“Sucesso” e “fracasso” escolar nos meios populares

um estudo de caso que desnaturaliza a percepção de que a origem social produz o fracasso escolar

Autores

  • Sandra Aparecida Batista UEL
  • Adriana de Fátima Ferreira UEL
  • Ileizi Luciana Fiorelli Silva UEL
  • Marcia Rejania Lemos de Souza UEL

DOI:

https://doi.org/10.15536/thema.V17.2020.937-958.1634

Palavras-chave:

Meios populares, Deficiência cultural, Sucesso escolar, Fracasso escolar, Origem sociocultural.

Resumo

Diante da ideia difundida de que as causas do “fracasso escolar” dos estudantes dos meios populares são consideradas inerentes ao seu meio sociocultural de origem o propósito deste trabalho é apresentar um Estudo de Caso que demonstra que estes estudantes podem superar o paradigma culturalista e a teoria das “carências socioculturais” e alcançar resultados satisfatórios. Assim, o arcabouço teórico apoia-se nos estudos de Bourdieu, Charlot, Lahire, entre outros. O Estudo de Caso foi desenvolvido através de entrevistas semiestruturadas envolvendo o estudo da configuração familiar, origem sociocultural e econômica, trajetória escolar, relação com o saber e, por fim a motivação e mobilização no que diz respeito ao ingresso no Ensino Superior público destes educandos. Dentre os resultados obtidos, há de se destacar a relação positiva que os mesmos possuem com a escola e a influência do processo de socialização na constituição dos mesmos enquanto sujeitos, o que os modelos estatísticos de explicação dos fenômenos de “sucesso” e “fracasso” desconsideram.

Palavras-chave: Meios populares; deficiência cultural; sucesso escolar; fracasso escolar; origem sociocultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Aparecida Batista, UEL

Aluna do Mestrado Profissional de Sociologia em Rede Nacional (PROFSOCIO), instituição associada Universidade Estadual de Londrina- UEL. Licenciada em Pedagogia, História, Ciências Sociais e Filosofia.  Professora Pedagoga e da Educação Epecial da Secretaria de Estado da Educação- SEED- PR.

Adriana de Fátima Ferreira, UEL

Docente da UEL - Universidade Estadual de Londrina, Depto. de Ciências Sociais, Área: Metodologia de Ensino. Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Londrina, especialista em Sociologia, graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Marília-SP). Possui experiência na área de Ciências Sociais, com ênfase em ensino de sociologia, formação de professores, metodologias e estratégias de ensino, sociologia no ensino médio, sociologia da educação e violência urbana. Atualmente coordena o sub projeto de Ciências Sociais PIBID/UEL. Participa dos seguintes projetos: projeto de pesquisa em ensino LENPES (Laboratório de Ensino, Pesquisa e Extensão de Sociologia) - PROGRAD/UEL; LAPECS (Laboratório de Pesquisa em Ciências Sociais).

Ileizi Luciana Fiorelli Silva, UEL

É Professora Associada da Universidade Estadual de Londrina. Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Londrina (1991), mestrado em Educação pela FE-USP (1998) e doutorado em Sociologia pela FFLCH-USP (2006). É docente do Programa de Pós-graduação de Sociologia (Mestrado e Doutorado), do Mestrado Profissional de Sociologia em Rede Nacional (Associada UEL), da Especialização em Ensino de Sociologia e da graduação em Ciências Sociais da UEL. Líder do Grupo de Pesquisa do CNPq - LENPES - Laboratório de Ensino, Pesquisa e Extensão de Sociologia da UEL. Coordenadora do Observatório da Educação (CAPES - Ciências Sociais da UEL). Foi co-coordenadora do GT Ensino de Sociologia da Sociedade Brasileira de Sociologia -SBS, de 2013 a 2017. Coordenadora do Comitê de Ensino (Educação Básica) da Sociedade Brasileira de Sociologia-SBS (2015-2017/ 2017-2019). Integrante do corpo de especialistas da SEB/MEC para a elaboração da Base Nacional Comum Curricular, nos anos de 2015 e de 2016.Tem experiência na área de sociologia da educação, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de sociologia, educação, política e currículos, a sociologia no ensino médio.

Marcia Rejania Lemos de Souza, UEL

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Londrina (1992).  Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003),  Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina na Linha de Pesquisa Ensino e Formação de Professores, com a Tese "Comunicação, Conhecimento e Docência: Dimensões do Processo de Formação de Educadores no Contexto da EJA. Professora adjunta da Universidade Estadual de Londrina, no Centro de Educação, Comunicação e Artes, no Departamento de Educação, na Área de Política e Gestão da Educação onde desenvolveu as seguintes atividades: Coordenação do Curso de Especialização em Educação de Jovens e Adultos, Docência na Pós-graduação (das Disciplinas: "Educação Popular, Movimentos Sociais e Diversidade Cultural", "A Organização da Prática Pedagógica em Educação de Jovens e Adultos"),  Coordena Projeto de Pesquisa "Desafios Interculturais dos Processos Educativos, Científicos e Tecnológicos Evidenciados no Contexto da Educação Social de Londrina.

Downloads

Publicado

2021-01-14

Como Citar

Batista, S. A., Ferreira, A. de F., Fiorelli Silva, I. L., & Souza, M. R. L. de. (2021). “Sucesso” e “fracasso” escolar nos meios populares: um estudo de caso que desnaturaliza a percepção de que a origem social produz o fracasso escolar. Revista Thema, 17(4), 937-958. https://doi.org/10.15536/thema.V17.2020.937-958.1634

Edição

Seção

Ciências Humanas