliação da qualidade da água, indicando a presença de substâncias tóxicas. Este estudo teve como objetivo avaliar a qualidade da água do Rio Ijuí utilizando o teste de MN em uma espécie de peixe nativa da família Characidae. Os indivíduos foram coletados no inverno (2012) e no verão (2013) em dois pontos no Rio Ijuí, distantes aproximadamente 170 Km, os quais apresentam a agricultura como principal atividade econômica, mas diferem em densidade demográfica. A frequência de MN não apresentou diferenças entre os locais. No entanto, em ambos os pontos, a frequência de MN no verão (2,15‰ e 2,13‰, nos pontos 1 e 2, respectivamente) foi significativamente maior do que no inverno (0,35‰ no ponto 1 e 0,45‰ no ponto 2). Não houve diferenças significativas para as outras anormalidades nucleares. Os resultados indicam a ocorrência de variação temporal na contaminação mutagênica da água do Rio Ijuí e que pode estar relacionada às atividades agrícolas, já que o verão é o período em que os agrotóxicos são utilizados com maior frequência na região.</span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: B<span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">iomonitoramento; genotoxicidade; poluição aquática.</span></span></span></span></span></p> 2022-11-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2952 Análise de metais e avaliação da citogenotoxicidade da água do Delta do Rio Jacuí, Rio Grande do Sul 2022-11-30T11:20:29+00:00 Luciano Basso da Silva lucianosilva@feevale.br Daniele de Souza Barbosa Fogaça Reis danidsbfr@gmail.com Davi da Cunha Morales davicunhamorales@gmail.com Simone Caterina Kapusta simone.kapusta@poa.ifrs.edu.br Juliana Schmitt de Nonohay juliana.nonohay@poa.ifrs.edu.br <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">O Delta do Rio Jacuí é impactado por atividades industriais, urbanas e agrícolas. Neste contexto, o objetivo do estudo foi avaliar a presença de metais e a citogenotoxicidade da água em dois pontos do Delta do Jacuí. Amostras de água foram coletadas, em dois períodos diferentes, em dois pontos localizados na Ilha do Pavão. Os metais analisados foram alumínio, cádmio, chumbo, cobre, cromo total, manganês, níquel e zinco. A citogenotoxicidade foi avaliada em células de raízes de <em>Allium cepa</em>, após exposição dos bulbos às amostras de água e ao controle negativo, por 48h. Os metais detectados foram alumínio e cádmio em concentrações acima do limite e zinco em acordo com a legislação. Índice mitótico e frequência de micronúcleos nas células de cebola não apresentaram diferenças significativas entre os tratamentos. Foi observado aumento significativo na frequência de anormalidades cromossômicas nas cebolas expostas a uma das amostras de água. Os resultados sugerem contaminação permanente da água por alumínio, variação temporal para cádmio e variação espacial para zinco, bem como variação espaço-temporal na contaminação genotóxica da água do Delta do Jacuí na região da Ilha do Pavão.</span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Qualidade da água; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">b</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">ioensaios; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">e</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">cotoxicologia.</span></span></span></span></span></p> 2023-01-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2569 Relação de longo prazo entre o consumo anual residencial de energia elétrica e o Índice de Desenvolvimento Humano no Brasil 2022-10-13T12:10:24+00:00 Mariane Coelho Amaral marianecamaral@gmail.com Anderson Garcia Silveira a.garcia.ee@gmail.com Viviane Leite Dias de Mattos vivianeldm.furg@gmail.com Andréa Cristina Konrath andreack@gmail.com Luiz Ricardo Nakamura luiz.rn@gmail.com <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">Estudar o consumo e a demanda de energia elétrica é de vital importância para o desenvolvimento econômico de um país. Neste sentido, este trabalho busca analisar as séries temporais do consumo residencial de energia elétrica e o valor do índice de desenvolvimento humano no Brasil considerando valores anuais no período compreendido entre 1990 e 2018, bem como investigar o possível relacionamento de longo prazo entre elas, por meio do conceito de cointegração. Assim, primeiramente, foi constatado que as séries supracitadas eram estacionárias em primeira ordem por meio do teste de Dickey e Fuller aumentado (ADF). O procedimento de cointegração de Johansen confirma que existem evidências de que as séries possuem uma relação de longo prazo, tendo em vista que a hipótese de que existe um vetor de integração não pode ser rejeitada. O procedimento de cointegração de Engle-Granger apresenta um valor-p menor do que o nível de significância considerado (a saber, <span style="font-family: Symbol, serif;"></span><span style="font-family: OpenSymbol;">α</span> = 0,05) nos resíduos do modelo estimado pelo método dos mínimos quadrados ordinários, fornecendo indícios de que as duas séries possuem relação de longo prazo.</span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Séries temporais; consumo de energia elétrica; cointegração; Índice de Desenvolvimento Humano.</span></span></span></span></span></p> 2023-01-04T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2564 A utilização dos pigmentos naturais no ensino de artes visuais 2021-11-28T10:55:30+00:00 Jailson Rodrigues de Oliveira jailsonr16@hotmail.com <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">Os pigmentos naturais são utilizados para composição de tintas naturais desde a arte rupestre a arte contemporânea. A educação em arte com o uso de pigmentos propicia um olhar diferenciado com relação à natureza e os recursos naturais. Além de ser uma ótima proposta didática para trabalhar de forma interdisciplinar. Assim, o presente trabalho trata-se de uma pesquisa qualitativa de revisão bibliográfica, que buscou analisar e selecionar trabalhos científicos que foram publicados em periódicos e anais de eventos científicos. Foram evidenciadas várias técnicas de extração dos pigmentos e produção de tintas naturais, tais como fervura e fricção. Nas estratégias didáticas os professores podem trabalhar diversas temáticas como arte e meio ambiente, e a obtenção desses pigmentos de forma sustentável.</span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Ensino de Artes; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">p</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">igmentos naturais; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">t</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">intas naturais.</span></span></span></span></span></p> 2023-01-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/2545 Escola, Família e Conselho Tutelar 2022-10-22T11:07:11+00:00 Maria Amália Cunha amalia.fae@gmail.com Islaine Natália Demétrio islained@gmail.com <p style="text-indent: 0cm; margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;"><span style="font-size: small;"><span style="color: #00000a;"><span style="background: #ffffff;">O objetivo deste artigo é </span></span><span style="color: #00000a;">compreender a delicada relação existente entre a Escola, a Família e o Conselho Tutelar, bem como a necessária disposição para um trabalho coletivo capaz de fazer emergir um sentimento de direito entre as famílias atendidas.</span> <span style="color: #00000a;">Para tanto, pretende-se aqui discorrer acerca dos dispositivos oficiais a favor das famílias de crianças e dos adolescentes, bem como problematizar os significados que as famílias atribuem à escola e ao Conselho Tutelar. A metodologia de pesquisa baseou-se em </span>entrevistas compreensivas com esses agentes. Como resultado, evidenciou-se a importância de um trabalho de mediação do Conselho Tutelar e duas das maiores agências de socialização do mundo contemporâneo, quais sejam, escola e família.</span></p> <p style="text-indent: 0cm; margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Escola; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">C</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">onselho </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">T</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">utelar; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">F</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">amília. </span></span></span></span></span></p> 2022-11-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Thema https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/1964 Avançando com o Resto 2021-12-09T17:38:30+00:00 Lúcia Helena Costa Braz lucia.helena@ifmg.edu.br Álida Rinara Souza Morais alidarinara2012@gmail.com Daiana Luiza de Sá daianasa12@outlook.com Mariana Costa Lourenço marianacosta0211@gmail.com <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;">Este trabalho apresenta um relato de experiência envolvendo o jogo <em>Avançando com o Resto</em>, desenvolvido com alunos do 6º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública da cidade de Formiga (MG). A literatura estudada aponta que o uso de jogos nas aulas tende a chamar a atenção, motivar, despertar a curiosidade e a colocar os alunos no centro do processo de aprendizagem. A atividade teve como objetivos trabalhar o cálculo mental, operação de divisão e exercitar a tabuada de uma maneira possivelmente mais eficaz e interessante, além de tentar despertar a motivação para a aprendizagem e o espírito de cooperação e socialização e, ainda, oportunizar a experiência docente com jogos enquanto ainda em formação inicial. Os resultados mostraram que o uso do jogo possibilitou um trabalho lúdico. Além disso, também foram estimuladas a motivação dos alunos para a aprendizagem, a participação ativa durante o desenvolvimento da atividade, a socialização entre os colegas e a mudança na postura do docente que, de detentor do conhecimento passou a mediador da aprendizagem dos alunos. Por fim, oportunizou a mobilização dos saberes advindos da formação profissional para o magistério e a mobilização dos saberes experienciais.</span></p> <p style="margin-top: 0.25cm; margin-bottom: 0.25cm;" align="justify"><span style="font-size: small;"><strong>Palavras-chave</strong>: <span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">Divisão de inteiros; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">j</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">ogos no ensino de Matemática; </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">a</span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Tahoma, sans-serif;"><span lang="pt-BR"><span style="font-weight: normal;">vançando com o Resto.</span></span></span></span></span></p> 2022-12-28T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Thema