Primeiras Histórias do Ensino de Biologia: uma análise bibliométrica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.4.2020.261-276.1775

Palavras-chave:

Ensino de Biologia, História do Ensino de Biologia, História da Educação.

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo realizar um mapeamento das produções científicas em História do Ensino de Biologia. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliométrica através de buscas na revista científica História e Filosofia da Biologia, Portal de periódicos da CAPES, e biblioteca eletrônica SciELO. Trata-se de um estudo quantitativo e descritivo de produções que envolvessem História do Ensino de Biologia. Analisamos nos títulos dos trabalhos as palavras “biologia”, “ensino” e “disciplina” ou qualquer vocábulo/expressão que pudesse remeter a ideia de História do Ensino de Biologia. Foram considerados todos os trabalhos recuperados, estivessem eles na língua inglesa, portuguesa ou espanhola. O total de documentos recuperados foi de 1545. Para a análise, além de apresentar quantitativamente os dados, agrupamos os trabalhos recuperados na pesquisa em categorias comuns. A análise permitiu perceber que há um número reduzido de estudos sobre história do ensino de biologia. A partir das buscas fica evidente para que a História do Ensino de Biologia faz parte de um campo de pesquisa e estudos pouco explorado.

Biografia do Autor

Peterson Fernando Kepps da Silva, Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Professor de Ciências e Biologia licenciado pela Universidade Federal do Rio Grande, Especialização em Educação com Ênfase nos Ensinos Fundamental II e Médio, Mestre em Educação em Ciências, pesquisando o ensino de Ciências e as radiações solares (especificamente a ultravioleta). Atualmente participa do projeto Ciência Contemporânea no Sul, divulgando a temática das radiações solares nas escolas da região; é professor de Ciências da rede municipal de Pelotas e aluno de doutorado do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências da FURG, atuando no Grupo de Pesquisa em Educação em Ciência (PEmCie). Participou do projeto de extensão da FURG: Curso pré-universitário popular Quinta Superação e Cultura da Paz como professor da disciplina de Biologia, sendo neste último coordenador do curso. 

Lavínia Schwantes, Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Doutorado em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) no curso de Licenciatura em Ciências Biológicas e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências (PPGEC/FURG). Tem experiência e interesse na área de Educação em Ciências, atuando principalmente nos seguintes temas: educação em ciência, formação de professores e ensino de Biologia. É líder do Grupo de Pesquisa em Educação em ciência (PEmCie), desenvolvendo projetos e estudos em educação em ciência. Também é pesquisadora do Grupo de Estudos de Educação, Cultura, Ambiente e Filosofia (GEECAF), lotado no Centro de Educação Ambiental e Ensino de Ciências e Matemática (CEAMECIM) da FURG.

Referências

REFERÊNCIAS DE OBRAS RECUPERADAS

ARAUJO, Antônio; AVANZI, Maria Rita; GASTAL, Maria Luíza. Uma experiência de encontro entre narrativas autobiográficas e narrativas científicas no ensino de biologia para jovens e adultos. Ens. Pesqui. Educ. Ciênc. v. 19, p. 1-19, 2017.

BATISTETI, Caroline Belotto; ARAÚJO, Elaine Sandra Nabuco; CALUZI, João José. As estruturas celulares: o estudo histórico do núcleo e sua contribuição para o ensino de biologia. Filosofia e História da Biologia, v. 4, p. 17-42, 2009.

BRANDÃO, Gilberto Oliveira; FERREIRA, Louise Brandes Moura. O ensino de Genética no nível médio: a importância da contextualização histórica dos experimentos de Mendel para o raciocínio sobre os mecanismos da hereditariedade. Filosofia e História da Biologia, v. 4, p. 43-63, 2009.

BIZZO, Nelio. A teoria genética de Charles Darwin e sua oposição ao mendelismo. Filosofia e História da Biologia, v. 3, p. 317-333, 2008.

CORRÊA, André Luis; SILVA, Paloma Rodrigues; MEGLHIORATTI, Fernanda Aparecida; CALDEIRA, Ana Maria de Andrade. Aspectos históricos e filosóficos do conceito de vida: contribuições para o ensino de biologia. Filosofia e História da Biologia, v. 3, p. 21-40, 2008.

DELIZOICOV, Nadir Castilho; CARNEIRO, Maria Helena da Silva; DELIZOICOV, Demétrio. O movimento do sangue no corpo humano: do contexto da produção do conhecimento para o do seu ensino. Ciênc. educ. v.10, n.3, p. 443-460, 2004.

MARTINS, Lilian Al-Chueyr Pereira; BRITO, Ana Paula de Oliveira Pereira de Morais. As concepções iniciais de Thomas Hunt Morgan acerca da evolução e hereditariedade. Filosofia e História da Biologia, v. 1, p. 175-189, 2006.

MOLINA, Ana Maria Ricci; SANTOS, Welson Barbosa. Educação sexual e currículo de ciências/biologia: desafios à prática docente. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 13, n. 03, p. 1149-1163, 2018.

NUNES, Patricia da Silva; CAVASSAN, Osmar; BRANDO Fernanda da Rocha. Frederic Edward Clements e o conceito de sucessão ecológica. Filosofia e História da Biologia, v. 8, n. 3, p. 617-626, 2013.

SELLES, Sandra Escovedo; DORVILLE, Luís Fernando Marques; PONTUAL, Leandro Vahia. Ensino religioso nas escolas estaduais do Rio de Janeiro: implicações para o ensino de ciências/biologia. Ciênc. educ. v. 22, n.4, p.875-894, 2016.

SILVA, Fábio Augusto Rodrigues; COUTINHO, Francisco Ângelo. Realidades colaterais e a produção da ignorância em livros didáticos de biologia: um estudo sobre os hormônios e a questão de gênero. Investigações em Ensino de Ciências, v. 21, p. 176-194, 2016.

REFERÊNCIAS GERAIS

ANJOS, Juarez José Tuchinski. História das disciplinas escolares: quatro abordagens historiográficas. Revista Reflexão e Ação, v.21, n. esp., p.281-298, 2013.

AULER, Décio. Interações entre ciência-tecnologia-sociedade no contexto da formação

de professores de ciências. 2002. 250f. Tese (Doutorado em educação)– Programa de

pós-graduação em educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis,

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Informação e documentação - trabalhos acadêmicos - apresentação: NBR 14724. Rio de Janeiro: ABNT, 2001.

CENDON, Beatriz Valadares; RIBEIRO, Nádia Ameno. Análise da literatura acadêmica sobre o portal periódico CAPES. Inf. & Soc.:Est., v.18, n.2, p. 157-178, 2008.

DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José André Angotti; PERNAMBUCO, Marta

Maria. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

GUEDES, Vânia; BORSCHIVER, Suzana. Bibliometria: uma ferramenta estatística para a gestão da informação e do conhecimento, em sistemas de informação, de comunicação e de avaliação científica e tecnológica. Encontro Nacional de Ciência da Informação, v. 6, p. 1-18, 2005.

KONDER. O Ensino de Ciências no Brasil: um breve resgate histórico In: CHASSOT, Ático. e Oliveira, Renato José. (org). Ciência, ética e cultura na educação. São Leopoldo: Ed. UNISINOS, 1998, p. 25.

MARANDINO, Martha; SELLES, Sandra Escovedo; FERREIRA, Marcia Serra. Ensino de Biologia: histórias e práticas em doferentes espaços educativos. São Paulo: Cortez, 2009.

KRASILCHIK, Myriam. Reformas e realidade: o caso do ensino das ciências. São Paulo Perspec, v.14, n.1, p.85-93, 2000.

LINSINGEN, Irlan von. Perspectiva educacional CTS: aspectos de um campo em

consolidação na América Latina. Ciência & Ensino, v. 1, n. especial, p. 1-19, 2007.

PRESTES, Maria Elice Brzezinski; MARTINS, Lilian Al-Chueyr Pereira; STEFANO, Waldir. Apresentação. Filosofia e História da Biologia, v. 1, p. 1-4, 2006.

VALENTE, Wagner Rodrigues. A internacionalização da pesquisa em História da Educação Matemática: movimentos de criação de um novo campo disciplinar. Cadernos de História da Educação, v.16, n.3, p. 610-618, 2017.

PRITCHARD, 1969. P.157. In: SANTOS; KOBACHI. Bibliometria, Cientometria,

Infometria: conceitos e aplicações. Revista Pesquisa brasileira em Cientometria e

Infometria, Brasília, v.2, n.1, p.155-172, 2009.

Downloads

Publicado

2020-09-08

Como Citar

Kepps da Silva, P. F., & Schwantes, L. (2020). Primeiras Histórias do Ensino de Biologia: uma análise bibliométrica. Revista Educar Mais, 4(2), 261-276. https://doi.org/10.15536/reducarmais.4.2020.261-276.1775

Edição

Seção

Artigos